Só o amor pode salvar dar dor (continuação) POST INÉDITOS

Página 5 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar dar dor (continuação) POST INÉDITOS

Mensagem por Admin em Sab Jan 07, 2017 7:03 pm

Para surpresa e incredulidade de Dulce Maria a Anahí, o Alfonso, o Christian e a Maite aproximaram – se da ruiva e de Christopher após um sinal do mesmo, ele lógico se fingiu de surpreso e os quatro seguiram com o plano que tinham combinado antes de Chris voltar a se aproximar de Dulce.

Any (sorrindo): Oi.
Chris (sorrindo): Oi sentem ai (Dulce virou para o namorado e o encara indignada pela atitude dele, Christopher fingiu não perceber a indignação da ruiva e continuou falando).
Poncho (sorrindo): Obrigado cara, mas nós vamos almoçar.
Dul (ela suspira sussurrando): Já vão tarde (os cinco ouviram o resmungo sussurrado de Dulce, mas ninguém de fato se incomodou porque sabia que a Bebê seguia magoada e falou aquilo da boca para fora).
Pollito (sorrindo): A gente está indo almoçar.
Mai (sorrindo): O Oso avisou que temos menos de uma hora para almoçar, o embarque começa a uma e vinte.
Chris (sorrindo): Ah sim, nós também não comemos.
Any (sorrindo): Viemos saber se não querem ir com a gente?
Chris (sorrindo): Eu adoraria. Vamos Dul?
Dul (ela suspira): Eu não vou, Chris nós acabamos de conversar e eu deixei bem claro a minha posição.
Chris (ele suspira): Eu sei, mas não custava tentar.
Pollito (sorrindo): A gente vai lá.
Chris (ele suspira): Eu vou com vocês.
Dul (ela suspira irritada): Como é? Christopher você vai ficar com eles de novo? Não acredito (todos ficaram sérios inclusive Chris).
Any (seria): Acho melhor nos irmos (Alfonso, Maite e Christan assentiram e seguiram para uma lanchonete para comer).
Chris (serio): Eu vou buscar algo para “almoçarmos”(Dulce o olhou o namorado indignada, Christopher fingiu não perceber mais uma vez e continuou falando), mas já volto.
Dul (ela suspira): Se você for atrás deles não precisa nem voltar para perto de mim.
Chris (serio): Eu vou buscar algo para comermos.
Dul (ela suspira): Se você for atrás deles não precisa nem voltar para perto de mim.
Chris (serio): Dulce eu vou na única lanchonete aqui perto de nós e nossos amigos vão está lá assim como varias pessoas que como a gente estão viajando também.
Dul (ela suspira): Não me interessa os outros, você me entendeu muito bem.
Chris (serio): Ok entendi, mas como disse vou buscar algo para comermos (Christopher terminou de falar, deixou a namorada sozinha e seguiu para lanchonete).

Dulce Maria ficou extremamente frustrada, ela queria que o namorado tivesse ficado ao lado dela e não ido atrás de Anahí, Alfonso, Christian e Maite. A ruiva sabia que ele tinha ido comprar comida também, mas não deixava de ser frustrante ao ver os cinco ao lado dele. Dulce emburrada viu de longe Chris se aproximar dos amigos e conversar com eles enquanto esperava para ser atendido, Dul então indignada virou de costas para Christopher e os demais lutando para não chorar na frente dos outros e seguiu ali quietinha torcendo para eles não voltarem para lá e muito menos o namorado, pois ela estava muito chateada com ele. Vinte minutos depois Christopher voltou da lanchonete trazendo dois Milk shaks de chocolate, a ruiva ao ver o namorado aproximar – se tratou logo de levantar e sair de perto dele deixando claro que não queria conversa com ele. Chris ao ver a birra da namorada resolveu não forçar a barra, o loiro pediu ao Oso que fosse levar o Milk shake de Dul e sentou ao lado da mochila dele e dela. Oso atendeu ao pedido de Christopher e levou o lanche para ruiva. Anahí, Alfonso, Maite e Christian ao voltarem da lanchonete se aproximaram de Chris ao ver ele sozinho e ficaram conversando os cinco enquanto Dulce estava a alguns metros na companhia do chefe de segurança.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 567
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar dar dor (continuação) POST INÉDITOS

Mensagem por Admin em Sab Jan 21, 2017 7:51 pm

Á uma da tarde faltando quarenta minutos para seguirem viagem rumo á Cidade do México, Christopher, Anahí, Alfonso, Maite, Christian tiveram uma grata e feliz surpresa quando Dulce Maria apareceu de fininho sentou no colo do namorado abraçando o mesmo, Chris a acolheu com carinho e continuou a conversar com Any, Poncho, Mai e Pollito.

Any (sorrindo): Chris está chegando seu aniversário.
Chris (sorrindo): Any menos estamos no começo de setembro ainda (todos riram menos Dulce que tentava se manter alheia a conversa para não se envolver).
Poncho (sorrindo): Any sempre exagerada (todos riram e assentiram menos Dulce mais uma vez).
Any (sorrindo): Aff vocês me amam.
Mai (sorrindo): Lógico e você nós ama também (os quatro se abraçaram com carinho, Anahí e Maite jogaram beijos para Christopher e o mesmo em resposta mandou beijos á elas também e os rapazes acenaram entre si com suas cabeças enquanto a ruiva seguia quieta entre os braços no namorado).
Any (sorrindo): Sempre. Mas falando serio Chris, você pensa em fazer algo no teu niver?
Mai (sorrindo): Um churrasco?
Chris (sorrindo): Penso em fazer algo no meu niver sim, mas quero fazer algo oriental.
Pollito (sorrindo): Hummm uma comida japonesa para agradar um certo alguém.
Chris (sorrindo): Exatamente (Dulce o beijou no pescoço agradecendo silenciosamente, Christopher em retribuição beijou a testa dela e seguiu conversando com os amigos), mas ainda não sei se faço somente um jantar ou algo mais.
Pollito (sorrindo): Ah você podia fazer uma festa a fantasia e chamar a Nega maluca (a ruiva gargalhou com gosto assim como Chris e Pollito, os três estavam lembrando da Nega maluca. Any, Poncho e Mai olhavam entre si e para os três sem entender bem do que eles falavam).
Mai (sorrindo): Chamar quem? (Christopher, Dulce e Christian gargalhavam lembrando do dia que a Nega maluca apareceu na vida dos três).
Poncho (sorrindo): Não estou entendendo nada.
Any (sorrindo): Nem eu.
Mai (sorrindo): Muito menos eu (Christopher, Dulce e Christian ainda riram, mas Pollito conseguiu responder finalmente aos três).
Pollito (sorrindo): Nega Maluca é a fantasia que a Dul usou na minha festa de aniversário, o qual vocês três não foram.
Any (sorrindo): Não fui porque era aniversário da minha princesa (Christian sorriu lembrando do motivo de Anahí não ter ido a sua festa).
Poncho (sorrindo): Eu não fui porque tive que gravar um comercial (Christian sorriu lembrando também do motivo de Alfonso não ter ido a sua festa).
Mai (sorrindo): E eu não fui porque precisei cuidar do Guido que estava com uma gripe forte (Christian sorriu lembrando do motivo de Maite não ter ido a sua festa).
Chris (sorrindo): Eu lembro que ninguém reconheceu a Dul só eu e o Pollito.
Pollito (sorrindo): Eu reconheci a Dul de Nega Maluca porque ela veio falar comigo .
Dul (ela suspira sussurrando): Verdade você quase não me reconheceu (Christian assentiu feliz por Dulce está falando com ele, ela permanecia abraçada ao namorado sem manter contato visual com os quatro).
Pollito (sorrindo): Tem razão, mas preciso ter um desconto porque você realmente estava muito diferente.
Dul (ela suspira sussurrando): Verdade. Agora o Chris me reconheceu de cara fiquei impressionada.
Pollito (sorrindo): Lógico que te reconheceu de cara, ele era louco por você já naquela época, Chris te reconheceria até vestida de arvore (todos sorriram até mesmo Dulce, a ruiva mirou o namorado).
Dul (ela sorri): Verdade? (Christopher assente envergonhado). Que fofo Chris (a ruiva abraçou o namorado com carinho) te amo.
Chris (sorrindo): Também te amo Bebê (ele segurou o rosto dela e a beijou com carinho, Dulce retribuiu o beijo e terminou o mesmo com três selinhos). Seu jeitinho é todo especial Bebê não tem como não te reconhecer (todos sorriram assentindo e dessa vez a ruiva que ficou envergonhada). Mais voltando ao assunto da ideia da festa antes do final de setembro eu decido se faço algo além do jantar ou não (os cinco assentiram sorrindo e continuaram a conversar).

Dulce pela primeira vez desde que tiveram a reunião a respeito do termino do RBD conversou com Anahí, Alfonso, Christian e Maite. Eles ficaram nas nuvens com essa oportunidade de conversar com a ruiva graças a insistência de Christopher em ajudar os quatro a se aproximarem e a conversarem com a Bebê do grupo. Os seis ficaram conversando entre si, mas logo a companhia aérea responsável pela viagem deles, os chamou e eles, os produtores, os seguranças, os músicos e os demais passageiros embarcaram á uma e vinte e a uma e quarenta a aeronave decolou rumo á Cidade do México.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 567
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar dar dor (continuação) POST INÉDITOS

Mensagem por Admin em Sab Jan 21, 2017 7:55 pm

Na aeronave

Uma hora e meia depois de entrar na aeronave Christopher observava a namorada conversando com Anahí, Alfonso, Maite e Christian acompanhados também de BJ que conversava com eles. Dulce apesar de entrosada novamente com os amigos, ela ficava alguns momentos calada e pensativa, Chris aproveitava esses momentos autistas de sua Bebê para fazer caricias nas mãos da mesma e para abraça – lá.

Chris (sorrindo): Te amo muito sabia?
Dul (sorrindo): Hum eu também te amo muito (ela bocejou e coçou os olhos).
Chris (sorrindo): Com soninho? (ela assentiu). Quer ir lá para trás? Tem duas poltronas vagas por lá.
Dul (ela coçando os olhos): Eu vou sim, mas pode ficar aqui conversando.
Chris (sorrindo): Serio? (ela assentiu). Ok obrigado Bebê (Christopher deu um beijo carinhoso em Dulce). Te amo muito, muito e muito.
Dul (ela suspira): De nada, eu também te amo muito, muito e muito.

A ruiva abraça o namorado com carinho, ela levanta da poltrona que estava e segue para a poltrona vaga á algumas poltronas atrás de onde o namorado e os amigos estavam. Christopher ficou com os amigos conversando.

Uma hora após ter deixado o namorado e os amigos Dulce Maria acordou assustada, a ruiva olhou em volta se dando conta de onde estava e levantou para ir atrás do namorado. Chegando lá ela encontrou Christopher, Anahí, Christian, Maite e Alfonso dormindo, Dul então deu meia volta e quando já retornava a sua poltrona Pedro Damián lhe chamou.

Pedro (sorrindo): Tudo bem?
Dul (ela sorri tímida): Hum eu estava com sono, mas acordei e não estou conseguindo dormir de novo (a ruiva olhou para Pedro Damián e para o laptop na mesa dele, Pedro reparou nos olhares da filha caçula mais ficou na dele). Pedro será que eu posso assistir filme como naquele dia?
Pedro (sorrindo): Claro que sim pode pegar o laptop e levar para sua poltrona (Pedro Damián entrega o laptop para filha).
Dul (ela sorri tímida): Muito obrigada.
Pedro (sorrindo): De nada.
Dul (ela sorri tímida): Vou lá ver o filme, mas se precisar do laptop me avisa que eu trago de volta.

Pedro Damián assentiu, Dulce Maria então retornou a sua poltrona do outro lado de Pedro, ela apertou o play e começou a ver Quebrando a Banca. A ruiva assistiu todo o filme e gostou muito do mesmo, ela olhou o relógio constatando que eram 18h10 mim e faltava apenas quarenta minutos para pousarem na Cidade do México, Christopher da sua poltrona perto dos amigos também olhou as horas e seguiu para trás da aeronave para dar uma olhada na namorada. O loiro foi até Dulce encontrou a mesma desenhando no print, a ruiva assim que viu o namorado abriu o sorriso e esperou o mesmo chegar até ela, os dois beijaram – se e ficaram namorando por alguns minutos, mas logo o piloto do avião anunciou que já sobrevoavam a Cidade do México e que em instantes chegariam no aeroporto internacional da cidade. Dulce então foi até Pedro e lhe devolveu o laptop e ela e Christopher retornaram para suas poltronas originais, poltronas essas que ficavam perto de Anahí, Alfonso, Christian e Maite. Ás 18h50 a aeronave aterrizou na Cidade do México o RBD, os seguranças, os músicos, os produtores e os demais passageiros desembarcara, pegaram suas malas e seguiram para seus destinos.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 567
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar dar dor (continuação) POST INÉDITOS

Mensagem por Admin em Sab Jan 21, 2017 7:56 pm

Na casa dos Saviñón

Dulce Maria encontrava – se como gostava desde pequena sendo o centro das atenções, ela relatava aos pais, as irmãs, os cunhados e a Maria como havia sido a viagem enquanto jantavam. As gêmeas como já era tarde dormiam no quarto com a babá eletrônica ligadas para caso acordassem. Christopher estava com os pais curtindo a família dele, a ruiva ainda fez manha para que ele ficasse, mas Chris foi para casa.

Rodrigo (sorrindo): Esses foram os últimos shows do RBD?
Dul (sorrindo): Não esses shows fazem parte da turnê Celestial, os últimos shows vão acontecer somente em novembro e dezembro.
Rodrigo (sorrindo): Ah só no final do ano.
Dul (sorrindo): Hum.
Flávio (sorrindo): Ainda vão viajar esse mês?
Dul (sorrindo): Vamos sim no dia 12 de setembro até 4 de outubro continuação da turnê Celestial agora pela América do Sul.
Nando (sorrindo): Então minha Bebê já vai pegar a estrada de novo? (ele pegou a mão esquerda da filha caçula e fez carinho nela).
Dul (sorrindo): Vou, mas volto dia 4 de outubro depois só viajo em novembro.
Blanca (sorrindo): Vai ficar aqui até o dia 12 né?
Dul (sorrindo): Vou Mamy, mas fui intimada pela minha sogra a ir visita – lá então não ficarei 100% aqui.
Blanca (sorrindo): Hum para Ale eu te empresto (todos caíram na gargalhada inclusive Dulce que se jogou nos braços de Blanca, a senhora beijou a filha e a ruiva voltou a comer).
Clau (sorrindo): Falando em Ale, eu lembrei de Luna (Dulce mirou a irmã curiosa para saber o que ela ia falar do afilhado dela). Sam e Flávia tomaram banho de piscina ontem e brincaram no playground com o Luna.
Dul (sorrindo): Serio? Deve ter sido divertido no dia do niver do Luna, os três se divertiram muito nos brinquedos.
Bibi (sorrindo): Eu também fui e brinquei com as meninas e o Luna (Dulce ficou seria e indagou cheia de ciumes de Luís Fernando já que das gêmeas a ruiva era obrigada a dividir com Bianca).
Dul (seria): Desde quando você brinca com o Luna?
Bibi (sorrindo): Desde ontem e foi muito divertido.
Dul (seria): Hum.
Blanca (sorrindo): Bebê da mamãe deixe de ciúmes (Blanca agarrou a filha e lhe beijou carinhosamente).
Dul (seria): Não quero que o Luna esqueça de mim e só se lembre dela (a ruiva apontou para Bianca).
Clau (sorrindo): Impossível Luna sabe quem é você direitinho, ele mostra foto sua e tudo.
Dul (seria): Verdade? (ela olha para Blanca e Claudia).
Bibi (sorrindo): É verdade, eu disse até que eu era você, mas ele balançou a cabeça negando e apontou uma foto sua com ele (Claudia assentiu sorrindo e Dulce deu língua para Bianca). Ele disse assim “ Dul ati oh”.
Dul (seria): Bem feito.

O jantar da família Saviñón seguiu por mais alguns minutos e a conversa durou ainda por mais meia hora. Logo Rodrigo e Bianca seguiram para o deck para namorarem, Claudia e Flávio foram cuidar das gêmeas, Blanca e Fernando subiram para seu quarto e Dulce seguiu para seu quarto também.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 567
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar dar dor (continuação) POST INÉDITOS

Mensagem por Admin em Sab Jan 21, 2017 7:58 pm

Quarto de Dulce

Meia hora após subir para o quarto Dulce Maria encontrava – se deitada e pronta para dormir, Chris tinha acabado de desligar o telefone com ela. Dulce então deixou o celular na mesa de cabeceira e desligou o abajur. Quando a ruiva já começava a adormecer o celular apita avisando que chegará uma mensagem, ela achando que podia ser Christopher pegou o telefone e se deparou com a seguinte mensagem:

“ A VERDADE NEM SEMPRE É O QUE PARECE “
ASS: PESSOA A QUEM VOCÊ DEVE E PRECISA CONHECER

Dulce Maria suspirou confusa e curiosa a respeito de quem estaria mandando essa mensagem enigmática, ela franziu a testa pensativa e querendo saber de quem se tratava resolveu mandar uma resposta a aquela mensagem, a ruiva então suspirou novamente e escreveu sua resposta.

QUE VERDADE?

ASS: QUEM É VOCÊ?

Dulce enviou sua resposta e ficou esperando por alguns minutos pela resposta da sua mensagens, mas como a pessoa não respondeu a ruiva resolveu dormir.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 567
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar dar dor (continuação) POST INÉDITOS

Mensagem por Admin em Sab Fev 11, 2017 8:01 pm

9 de setembro - Terça – feira

Na casa dos Saviñón

Dulce Maria encontrava – se dormindo toda aconchegada em baixo da sua coberta com o quarto todo escuro e gelado. De repente o ambiente tranqüilo e sossegado foi interrompido por duas gargalhadas estrondosas que a ruiva reconheceu com sendo de Ivalu e Claudia seguidas por gritinhos de Flávia e de Samantha no colo da tia e da mãe respectivamente. Dul suspirou querendo voltar a dormir, mas sentiu duas mãozinhas em cada lado de suas costas lhe chamando ao mesmo tempo que duas mãos uma de cada lado também a chamava insistentemente.

Ivi (sorrindo): Tia Dulll acorda!!!!
Clau (sorrindo): Madrinha acorda!!!!
Dul (ela suspirou de olhos fechados): Shiii me deixem dormir mais um pouquinho deve ser cedo ainda.
Ivi (sorrindo): Não dá nós precisamos de ajuda.
Dul (ela suspirou): Chama a Má ou melhor chama a minha mãe, mãe de Clau também, sua madrinha e avó das gêmeas.
Clau (sorrindo): Impossível as duas tiveram que sair.
Dul (ela suspirou): A Ivi te ajuda e você ajuda a ela pronto problema resolvido (as mãos das gêmeas batiam nela tentando seguir o ritmo de Claudia e Ivalu). Me deixem dormir, por favor, estou cansada.
Clau (sorrindo): Preciso mesmo de ajuda Dul.
Ivi (sorrindo): As madrinhas servem para isso para ajudar as mães.
Dul (ela suspirou): As tias também.
Ivi (sorrindo): Abre os olhos preguiçosa precisamos mesmo de tua ajuda.
Dul (ela suspirou abrindo os olhos): Que foi? (as nenéns miravam Dulce com as mãozinha ainda nas costas da ruiva).
Clau (sorrindo): Bom dia madrinha!!!
Ivi (sorrindo): Bom dia tia Dul!!!
Dul (ela suspirou virando de barriga para cima abrindo os olhos, a ruiva mirou as gêmeas e segurou as mãozinha das duas): Bom dia preciosas!!! (Ela mirou a Ivi e a Clau em seguida). Por quê precisam de mim tão cedo? E não menos importante cadê a mamãe e a Má para ajudar vocês?
Clau (sorrindo): Primeiro bom dia Clau!!!
Ivi (sorrindo): Bom dia Ivi!!!
Dul (ela suspirou olhando a irmã e a prima): Bom dia!!! Digam cadê as duas?
Clau (sorrindo): Não gostei desse bom dia.
Ivi (sorrindo): Também não, nós duas merecemos também um bom dia preciosas (Dulce caiu na gargalhada fazendo as gêmeas gargalharem mesmo sem entender o motivo, Ivalu e Claudia tentaram manter – se seria, mas não conseguiram e riram).
Dul (ela suspirou ainda rindo): Nada de preciosas, vocês são duas feias (Claudia e Ivalu deram um tapa na perna de Dulce uma de cada lado, Dulce soltou um gritinho assustando Flávia e Samantha que fizeram carinha de choro com direito a biquinho). Idiotas assustaram a Sam e a Flávia (ela soltou a mãos das gêmeas e massageou os locais que levou o tapa e em seguida voltou a segurar as mãos das meninas).
Clau (sorrindo): Você que assustou as minhas filhas.
Dul (ela suspirou coçando os olhos): Hum afinal cadê a mamãe e a Má?
Ivi (sorrindo): No supermercado.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 567
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar dar dor (continuação) POST INÉDITOS

Mensagem por Admin em Sab Fev 11, 2017 8:05 pm

Dul (ela suspirou coçando os olhos): A essa hora? Elas nunca vão cedo assim.
Clau (sorrindo): Bebê já não é cedo faz tempo. Escuta preciso que vá comigo ao pediatra.
Dul (ela suspirou coçando os olhos): Que? Claudia seu tempo de ir ao pediatra já passou, daqui a pouco você tem que ir é ao geriatra (Ivalu caiu na gargalhada, Dulce riu e Claudia fez cara de indignada tentando se manter seria, mas não conseguiu).
Clau (sorrindo): Engraçadinha. Serio Bebê preciso mesmo que vá ao pediatra comigo (Dul já ia soltar a mesma piada, mas Claudia seguiu falando) para levar as gêmeas comigo. A mamãe e a Má foram ao supermercado agora depois do almoço.
Dul (ela suspirou chocada): Que? Depois do almoço. Que horas são?
Ivi (sorrindo): Uma e dez da tarde.
Dul (ela suspirou): Meu Deus não pensei que era isso tudo.
Clau (sorrindo): Pois é mais de uma da tarde mesmo. Então pode ir comigo?
Dul (ela suspirou): Ivi não pode ir? Eu não estou arrumada para ir contigo e ainda nem almocei.
Ivi (sorrindo): Eu preciso voltar para empresa o papai está viajando á negócios e a mamãe foi á uma reunião com possíveis clientes, ela está almoçando com eles (Claudia ficou seria, Ivalu pegou Flávia no colo enquanto Sam continuou sentada na cama agora segurando a mão da ruiva).
Clau (seria): Bebê estou te pedindo porque realmente não tem jeito, a minha sogra ficou de ir comigo, mas ela precisou cobrir um médico na emergência e não pode sair (Dulce mirou a irmã toda sem jeito e sorriu para mesma).
Dul (ela sorri): Lógico que eu vou doida, minha primeira tarefa como madrinha.
Clau (seria): Me desculpa mesmo eu sei que deve está exausta da viagem, mas ... (Dulce interrompe a irmã).
Dul (ela sorri): Criatura eu vou com o maior prazer só preciso trocar de roupa e comer alguma coisa. Imagino que não da tempo de tomar banho?
Ivi (sorrindo): Não e nem de comer na verdade (Dulce olhou chocada).
Clau (seria): Estamos em cima da hora.
Dul (ela sorri): Meu Deus ok vou me arrumar correndo então (Dulce solta mão da afilhada e levanta correndo da cama para se arrumar).
Ivi (sorrindo): Eu vou fazer um achocolatado para você (Dulce assentiu e Ivalu desceu para fazer o achocolatado da prima com Flávia em seu colo).
Clau (seria): Eu vou descer também para colocar as gêmeas no carro (ela levanta da cama segurando Samantha e se aproxima da porta do banheiro vendo a irmã caçula lavando o rosto). Desculpa mesmo.
Dul (ela sorri): Clau deixa de besteira não precisa se desculpar, eu estou indo com maior prazer (a ruiva passa pela irmã e segue até armário). Já desço vou só me vestir e pegar minha bolsa).
Clau (ela sorri): Ok te esperamos lá em baixo (Dulce assente vestindo uma calça jeans, Claudia então segue para o carro levando Samantha com ela e deixando a ruiva terminando de se arrumar para ir ao pediatra com ela e as gêmeas).


avatar
Admin
Admin

Mensagens : 567
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar dar dor (continuação) POST INÉDITOS

Mensagem por Admin em Sab Fev 11, 2017 8:09 pm

Uma hora e meia depois Dulce Maria, Claudia, Flávia e Samatha chegaram em casa e encontraram Blanca e Maria com seus celulares nas mãos prestes a ligarem para Dulce e Claudia.

Blanca (seria): Aonde vocês foram mocinhas?
Maria (seria): Chegamos em casa e nenhuma das duas estavam consequentemente as gêmeas também não (Claudia e Dulce beijaram as duas senhoras e sentaram no sofá com Flávia e Samantha respectivamente no colo).
Clau (ela sorri): Fomos ao pediatra mãe, eu te avisei que a Flávia e Sam tinham médico.
Dul (ela sorri): Tive a certeza que não quero filhos, meu Deus muita criança por metro quadrado gritando e chorando (Blanca, Maria e Claudia riram da cara desesperada da ruiva). É serio gente quase enlouqueci.
Blanca (sorrindo): Que exagerada meu Deus (Dulce negou balançando a cabeça dizendo que não era exagero). Clau a sua sogra não ia contigo?
Maria (sorrindo): Chris com certeza vai querer ter filhos e você vai acabar mudando de idéia. Não é Blanca e Clau?
Clau (ela sorri): Com certeza Má (Flávia solta um gritinho e quer descer do colo da mãe). Flávia concorda né filha? (Claudia beija a filha e coloca a filha no chão). Respondendo sua pergunta mãe a minha sogra teve que cobrir um médico de plantão e não pode me acompanhar ai tive que levar a Dul.
Blanca (sorrindo): Com certeza minha Bebê vai mudar de ideia (a senhora senta ao lado de Dulce, ela agarra e beija a filha caçula. Samantha que estava com as costas na barriga da ruiva vira o rosto e vê a avó agarrando Dulce , Sam virou o corpo levantando para ficar em pé na tentativa de separar Blanca e Dul). Ah que linda com ciúmes da vovó Sam (Blanca tenta pegar Samantha no colo, mas a neném agarra a ruiva pelo pescoço e segura o rosto da mesma).
Clau (ela sorri): Desculpa mãe mais acho que não é de você que a Sam está com ciúmes.
Maria (sorrindo): É muito manhosa essa Sam.
Blanca (sorrindo): Aviso logo que você Clau e Flávio vão cortar um dobrado com essa ciumenta (a senhora beija Samantha que sorri para avó e se joga nos braços dela). Ah que abraço gostoso vovó (Flávia que até então estava no chão pede colo para avó).
Clau (sorrindo): Vem aqui com a mamãe a avó já já te pega.

Claudia já ia pegar a filha, mas Dulce pegou a sobrinha, a beijou e começou a brincar com a mesma, Samantha que era paparicada pela avó viu a cena e e pediu colo para madrinha, a ruiva entretida não percebeu Sam chamando atenção dela. Claudia, Maria e Blanca somente observavam Samantha, a pequena do colo da avó analisou a situação e simplesmente tacou a mão no braço da irmã. Flávia que sorria com sua tia Dul assustou – se com o tapa e fez um biquinho de choro, Dulce ao ver a sobrinha chorosa franziu a testa e indagou a mesma.

Dul (sorrindo): Que foi preciosa? (Flávia voltou a sorrir ao escutar o tom divertido da tia, Samantha ao não ter atenção da madrinha mais uma vez voltou a dar um tapa na irmã e chamou Dul tocando o rosto da madrinha, a ruiva dessa vez viu o tapa e tirou o sorriso). O que foi isso Samantha? (Dulce ao ver a afilhada chorar ficou com pena, mudou o tom e tratou de falar com carinho Sam). O que foi Sam? (Samantha com sua percepção de bebê viu que tinha obtido sucesso, ela então voltou a sorrir e a pedir colo a madrinha).
Clau (seria): Não senhora (Claudia pega Samantha do colo da avó) se sua Madrinha não briga, eu brigo. É feio bater na sua irmã mocinha (Claudia olha seria para Samatha, Sam vendo sua mãe brigar começou a chorar sentida, ela olha para Madrinha e para avó procurando ajuda, mas como não obteve aumentou o choro). Você vai ficar de castigo enquanto eu faço o seu lanche e da sua irmã (Claudia seguiu para cozinha com Samantha em seu colo chorando sentida).
Dul (sorrindo): Clau está exagerando (Flávia sorria e conversava na língua de nenéns).
Blanca (sorrindo): Sua irmã está agindo certo.
Maria (sorrindo): É de pequena que se ensina (Blanca assentiu). Vou para cozinha guardar as coisas.
Blanca (sorrindo): Verdade Má, nós nem guardamos as compras (Maria assentiu sorrindo).Vamos lá que eu te ajudo (Maria assentiu novamente e as duas seguiram para cozinha. Dulce ficou com Flávia no sofá).

Logo Claudia chamou pela filha e Dulce levou Flávia até a mãe, as gêmeas lancharam e depois tiraram um cochilo. Maria ficou na cozinha organizando a mesma, Clau retornou ao trabalho para algumas consultas e Blanca aproveitou o momento a sós com a caçula para mima – lá bastante.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 567
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar dar dor (continuação) POST INÉDITOS

Mensagem por Admin em Sab Fev 11, 2017 8:12 pm

No quarto de Dulce

Blanca encontrava – se encostada com as costas em um dos travesseiros de Dulce, a senhora sorria feliz por ter sua caçula em seus braços, Dul estava abraçada a mãe conversando com a mesma e contando nos mínimos detalhes como havia sido a última turnê. Assim que a ruiva terminou de contar tudo Blanca falou.

Blanca (sorrindo): Amanhã tenho jantar na casa dos Uckerman.
Dul (sorrindo): Eu também.
Blanca (sorrindo): Podemos ir juntas?
Dul (sorrindo): Hum. Mamita!!!
Blanca (sorrindo): Diga Bebê.
Dul (sorrindo): Eu te amo.
Blanca (ela sorri emocionada): A mamãe também te ama muito, muito, muito (a senhora agarrou Dulce e a encheu de beijos na testa e nas bochechas, a ruiva sorria e deixava ser beijada pela mãe).
Dul (sorrindo): Mamita estou ficando toda melada (ela se afastou da mãe e passou a mão no rosto).
Blanca (ela sorri): Está é? (Dulce assentiu). Você reclama quando Chris te deixa toda melada também? (a ruiva nega sorrindo). Mais é muito safada mesmo tem a cara de pau de me dizer que não reclama (Blanca finge dar uma palmada em Dulce, a ruiva gargalha e abraça mãe carinhosamente). Mamãe estava com saudades de está agarradinha com a Bebê dela.
Dul (sorrindo): Também estava com saudades Mamita.

Blanca e Dulce passaram o resto da tarde agarrada uma na outra, as duas só se soltaram no final da tarde quando Flávia e Samanha acordaram, as quatro ficaram juntas brincando e após Claudia chegar é que as gêmeas foram ficar com a mãe e Blanca foi ajuda sua primogênita. Dulce ao ficar a sós tomou seu banho para esperar o namorado e o jantar. Ás oito da noite todos já estavam em casa incluindo Christopher e Rodrigo. Flávio era o único que encontrava - se na rua, ele estava em seu curso de especialização e só chegaria mais tarde. Ás oito quinze todos jantaram, após a janta as gêmeas foram dormir e os demais ficaram conversando na sala. Á noite foi passando e aos poucos todos seguiram para suas camas incluindo Flávio que chegou as onze da noite em casa. Rodrigo e Christopher não retornaram para suas residências e trataram de deitar – se com suas namoradas nos quartos das mesmas.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 567
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar dar dor (continuação) POST INÉDITOS

Mensagem por Admin em Sab Ago 19, 2017 8:46 pm

10 de setembro - Quarta – feira  

Na casa dos Saviñón

Dulce Maria esteve aérea e um tanto inquieta naquela manhã, ela sabia que hoje tinha terapia e Estella iria querer falar de Pedro Damián como pai dela e não como produtor como falará na terapia passada. Blanca e Christopher ainda tentaram distrair a ruiva com um animado banho de piscina das gêmeas mais não surtiu efeito. No momento Dulce encontrava - se tomando banho enquanto Christopher e Blanca davam comida a Flávia e Samantha respectivamente, Maria fazia companhia aos dois rindo com Blanca de Chris que contava uma história a cada colherada que as gêmeas comiam.  

Chris (sorrindo): Flavinha desceu no escorregador, seguida de Sam e do Luna, os três bateram palmas enquanto desciam e depois saíram correndo para irem à piscina de bolinhas (Christopher deu a ultima colherada a Flávia ao mesmo tempo em que a sogra dava a Sam).
Blanca (sorrindo): Acho que meu genro Chris vai me sair um belo pai não é Maria?
Maria (sorrindo): Com certeza. Quando for a vez dele já vai está craque com o treinamento que está tendo com as gêmeas e com o Luna.
Chris (sorrindo): Eu espero. Bebê está demorando não é? Ela disse que ia tomar banho á quase meia hora (Chris e Blanca agora davam as gêmeas duas mamadeiras de suco de laranja).
Maria (sorrindo): É verdade Chris, as gêmeas estavam terminando de tomar banho quando ela falou que ia tomar o banho dela.  
Blanca (sorrindo): Bebê com certeza deve ter terminado o banho, mas não desceu porque deve está no mundo da lua (os três ficaram sérios ao lembrarem-se da inquietude de Dulce naquela manhã). Estella vem mesmo hoje à tarde?
Chris (serio): Vem sim Estella até me pediu para vir meia hora mais cedo porque Dul pode dar um pouco mais de trabalho hoje e ela não quer abrir mão de pelo menos de meia hora de conversa, Estella quer dar um tempo para Bebê se acalmar, mas quer Dul interaja com ela e fale sobre o Pedro como pai dela.
Blanca (seria): Acha que Estella vai conseguir?
Chris (serio): Espero que sim, Pedro está todo animado com os progressos de Dul, ela nessa última viagem da gente interagiu com ele trocando algumas palavras com o pai.
Blanca (seria): Pedro me contou por telefone destes dos progressos. Lembra que te falei Maria?
Maria (seria): Lembro sim. Vai dar tudo certo se Deus quiser a doutora Estella consegue fazer a Bebê falar sobre o pai.
Chris (serio): Ele a de querer não aguento mais ver a Bebê sofrendo.  
Blanca (seria ela suspira com pesar): Faz mal a todos nos ver a Dul sofrendo, eu como mãe então ver minha Bebê sofrendo é como se estivesse enfiando uma facada em mim.
Chris (serio): Para mim já é difícil imagino para senhora, mas vamos ficar otimistas porque as coisas estão melhorando se por acaso ela não falar hoje com certeza na próxima terapia ela falará.
Maria (sorrindo): É verdade temos que ser otimistas. Querem quem suba para dar uma olhada nela?
Chris (sorrindo): Não precisa Maria, eu vou já subir para tomar meu banho, ai eu dou uma olhada nela.
Maria (sorrindo): É verdade você ainda não tomou seu banho (Blanca levanta da mesa com as louças das gêmeas para lavar). Blanca pode deixar ai que eu já lavo.
Blanca (sorrindo): Eu lavo rapidinho pode terminar nosso almoço com calma ai, Chris vamos só lá à sala colocar a Flavinha e a Sam nas cadeiras de balanço? Ai depois você sobe para seu banho.
Chris (sorrindo): Claro que sim eu te ajudo a colocar essas princesas nas cadeiras de balanço para tirarem seus cochilos antes da mamãe chegar (o loiro sorriu as duas pegando nas mãos das mesmas que sorriram de volta animadas ao escutarem falar da mãe). Acham que elas me entenderam?
Maria (sorrindo): Com certeza (Blanca terminou de lavar as louças e agora guardava as mesmas).
Blanca (sorrindo): Elas já reconhecem a rotina delas e sabem que a Clau chega logo após o cochilo da manhã.

Blanca volta a se aproximar das gêmeas e de Christopher, ela pega Flávia no colo e Chris pega Samantha no colo, os dois seguem para sala colocam as duas nas cadeiras de balanço e Chris segue para o quarto da namorada para falar com a mesma e tomar banho. Blanca fica na sala com Flávia e Samantha. Maria ficou na cozinha terminando o almoço.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 567
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar dar dor (continuação) POST INÉDITOS

Mensagem por Admin em Sab Ago 19, 2017 8:49 pm

Quarto de Dulce

Christopher entrou no quarto da namorada e encontrou a mesma sentada na cama de pernas dobradas dedilhando o violão, o loiro sorriu encantado vendo Dulce sendo Dulce, ela estava no mundo dela totalmente alheia ao que se passava ao redor, Chris se aproximou devagar e sentou na cama de frente a ruiva aplaudindo a mesma.

Dul (ela suspirou): Que susto Chris (a ruiva parou de dedilhar o violão descansando as mãos em cima do mesmo, ela tocava Te daria todo).
Chris (sorrindo): Desculpa não era para você parar de tocar. Que música é essa que estava tocando? Eu não conheço (ela sorri tímida e suspira, ele ri dá carinha dela, o loiro tira o violão do colo dela e a abraça com carinho). Essa música é a mais linda do RBD (ele a soltou e a olhou nos olhos) e a compositora é uma graça e a mais linda de todas.
Dul (ela suspirou): A sua opinião não conta porque essa música é sua e a compositora é sua namorada.
Chris (sorrindo): Pois eu digo que deveria contar pelo menos para minha namorada já que é a ela que eu quero agradar (Dulce sorriu e pulou no colo dele enchendo o mesmo de beijos, ela finalizou a sessão de beijos lhe dando um selinho e em seguida falou).
Dul (ela suspirou): Você me agrada todos os dias, por isso que eu te amo a cada dia mais e mais.
Chris (ele suspirou): Você também me agrada todos os dias, por isso eu também te amo a cada dia mais e mais.
Dul (ela suspirou): Tem certeza que te agrado? Eu tenho sido uma péssima namorada desde que começamos, às vezes acho que nem deveríamos ter começado a namorar, eu não devo ter sido um milésimo do que merecia como namorada (Christopher a olha assombrado com que a namorada tinha acabado de dizer, como ela podia achar que era uma péssima namorada que era menos do que ele merecia).
Chris (ele suspirou): Bebê como pode cogitar a ideia de não me agradar?
Dul (ela suspirou): Não sei, eu não me sinto a melhor companhia e a melhor namorada faz tempo.
Chris (ele a olhou serio): Mas você é a melhor companhia e a melhor namorada para mim (ela suspirou fungando deixando as primeiras lágrimas caírem). Você me agrada em todos os sentidos e é muito mais do que eu mereço como namorada (a ruiva nega avisando que não era). E eu não quero nunca mais escutar que não deveríamos nem ter começado a namorar e nenhuma baboseira que acabou de dizer agora (o loiro segura o rosto dela). Dulce, você está passando por um momento muito complicado da sua vida (ela soluça não conseguindo mais segurar as lágrimas), e eu como teu namorado quero estar ao seu lado enxugando cada lágrima sua (ele enxuga duas lágrimas dela), eu quero te ajudar a passar por esse momento complicado (a ruiva somente assentiu sem conseguir parar de chorar, o loiro abraça a namorada com carinho e beija o topo da cabeça da mesma). Eu te amo Bebê.
Dul (ela suspira tentando parar de chorar): Eu também te amo.
Chris (sorrindo): Acho bom você me amar mesmo, afinal eu sou um bom partido.
Dul (ela olha para ele e sorri): Quem foi que te disse isso? Você se acha muito hein (Dulce sorriu mesmo sem querer, Christopher sorriu feliz de ter feito a namorada parar de chorar).
Chris (sorrindo): Minha mãe.
Dul (sorrindo): Elogio de mãe não conta, ela sempre acha seu filho ou filha lindos e perfeitos.
Chris (sorrindo): Ok minha sogra.
Dul (sorrindo): É sua sogra vale se bem que dona Blanca baba por você, eu acho que ela também não pode valer.
Chris (sorrindo): Não me acha um bom partido Dulce Maria? (o loiro beija o pescoço dela, a ruiva se encolhe sentindo cocegas, ela o beija com carinho e olha nos olhos dele).
Dul (sorrindo): Eu acho só não posso ficar espalhando porque senão pode vir outra e pegar você de mim.
Chris (sorrindo): Ah sim agora entendi, mas pode ficar despreocupada que Christopher Uckerman só é bom partido para Dulce Maria (ela riu e o abraçou com carinho).
Dul (sorrindo): Acho bom (a ruiva suspira voltando a ficar seria). Chris a Estella vem hoje? (Ele fica serio a vendo ficar seria. Christopher suspira apreensivo com medo de ter que ser duro com ela, o loiro não queria brigar com ela, mas se preciso fosse ele brigaria era jeito).
Chris (serio): Ela vem sim.
Dul (ela suspira): Estella vai querer falar do Pedro.
Chris (serio): Vai ser bom falar do seu pai.
Dul (ela suspira): Eu não sei se vai ser bom, mas não tenho outra opção a Estella vai querer falar do Pedro de qualquer jeito hoje.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 567
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar dar dor (continuação) POST INÉDITOS

Mensagem por Admin em Sab Ago 19, 2017 8:53 pm

Christopher suspirou preocupado com a terapia de hoje, mas ao mesmo tempo otimista por está vendo o amadurecimento de Dulce dia após dia, ele falou “Vai ser bom falar do seu pai” e ela pela primeira vez não retrucou falando que ele não era seu pai, o loiro sabia que talvez a ruiva não tivesse retrucado apenas por não ter escutado a palavra pai ou por está tão triste que nem teve força de retrucar.

Chris (serio): Vai te aliviar o coração, eu te garanto (Christopher sorri tentando passar força para namorada). Preciso tomar banho para ficar cheiroso para as minhas meninas.
Dul (ela o olha): Como assim Christopher? Que eu saiba você só tem uma menina que sou eu.
Chris (ele sorri da carinha dela): Engano seu, você não é minha menina e sim minha Bebê (Dulce sorri, Christopher sorri de volta e a abraça). Minhas meninas são a Flavinha e a Sam.
Dul (ela suspira): Ah sim com elas eu posso te dividir um pouquinho.
Chris (sorrindo): Um pouquinho?
Dul (ela suspira): Sim.
Chris (sorrindo): Boba (ele a beija com carinho). Vou lá tomar meu banho rapidinho já volto.
Dul (ela suspira): Posso tomar banho com você? Só tomar banho eu não estou no clima de fazer amor contigo.
Chris (sorrindo): Pode sim será uma honra dividir o chuveiro com você.
Dul (ela suspira): Prometo que te recompenso depois.
Chris (ele fica serio): Não precisa me recompensar de nada a sua presença já é a melhor recompensa. Eu te amo Bebê.
Dul (ela suspira): Eu também te amo (Dulce beija Christopher apaixonadamente por alguns minutos esquentando o clima entre eles, o loiro notando que o clima tinha esquentado finaliza o beijo com três selinhos). Mudei de ideia, eu quero fazer amor com você.
Chris (sorrindo): Por mais que queria fazer amor com você, hoje vamos só tomar banho juntos.
Dul (ela suspira): Por quê?
Chris (sorrindo): Porque seu corpo quer fazer amor comigo, mas sua mente não.
Dul (ela suspira): É você tem razão.
Chris (sorrindo): Escuta você não tinha tomado banho antes?
Dul (sorrindo): Não, eu subi para tomar banho, mas ai eu vi meu violão e senti vontade de tocar.
Chris (sorrindo): Entendi. Bom vamos tomar nosso banho porque daqui a pouco seu pai, suas irmãs e Flávio chegam para o almoço (Dulce assentiu e os dois seguiram para o banheiro).
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 567
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar dar dor (continuação) POST INÉDITOS

Mensagem por Admin em Sab Set 09, 2017 8:53 pm

Três horas depois Blanca, Dulce e Christopher tinham almoçado com Fernando, Claudia e Flávio e agora os três conversavam na sala enquanto Flávia e Samantha dormiam em seus berços no quarto da mãe. Fernando, Claudia e Flávio voltaram para seus trabalhos após o almoço.

Blanca (sorrindo): Que horas é o voo de vocês na sexta – feira?
Chris (sorrindo): 4h34 da manhã.
Dul (ela suspira): Odeio viajar nesse horário quebra meu sono.
Chris (sorrindo): É ruim mesmo, mas o pior vai ser as horas de viagem de avião e ônibus.
Blanca (sorrindo): Esse horário é cruel mesmo. Tenho que colocar meu despertador para tocar para levar vocês. Vocês vão para onde mesmo?
Dul (sorrindo): Precisa não mãe, a gente indo esse horário provavelmente a Televisa vai disponibilizar uma Van para nós levar ao aeroporto. Respondendo sua pergunta nos vamos a Barquissimeto na Venezuela.
Chris (sorrindo): Com certeza. Sim, mas para chegar nessa cidade vamos de avião para o Panamá, depois para Valencia na Venezuela e ai pegamos um ônibus fretado e seguimos a Barquissimeto.
Blanca (sorrindo): Nossa vai ser cansativo então tadinha da minha Bebê (a senhora abraça a filha caçula com carinho, ela solta a filha e toca o rosto de Christopher) e do meu genro. Ainda bem que tem o dia todo amanhã para descansarem (Dul assentiu sorrindo, o relógio tocou e a ruiva olhou as horas se tocando que estava quase chegando a hora da terapia).
Chris (sorrindo): Eu amanhã à tarde vou dar um pulinho na Vónego, mas nada muito demorado (Christopher e Blanca notam o abatimento de Dulce, mas nada falaram porque sabiam que ela estava assim pela proximidade da terapia, pois somente faltava meia hora para Estella chegar).  
Blanca (sorrindo): Você vai dormir na sua sogra ou aqui Bebê? (Dulce que estava distraída não respondeu a mãe, mas Blanca resolveu insistir). Hein Bebê?
Dul (ela suspira): Que? (Christopher abraça Dulce e faz carinho no braço dela).
Chris (sorrindo): Sua mãe quer saber se vai dormir aqui ou nos meus pais?
Dul (ela suspira): Vou dormir aqui Mamita (Dulce abraçada Christopher olha para ele e pergunta). Você também né Chris?
Chris (sorrindo): Hoje não Bebê (ele beija a testa dela). Vou dormir nos meus pais, mas amanhã depois da Vónego eu venho para cá (Dulce assentiu e já ia falar algo, mas foi interrompida pela campainha, ela já prevendo que era Estella estremeceu entre os braços do namorado).
Blanca (sorrindo): Eu atendo Maria (a senhora assentiu e agradeceu a Blanca), Volto já Bebê e Chris (Christopher assentiu, Dulce ficou calada perdida em seu mundo, Blanca e Chris suspiraram ao ver a ruiva apreensiva, um deu forças para o outro e a senhora saiu para atender a campainha).

Christopher sabendo que não ia conseguir trocar algumas palavras com a namorada ficou calado. Em menos de cinco minutos Blanca voltou à sala acompanhada de Estella, Christopher sorriu a Estella e ela lhe devolveu o sorriso. Ao contrario do namorado Dulce não sorriu a terapeuta quando a viu, ela se limitou apenas a levantar do sofá e seguir para o quarto calada, Blanca e Chris suspiram preocupado com a ruiva, o loiro passou a mão no rosto e falou.

Chris (serio): Acho que fez bem em vir mais cedo hoje, a Bebê está apavorada.
Estella (seria): Eu vim mais cedo por isso, eu quero ela tome o tempo dela de “chorar e espernear” sem interferir no meu tempo de sessão.  
Blanca (seria): Ela passou a manhã inquieta e dispersa.
Estella (seria): É normal, Dul vai falar pela primeira vez sobre o pai e isso está deixando ela assustada, mas aos poucos nos vamos conseguir.
Blanca (seria): Você acha que vai conseguir que a Dul fale sobre pai?
Estella (seria): Vou sim, eu deixei claro na nossa última sessão que hoje falaríamos do Pedro como pai dela e é isso que vou fazer. Claro que não vou conseguir que ela fale durante todo tempo sobre o Pedro, mas o pouco que eu conseguir já vou ficar satisfeita. Bom eu vou lá espero que a porta esteja aberta para mim.
Blanca (seria): Se não tiver avisa que eu subo com a chave reserva (Estella assentiu. Blanca e Fernando tinham chaves reservas de todos os cômodos da casa por precaução). Boa sorte.
Chris (serio): Boa sorte.
Estella (seria): Obrigada. Fiquem calmos que vai dar tudo certo (os dois assentiram nervosos por Dulce). Peço aos dois e principalmente a Chris que por nada no mundo apareçam lá no quarto se Dul chama por vocês (os dois assentiram e Estella seguiu para o quarto da ruiva).

As gêmeas do quarto dos pais acordaram e começaram a conversar na língua dos nenéns e logo Blanca e Christopher tiveram algo o que se ocupar enquanto Dulce estava na terapia com Estella.

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 567
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar dar dor (continuação) POST INÉDITOS

Mensagem por Admin em Sab Set 09, 2017 9:03 pm

No quarto de Dulce

Estella teve uma grata surpresa ao chegar ao quarto de Dulce, a porta encontrava – se totalmente aberta lhe permitindo livre acesso, a terapeuta então bateu de leve na porta e entrou no quarto.

Estella (sorrindo): Oi estou entrando Dul (a ruiva que estava entretida comendo as unhas olhou para a terapeuta e assentiu). Vamos começar nossa terapia? (Estella fica seria ao notar o quão seria Dulce estava).
Dul (seria): Adianta falar que não?
Estella (seria): Não.
Dul (seria): Foi o que pensei. A gente tem mesmo que falar do Pedro?
Estella (seria): Tem sim, eu avisei na terapia passada que nos íamos falar do seu pai hoje (Dulce suspirou resignada, Estella observou atitude de Dul e ficou surpresa ao notar que a mesma não retrucou que Pedro não era seu pai). Mas antes eu queria saber como foi à turnê pela Europa? A primeira turnê após o anúncio do fim do RBD.
Dul (seria): Graças a Deus os shows em Madri, Barcelona, Bucareste e Belgrade tiveram casa lotada e todos foram muito animados, apesar do clima entre eu e a Maite, Poncho, Anahí e Christian não está bom, nos fizemos um bom show.
Estella (seria): Quer dizer que ainda está brigada com eles?
Dul (seria): Infelizmente não.
Estella (seria): Como assim?
Dul (seria): O Chris fez o desfavor de nós reaproximar enquanto esperávamos o voo em Paris para o México (Estella quis rir da cara de birra de Dulce, mas a terapeuta se manteve seria e já ia perguntar por que ela achava que foi um desfavor se reaproximar dos amigos, mas a ruiva seguiu falando). Ele resolveu se reaproximar da Anahí, do Christian, do Alfonso e da Maite uns dias antes, e infelizmente no dia em que estávamos voltando para casa o Pollito citou uma festa dele que eu me vesti de Nega Maluca e eu acabei falando com ele mesmo não querendo.
Estella (seria): Em outra oportunidade quero saber dessa história da Nega Maluca, mas termina seu raciocínio e vamos começar a falar do seu pai.
Dul (seria): Por um momento achei que estava conseguindo fazer você esquecer-se desse assunto.
Estella (seria): Não esqueci não mocinha, apenas queria saber como foram seus últimos dias.
Dul (seria): Ok bom depois do Pollito citar esse episódio da Nega Maluca, eu acabei conversando com eles em Paris e no avião também, mas eu não perdoei nenhum deles apenas conversei.
Estella (seria): Conversar é o primeiro passo para perdoar.
Dul (seria): Talvez.
Estella (seria): Nada de talvez conversar é o primeiro passo sim, eu te garanto.
Dul (seria): Se você diz (a ruiva da de ombros). Agora vamos falar do Pedro?
Estella (seria): Vamos falar do seu pai sim. Me diz o que sente por ele?
Dul (seria): Eu não sei se você tivesse feito essa pergunta na nossa última sessão antes da nossa viagem, eu diria raiva e ódio, mas agora eu não sei o que sinto (Estella ficou feliz pela sinceridade de Dulce).
Estella (seria): Será que não é por que quer perdoa – ló?
Dul (seria): Não, eu definitivamente não quero perdoa – ló, o que Pedro fez não tem perdão, ele largou um bebê indefeso com dois desconhecidos, que por sorte minha eram pessoas boas que cuidaram e ainda cuidam de mim.
Estella (sorrindo): Quer dizer que você perdoou Blanca e Fernando?
Dul (seria): Sim, eu meio que perdoei os dois sem perceber quando eu me dei conta já tinha perdoado (Estella contente torcendo para que isso acontecesse com Pedro). Eu e minha mãe conversamos ontem e eu até consegui dizer te amo para ela.
Estella (sorrindo): Isso é muito bom fico feliz.
Dul (seria): Eu ainda não disse para o meu pai, mas acho que é só questão de tempo.
Estella (sorrindo): Com certeza (a terapeuta fica seria). Acha que um dia pode vir amar seu pai Pedro?
Dul (seria): Não posso amar quem me abandonou.
Estella (seria): Mas se você souber o motivo do seu pai ter feito o que fez. Será que assim você não pode perdoa – ló?
Dul (seria): Nada justifica abandonar um bebê indefeso.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 567
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar dar dor (continuação) POST INÉDITOS

Mensagem por Admin em Sab Set 09, 2017 9:08 pm

Estella suspira se dando conta de como seria difícil fazer com que Dulce perdoasse Pedro e desse a chance ela própria e ao pai de conviverem juntos como pai e filha.

Estella (seria): Um passarinho verde me contou que andou falando com seu pai nessa ultima turnê de vocês.
Dul (seria): Que passarinho verde foi esse?
Estella (seria): Um passarinho chamado Chris, eu liguei a pouco perguntando se podia chegar mais cedo e ele me contou essa novidade que me deixou muito feliz (Dulce levantou da cama e olhou para terapeuta indignada cruzando os braços).
Dul (seria): Me disse algumas vezes que você não conversava sobre mim com ninguém. É mais uma a mentir para mim?
Estella (seria): De maneira alguma, eu lhe disse que não converso com ninguém sobre o que conversamos aqui e é verdade, mas de fato converso sobre você com todos até para saber dos seus progressos, inclusive converso com seus pais também.

Estella segurou a respiração por um momento, à terapeuta resolveu jogar limpo com Dulce pela primeira vez a fim de ganhar um pouco mais de confiança da ruiva para com ela e impulsionar mais ainda a Dul a falar do pai e com pai, Pedro Damián, a quem ela possuía muita magoa.

Dul (seria): Perai quando você fala pais está incluindo o Pedro?

A ruiva olhou com os olhos faiscando para terapeuta, Estella sabia que estava entrando em um terreno perigoso, mas ela precisava desse momento para mostrar para Dulce que todos queriam o bem dela inclusive Pedro Damián, Estella assente e prende a respiração de novo esperando um rompante de Dul, mas para surpresa da terapeuta a ruiva não explodiu com ela.

Dul (seria): Não acredito nisso (Dulce começou a andar de um lado para outro incrédula por aquela informação que a deixava assustada e confusa). Você conversa com Pedro a meu respeito?
Estella (seria): Como lhe disse a pouco converso com todos que te amam e te querem bem inclusive com ele.
Dul (ela suspira confusa): Se ele me ama por que me abandou há anos atrás? Não entendo (Dulce falou mais para si mesma do que para que Estella ouvisse, mas a terapeuta escutou e suspirou aliviada ao constatar que sua ideia inicial de conquistar mais ainda a confiança de Dul e de fazer ela se reaproximar de Pedro podia dar certo).
Estella (seria): Como foi conversar com seu pai?
Dul (ela suspira): A gente não conversou, eu apenas pedi o laptop dele emprestado para assistir filme tanto na ida como na volta para casa.
Estella (seria): Para mim isso é uma conversa.
Dul (ela suspira): Para mim foi um dialogo curto.
Estella (seria): Dialogar é a mesma coisa de conversar mocinha.
Dul (ela suspira): Você entendeu o que quis dizer.
Estella (seria): Entendi sim e devido ao meu entendimento eu tenho uma proposta a te fazer.
Dul (seria): Que proposta?
Estella (seria): Daqui a pouco te digo (Dulce suspirou curiosa). Antes eu quero saber o que foi que sentiu ao falar com seu pai nessas duas vezes que dialogaram?
Dul (seria): Nada.
Estella (seria): Tem certeza? Porque toda pessoa que tem sentimentos sente algo quando fala com alguém e você não foge da regra.
Dul (seria): Pois eu não tenho sentimentos por ele então.
Estella (seria): Ah tem sim, mas no momento não é raiva e nem ódio porque você afirmou a pouco que deixou de sentir esses sentimentos pelo seu pai.
Dul (seria): Quer parar de falar que ele é meu pai (Dulce suspirou irritada e Estella viu que era hora de parar, a terapeuta já tinha conseguido demais de Dulce, mas antes ela queria que a ruiva comentasse o que sentiu ao falar com o pai nessas duas vezes).
Estella (seria): Por que estou falando alguma mentira?
Dul (seria): Não, mas eu não quero que ele seja meu pai (Dulce suspirou e abaixou a cabeça olhando para colcha).
Estella (seria): Ah você não quer, mas Pedro é sim seu pai e você precisa aceitar isso. Agora me diz o que sentiu nesses seus dois “diálogos”? Que eu paro de chamar ele de seu pai (Dulce levanta cabeça olhando para Estella surpresa.) por hoje (a ruiva suspira irritada por ter achado que ia se livrar de Estella falando que Pedro era seu pai). Então?
Dul (seria): Eu não sei o que senti.
Estella (seria): Não sabe ou não quer me dizer o que sentiu?
Dul (seria): Eu realmente não sei (Estella assentiu vendo sinceridade nas palavras da ruiva, a terapeuta já ia finalizar a sessão, mas para surpresa dela Dulce seguiu falando sem perceber). Fiquei confusa porque eu senti pela primeira vez desde que descobri tudo um certo carinho da parte dele, uma mistura de sentimentos.
Estella (seria): Que sentimentos? (Estella suspirou apreensiva torcendo para que ela lhe respondesse).
Dul (ela suspira): Admiração e amor, mas (Dulce escutou Flávia choramingando no andar de baixo e se tocou que tinha falado demais, ela ficou seria e falou). Pronto já falei o que queria ouvir agora vai embora e me deixa em paz.
Estella (seria): A nossa sessão chegou mesmo ao fim.
Dul (ela suspira): Ótimo (a ruiva levanta da cama e fica em pé olhando a terapeuta).  
Estella (seria): Mas antes eu preciso te perguntar uma coisa.
Dul (ela suspira): Que coisa (a terapeuta levanta da cama e fica em frente a ruiva).  
Estella (seria): Queria saber se topa conversar com Pedro na nossa próxima sessão de terapia? (a terapeuta não chamou de pai porque tinha afirmado a pouco que não ia mais chamar de pai dela pelo menos por hoje).
Dul (seria): É claro que não (ela suspira indignada pela pergunta). Já não basta me forçar a ter essa terapia ainda quer que eu converse com Pedro, você só pode está delirando ao achar que eu vou aceitar isso.
Estella (seria): Vai ser importante para vocês Dul, por favor, dê essa chance para você e para o Pedro.  
Dul (seria): Não (ela cruza os braços). Terminamos? Eu preciso me arrumar tenho um jantar na minha sogra.
Estella (seria): Pelo menos pensa um pouco sobre o meu pedido (Dul já ia retrucar mais Estella foi mais rápida). Pensa com carinho e me manda uma resposta no último dia da turnê que vocês vão fazer a partir de sexta – feira.

Ao terminar de falar Estella foi rápida e ágil ao sair do quarto deixando Dulce possessa pelo pedido da terapeuta, a ruiva ficou uns segundos parada assimilando o que tinha acabado de ocorrer, mas logo voltou a si e saiu a passos apressados a fim de tirar a ideia insana de Estella de colocar ela e Pedro frente a frente.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 567
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar dar dor (continuação) POST INÉDITOS

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum