Só o amor pode salvar da dor

Página 9 de 13 Anterior  1, 2, 3 ... 8, 9, 10, 11, 12, 13  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Set 05, 2015 7:56 pm

Uma hora depois estavam todos almoçando, a maioria já havia tomado banho, inclusive Dulce que estava meio irritada, pois não tinha conseguido tomar banho direito. Blanca muito pacientemente escutou as reclamações da filha que dizia que não ia aguentar ficar com aquela droga de gesso e que ia tirar assim que chegasse em casa. A mãe da ruiva mais uma vez não falou nada, mas em pensamentos disse “De jeito nenhum, só quando ela arrumasse uma bota para filha colocar e assim mesmo iria ficar de olho, pois certamente a ruiva iria tirar a bota de vez em quando e o médico deixou bem claro que só era para tirar para tomar banho”. Com os mimos dos amigos e principalmente de Chris, Dul já se encontrava mais calma e agora Any, Poncho, Pollito, Mai, Dudu, Ivi, Bibi e Clau conversavam no deck enquanto seus pais dormiam um pouco antes de pegar a estrada.

Poncho (sorrindo): E ai o que vamos fazer na nossa última noite de folga? (Dulce só escutava a conversa).
Mai (sorrindo): Eu e o Guido vamos jantar fora.
Any (sorrindo): Não tenho nada para fazer. Podemos ir jogar boliche. Que tal?  
Poncho (sorrindo): Eu topo.
Pollito (sorrindo): Também topo. Bj vai adorar.
Dul (ela suspira pesarosa): Vou ficar em casa porque estou inválida.
Ivi (sorrindo): Tadinha da nossa Bebê Chris (a prima apertou a bochecha da amiga que dividia a rede com ela). Podemos assistir um filme o que acha?
Chris (ele sorri sentado em uma cadeira ao lado da rede de Dulce e Ivalu): Uma boa ideia. Não acha Bebê?
Dul (ela suspira emburrada): Não acho, eu quero jogar boliche também.  
Pollito (ele fica serio ao ver amiga triste): Outro dia nos vamos com você Dul, eu prometo.
Bibi (ela sorri tentando aliviar o clima): Nossa noite também vai ser legal Bebê (Ivalu e Christopher sorriram incentivando a Bianca a continuar a falar). Eu vou chamar o Rodrigo, a Clau o Flávio, Ivi vai levar o Dudu e você e o Chris.
Clau (sorrindo): Vai ser legal Bebê (Eduardo, Ivalu, Christopher e Bianca assentiram).
Any (seria): Bebê se faz tanta questão de ir marcamos outro dia e vamos todos juntos quando você puder ir.
Dul (ela suspira): Quero ir ao banheiro me ajuda a sair aqui da rede Chris (Christopher  ajudou á namorada e saiu com ela no colo rumo ao banheiro).
Pollito (serio): Acho que a Bebê ficou chateada.
Any (seria): Não acham melhor irmos outro dia junto com ela?
Ivi (seria): Ei galera que besteira, Dul tem que entender que as coisas não giram ao redor dela o tempo todo. Chris contou o que aconteceu ontem,  me disse isso e vejo que ele está com razão. Então não deixem de ir e na próxima vez ela vai com vocês.
Pollito (serio): Ivi tem razão e Chris também. Vamos agora então, mas sem muitos comentários não gosto de ver ela triste.
Todos (sérios): Combinado.


Última edição por Admin em Qui Maio 04, 2017 9:15 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Set 05, 2015 7:57 pm

Já no quarto do casal DYC

Christopher estava deitado esperando a namorada lhe chamar, quando a mesma sai de uma perna só andando em sua direção.

Chris (serio): Por que não me chamou Dulce?
Dul (ela suspira irritada): Porque estou cansada de ficar parada, andando de lá para cá no seu colo.
Chris (serio): Oh mulher teimosa senhor.
Dul (ela suspira irritada): Não sou teimosa.
Chris (serio): É sim muito teimosa (ele senta na cama). Sabe que não pode ficar andando e teima em fazer coisa errada. Até ontem antes do acidente se pudesse só queria ficar no meu colo e eu te carregava para os contos porque você estava com preguiça de andar e cheia de manha . Agora que pode tudo isso e sabe que quando posso não te nego nada fica de birra. Ah, por favor, (Christopher levanta da cama). Quer saber não vou mais falar nada você sabe o que faz depois não reclame de dor, pois a culpa vai ser somente sua (Chris sai do quarto e deixa a namorada sozinha no quarto, ela suspira pasma pensando no que o namorado tinha acabado de falar).    

Christopher voltou ao deck um pouco irritado, todos notaram o semblante chateado do amigo e não menos importante a falta da ruiva junto dele.

Ivi (seria): O que houve Chris?
Chris (serio): Sua amiga que me tira do serio, eu levei ela ao banheiro e pedi que me avisasse quando pudesse entrar para pegá-la, mas não a teimosa tinha que sair andando sozinha.
Clau (sorrindo): Cunhado fica calmo, Dul é assim mesmo sempre foi muito independente apesar de todas as manhas dela (todos assentiram sorrindo e abriram seus semblantes). Minha irmã está aborrecida com ela mesma, daqui a pouco nossa Bebê aparece com a carinha mais fofa dela, cheia de manha e lhe pedindo desculpas.
Ivi (ela ri): Isso é verdade.
Chris (serio): Espero. Que horas são?
Mai (sorrindo): São duas horas da tarde.
Chris (serio): Então vou tomar banho. Saímos às duas e meia não é isso?
Any (sorrindo): Segundo os pais de vocês sim.
Poncho (sorrindo): Também vou Chris.
Pollito (sorrindo): Eu também, eu acho que somos os únicos que não tomaram banho ainda.
Chris (serio): Então vamos (os três saíram andando).


Última edição por Admin em Qui Maio 04, 2017 9:19 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Set 05, 2015 7:59 pm

No trajeto para os quartos

Chris (serio): Vou tomar banho no quarto dos meus pais (os dois assentiram). Se alguém quiser pode tomar lá no meu pode tomar.
Pollito (sorrindo): Eu tomo então. Isso tudo é por causa da ruiva?
Chris (serio): Sim estou muito chateado com as atitudes dela. Vou ignorá-la um pouquinho, mas com certeza vai doer mais em mim no que nela (eles assentiram). É importante para que Dulce enxergue as coisas, nem tudo gira ao redor dela. Minha Bebê tem que aprender a receber nãos, a aceitar quando está errada e a deixar que eu cuide dela. Ela só quer ser cuidada quando lhe convém e isso não é certo.
Pollito (ele fica serio): Concordo com você. Apesar de que vou ficar morrendo de peninha dela, mas sei que é o melhor a se fazer.  
Poncho (ele fica serio também): Concordo com os dois. Bom to indo para o banho até já.
Pollito e Chris (sérios): Até já.
Chris (serio): Vou pegar minhas coisas para ir tomar banho.
Pollito (serio): Eu também.

Christopher entrou no quarto e Dulce estava deitada encostada no travesseiro muito chateada. Ela olhou o namorado de rabo de olho pegando a roupa dele e em seguida saindo do quarto. A ruiva ficou triste ao ver que o namorado nem deu bola para ela, Dul suspirou pesarosa, ela sabia que tinha errado, mas também ele tinha que entender que era um saco ficar de gesso sem poder fazer nada e nem ir ao banheiro sozinha. Pollito logo apareceu, ele deu um beijo na testa da amiga e foi tomar seu banho. Blanca, Fernando, Letícia, Diego, Luís e Alexandra já estavam acordados prontos para pegar a estrada.

No deck

Quase todo mundo estava no deck decidindo quem ia com quem. Christopher e Alfonso já estavam prontos e também participavam da conversa só faltava Pollito que acabava de sair do banheiro já pronto e Dulce que estava deitada. A divisão ficou assim: Blanca, Fernando, Bianca e Claudia no carro deles, Luís em seu carro com a esposa, o filho e Dudu. Diego também em seu carro com a esposa, filha e afilhada e Maite, Anahí, Alfonso juntos no carro de Cristian com o mesmo.  

Fernando (sorrindo): Já que está tudo decidido podemos ir então.
Luís (sorrindo): Vamos sim para não chegarmos muito tarde (todos começam a se dirigir para seus carros depois de se despedirem).  
Diego (sorrindo): Vou pegar minha afilhada (ele olha  para Christopher antes de entrar em casa). Tem certeza que não quer voltar no mesmo carro com a Dul?  
Chris (serio): Tenho sim (Diego assentiu). Estou chateado com ela, mas mais tarde eu vou à casa dela e conversamos. Bom estou indo para o carro até mais.
Diego (sorrindo): Até mais (Diego entra para buscar a afilhada).


Última edição por Admin em Qui Maio 04, 2017 9:26 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Set 05, 2015 8:01 pm

No quarto

Dulce estava no banheiro e Christian esperava amiga sentado no sofá.

Diego (sorrindo): Oi Pollito. Cadê a Dul?
Pollito (sorrindo): Foi ao banheiro. A gente já vai?
Diego (sorrindo): Vamos sim vim chamar vocês e pegar a Bebê (ele falou sussurrando). Ela vai comigo no meu carro.
Pollito (sussurrando): Pensei que ela ia com Chris.
Diego (sussurrando): Pensava o mesmo, mas pelo visto estão brigados.
Pollito (sussurrando): Acho que sei por quê.
Diego (sussurrando): Por que me diz?
Pollito (sussurrando): Porque a ruiva não deixe ele cuidar dela e fica andando pela casa forçando a perna desde ontem.
Diego (sussurrando): Entendi.
Pollito (ele suspira parando de sussurrar e sorrindo): Bom estou indo lá para fora (Diego assente sorrindo). Até mais e obrigado por nos receber.
Diego (sorrindo): De nada, os amigos da minha filha e da minha afilhada são meus amigos também (Christian assentiu sorrindo). Avisa lá que já estou indo com a Dul.
Pollito (sorrindo): Pode deixar (Cristian saiu do quarto e foi se juntar aos outros para irem embora para suas casas).

Dulce finalmente sai do banheiro andando de óculos escuros, pois seus olhos estavam vermelhos devido ao choro. Apesar do amigo e do padrinho terem falado aos sussurros, a ruiva escutou e ficou ainda mais triste por ter brigado com o namorado. Ela só saiu de lá quando se certificou que já tinha conseguido engolir o choro pelo menos por enquanto. Diego viu a afilhada saindo do banheiro, o senhor pensou em chamar sua atenção por está andando, mas resolveu ficar calado ainda mais porque tinha plena certeza que sua Bebê estava chorando até agora.

Diego (sorrindo): Vim te pegar Bebê já vamos embora.


Última edição por Admin em Qui Maio 04, 2017 9:29 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Set 05, 2015 8:06 pm

A ruiva se limitou a assentir e Diego logo a pegou no colo para levá-la ao carro, quando chegaram do lado de fora estavam todos acomodados cada um em seu carro, todos acenaram para ruiva que nem notou nada, ela estava perdida em pensamentos. Na verdade perdida nos olhos castanhos do namorado que também a olhava já dentro do carro, as miradas foram interrompidas quando Dul foi colocada dentro do carro com as costas na porta do carro forrada com um travesseiro e o gesso em cima de uma almofada. Ivalu se encontrava no banco de traz, a madrinha no banco do passageiro e o padrinho no banco do motorista ligando o carro para começarem a viagem. Todos saíram um por um da garagem de casa, o último a sair foi Fernando, Blanca que estava acomodada no carro, ela teve que sair e ficar esperando o marido por o carro do lado de fora para trancar a porta. Depois de trancar a porta, a mãe da Dulce foi ao carro da amiga dar as chaves da casa para a mesma.

Blanca (sorrindo): Prontinho Lê, a casa está fechada (Letícia assentiu e Blanca entregou a chave a amiga). Amei esses dias aqui foi ótimo (Blanca suspirou olhando a filha que estava com uma carinha triste).  
Lê (sorrindo): Também achei ótimo (Diego assentiu dizendo que também concordava). Fazia tempo que não nos reuníamos assim por tanto tempo para curtir nossas filhotas.
Blanca (sorrindo): Verdade. Bom melhor irmos para não ficar tarde. O que acha de irmos todos lá para casa? Lanchamos algo, conversamos e depois vocês vão para casa.
Diego (sorrindo): Acho ótimo, eu estava mesmo querendo assistir um jogo de futebol com o meu amigo Nando.
Lê (sorrindo): Também acho perfeito amiga.
Ivi (sorrindo): Ninguém me perguntou, mas também acho perfeito tia (todos riram inclusive Dulce que soltou um sorriso tímido). Acha também uma boa ideia Bebê? (a loira pisca para tia e para mãe que olhavam para duas).
Dul (ela suspira): Acho.
Blanca (sorrindo): Se a minha Bebê acha então está tudo certo  (todos sorriram). Eu vou lá convidar os outros, mas se quiserem ir embora, nos já alcançamos vocês.
Lê (sorrindo): Já vamos indo então comadre, nos vamos devagar para poder chegarmos juntas.
Blanca (sorrindo): Ok até daqui a pouco.
Lê (sorrindo): Até.
Diego (sorrindo): Até comadre.
Ivi (sorrindo): Tchau madrinha.  
Dul (ela suspira manhosa): Mamita!!!
Blanca (sorrindo): Oi meu Bebê!!!
Dul (ela suspira manhosa): Está doendo (ela faz beiço de choro).  
Blanca (sorrindo): A perna Bebê? (Dul assentiu e Blanca se lembrou de algo batendo na testa). Lógico esquecei o seu remédio, eu vou buscar o remédio para você tomar.

Blanca foi ao carro rapidamente pegou o remédio para filha e um copo de água para ajudar o comprimido descer,  Dulce tomou o remédio, a senhora deu um beijo na filha e seguiu para o carro. No caminho, ela foi falando com os outros sobre irem todos para casa dela, depois de todos avisados, a mãe da ruiva finalmente entrou no carro e em fim começaram a viagem.


Última edição por Admin em Sex Maio 05, 2017 1:46 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Out 31, 2015 7:09 pm

Após algumas horas quando já se encontravam na Cidade do México, os carros começaram a se dispersar, primeiramente o carro do Cristian que seguiu levando seus amigos para casa combinando de se encontrarem no boliche mais tarde menos Maite que ia jantar com Guido. Alexandra e Luís iam para casa da sogra, mas antes iam deixar Christopher e Eduardo na casa do filho para tomarem banho. Letícia e família foram os únicos que aceitaram o convite de Blanca, pois as duas amigas eram unha e carne, assim como Dul e Ivi e não perdiam uma oportunidade de se encontrarem fora que eram uma verdadeira família, elas se conheciam a mais de vinte um anos. Blanca via muito mais Letícia, do que seus parentes, com a amiga era a mesma coisa, as senhoras moravam no mesmo bairro, no mesmo quarteirão, só não era uma do lado da outra, pois quando Lê foi tentar comprar a casa, ela já tinha sido vendida, o jeito foi comprar uma a três casas da amiga. Quando já estavam perto de casa Letícia liga para o celular da amiga.

Lê (sorrindo): Blan!!!
Blanca (ela suspira preocupada): Oi Lê. Aconteceu algo com meu Bebê?
Lê (sorrindo): Não ela está bem (ela sorri olhando para traz e vendo a afilhada). Nossa Bebê está até dormindo, ela está triste acho que o Chris brigou com ela.
Blanca (ela suspira): Tenho certeza que sim, ele também estava triste antes de sairmos da sua casa de praia (Letícia assentiu do outro lado da linha). Para estarem cada um em um carro, é óbvio que estão brigados, pois os dois não se desgrudam (Letícia assentiu novamente). Eu só não sei o que houve.
Lê (sorrindo): Verdade, eu particularmente sou apaixonada por eles, os dois formam um lindo casal (Blanca assentiu). Eu também estou amando o Dudu, ele é um amor com a minha princesa (a senhora sorri olhando para filha que também dormia) Só não amo mais do que amo as minhas pimpolhas (Blanca sorri). Bom liguei para avisar que vou passar rapidinho no Mc Donald´s para comprar uns sanduíches para gente lanchar. Vou pagar e mandar entregar depois porque ainda é cedo. Tudo bem?
Blanca (sorrindo): Claro é uma ótima ideia. Provavelmente não devo ter nada de lanche para fazer para gente.  
Lê (sorrindo): Então estou indo lá rapidinho. Para vocês é o de sempre?
Blanca (sorrindo): Vou perguntar para o povo só instantinho (Lê espera um pouco, Blanca pergunta as filhas e ao marido o que queriam e volta a falar com amiga). Sim todos queremos o de sempre amiga.
Lê (sorrindo): Ok até daqui pouco.
Blanca (sorrindo): Até.


Última edição por Admin em Sex Maio 05, 2017 1:54 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Out 31, 2015 7:09 pm

Logo Diego chega ao Mec Donald´s fazem os pedidos, pagam e alguns minutos depois saem rumo à casa de Blanca, que já esperavam os amigos em casa. A ruiva seguia adormecida assim como Ivi no banco de traz. Minutos após saírem da lanchonete Diego, Letícia, Ivalu e Dulce chegaram à casa dos pais de Dul e Fernando abriu o portão para o amigo entrar com o carro.

Fernando (sorrindo): Olá!!! (Letícia e Diego saem do carro e abrem a porta para tirarem as meninas) As duas dormiram (o senhor pega a filha no colo).
Diego (sorrindo): Sim na metade do caminho (ele pega a filha também e seguindo o amigo), mas daqui a pouco é bom acordar as duas para a noite terem sono.
Fernando (sorrindo): Verdade, mas isso é trabalho da Blanca não tenho coragem de acordar a minha Bebê (Diego sorri). Eu acho judiação, além mais ela fica brava (ele ri baixinho).
Diego (ele ri baixinho também): Sei disso já sofri muito com a minha afilhada.

Fernando e Diego acomodam as filhas na cama e saem para encontrar suas esposas. Já eram quase seis da tarde Blanca e Letícia estavam no quarto conversando enquanto a mãe da ruiva desfazia as malas. Na casa Christopher, ele e Eduardo já haviam tomado banhos e saiam do apartamento dele para casa dos Espinoza Saviñón para encontrar as namoradas.

Fernando (sorrindo): Blanca!!!
Blanca (sorrindo): Oi amor!!! O que quer?
Fernando (sorrindo): Não é melhor acordar a Dul? Depois mais tarde ela não vai conseguir dormir.
Blanca (sorrindo): É melhor mesmo acorde ela então.
Fernando (sorrindo): Ah não mulher você sabe que não gosto de acordar a Bebê.
Blanca (sorrindo): Ah meu Deus homem (Letícia e Diego sorrirem). Então assim que eu acabar aqui eu vou lá acordar nossa filha (Letícia então resolveu quebrar o galho dos compadres e amigos).
Letícia (sorrindo): Vou lá amiga acordar nossa Bebê, eu aproveito e acordo a minha filhota.
Blanca (sorrindo): Obrigada amiga.
Letícia (sorrindo): De nada (Letícia saiu para o quarto da afilhada para acordar a mesma e a sua única filha, Ivalu).
Fernando (sorrindo): Diego, vamos lá para sala o nosso jogo que já deve está começando.
Diego (sorrindo): Vamos sim compadre.
Fernando (sorrindo): Se precisar de algo chama mulher (Blanca assentiu e os dois saíram deixando Blanca arrumando as roupas e separando a roupa suja para lavar).


Última edição por Admin em Sex Maio 05, 2017 2:00 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Out 31, 2015 7:10 pm

No quarto de Dulce

Já Letícia tentava acordar afilhada, depois de ter acordado a filha sem maiores problemas, a mesma já estava no banho.

Lê (sorrindo): Dul acorda Bebê (a senhora fazia carinho nas costas da afilhada).
Dul (ela suspira sonolenta): Não queroooo (ela suspira manhosa colocando o lençol de estimação no rosto).
Lê (a senhora tira o lençol do rosto da afilhada): Bebê é serio mais tarde você não vai conseguir dormir.
Dul (choramingando): Me dá Dinda (ela suspira esticando os braços).
Lê (sorrindo): Mais tarde te devolvo. Vamos levantar porque daqui a pouco o Chris chega para ver a Bebê dele.  
Dul (ela suspira coçando os olhos): Não quero ver aquele chato.  
Lê (sorrindo): E por quê?
Dul (ela suspira): Porque ele é um idiota (Christopher entrou no quarto, Letícia viu e sorriu ao rapaz), um imbecil, um mau amigo, um mau namorado (Lê e Chris sorriram, e ele falou interrompendo os “elogios” vindos da namorada).
Chris (sorrindo): Quantos elogios a minha pessoa (Dulce olhou para ele e o encarou emburrada).
Dul (ela suspira emburrada): Sai seu chato, não te quero aqui vai embora (Christopher sentou na cama ao lado dela).
Lê (sorrindo): Eu vou descer, os dois tratem de fazer as pazes (a senhora foi para perto da porta do banheiro e falou com Ivalu). Filha a mamãe vai descer, Dudu já deve está lá embaixo porque o Chris acabou de entrar para falar com a Dul então não demora (Dulce e Christopher só se olhavam).  
Ivi (sorrindo): Ok mãe já desço (Ivalu falou de dentro do banheiro).

Letícia desce para sala deixando o casal no quarto e Ivalu terminando de tomar banho.


Última edição por Admin em Sex Maio 05, 2017 2:03 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Out 31, 2015 7:12 pm

Chris (serio): Bebê perdoa seu namorado insensível hein?

Christopher chegou perto dela para dar um beijo, mas a ruiva se esquivou e deixou o pescoço a mostra, Chris mais que depressa cheirou o pescoço da namorada e depositou alguns beijos por ali. Quando o loiro mimava a ruiva tentando obter seu perdão Ivalu saiu do banheiro já vestida.

Ivi (sorrindo): Calma, calma, calma ainda estou aqui (Dulce olhou de esguelha fulminando amiga, Ivalu riu e saiu do quarto da amiga).
Dul (seria): Sai Christopher já disse para sair.
Chris (serio): Não saio não precisamos conversar (Christopher passa a mão no rosto da namorada com carinho).
Dul (seria): Não quero conversar com você, eu quero um tempo (Chris olha a namorada atônito). Você não cumpriu o que me prometeu, me abandonou e brigou comigo.
Chris (ele suspira com lágrimas nos olhos): Mais Dulce ....
Dul (serio): Vai embora Christopher.

Christopher incrédulo levantou da cama sem saber o que pensar ou fazer, Dulce o olhava completamente arrependida do tempo que tinha pedido e também não sabia o que fazer, ela só sabia que não queria ficar sem ele. Dul não queria ficar sozinha, mas tinha ficado muito magoada por ele ter deixado a mesma sozinha na hora que ela mais precisava de apoio. Dulce então começou a chorar conforme foi vendo o namorado sair do quarto e o choro se fez mais forte quando ele fechou a porta. Christopher chorava atrás da porta tão ou mais desesperado do que ela. Chris não sabia se voltava no quarto ou se ia embora, ele meio em transe segue corredor a fora e depois desce as escadas encontrando Ivalu e Eduardo namorando na sala, os pais da ruiva e os pais da Ivi estavam no deck conversando.

Ivi (ela suspira preocupada e olha o “cunhado”): Chris (ele não escutou). Christopher o que houve pelo amor Deus?
Chris (ele suspira com lágrimas nos olhos): Eu .... ah. ... (ele cai no choro).
Ivi (ela suspira): Dudu fica ai com ele e tenta acalmá-lo (Eduardo assente). Eu vou ver a Dul não deixa ele sair daí (Dudu assente novamente).
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Nov 21, 2015 7:17 pm

Ivalu sobe escada à cima o mais rápido que pode. O choro de Dulce já era ouvido no meio do corredor, Ivi então anda mais depressa e sem nem bater na porta entra no quarto encontrando Dul aos prantos sentada na cama e encostada nos travesseiros.

Ivi (seria): Dul o que houve? (Ivalu vê amiga tentando puxar o ar dos pulmões toda vermelha). Calma Bebê respira fundo (Ivi senta na cama respirando fundo querendo que amiga imitasse na tentativa de fazer Dul se acalmar).
Dul (ela suspira chorando): Fooi em embora aacabou (Dulce suspira e volta a chorar mais forte fazendo com que a falta de ar aumentar).
Ivi (seria): Xi calma Bebê.

Ivalu levanta da cama e começa procurar o nebulizador pelo quarto da amiga, mas a loira não acha, Ivi olhou a ruiva que continuava sem conseguir respirar direito ficando cada vez mais angustiada como sempre ficava e com o agravante do desespero por ter perdido o namorado que tanto amava.

Ivi (seria): Vou chamar a tia Blanca fica quietinha, eu já volto.

Ivalu sai do quarto correndo e grita pela madrinha no topo da escada pedindo pelo nebulizador porque a Dul estava com falta de ar, Blanca imediatamente sai para pegar o aparelho e corre até a filha caçula. Christopher mais que depressa corre para perto da amiga perguntando o que estava acontecendo, Ivi explica o problema contando que Dulce sempre que ficava muito nervosa quando tinha falta de ar e precisava usar o nebulizador, Chris então mais que nervoso corre para dentro do quarto encontrando a namorada rejeitando o nebulizador que a mãe tentava colocar no rosto dela.

Blanca (ela suspira preocupada): Filha, por favor, fica quieta deixa à mamãe por isso em você (mãe e filha não tinham visto Christopher ainda). Te prometo que vou buscar o Chris mais, por favor, fica calma.

Christopher preocupado e vendo a dificuldade da sogra resolve chegar mais perto das duas, Dulce assim que vê o namorado começar a chorar mais ainda aumentando a falta de ar, ela queria falar com ele, mas não conseguia e ficava ainda mais nervosa, Chris então mais que depressa se abaixa na altura dela que estava sentada na cama e tenta acalma - lá.

Chris (ele suspira): Calma Bebê (o loiro passa a mão no rosto dela tentando acalma - lá) Me perdoa, eu sou um estúpido (Blanca tenta novamente por o nebulizador mais Dulce afasta querendo falar). Xi calma depois você fala.


Última edição por Admin em Sex Maio 05, 2017 2:14 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Nov 21, 2015 7:19 pm

Christopher senta na cama e puxa a namorada para seu colo, ele pega o aparelho da mão da sogra e põe no rosto de sua Bebê, Dulce ainda querendo falar tentou tirar aquela máscara incomoda uma, duas, três vezes, ela queria dizer que o perdoava, mas Chris não deixava acariciando sua mão e prendendo a outra entre seu braço e seu corpo já que a namorada estava em seu colo. Christopher com a mão livre fazia carinho no rosto da mesma que chegava a fechar os olhos recebendo aquela caricia tão terna, Blanca olhava os dois emocionada vendo o carinho que o genro tinha com a filha e também o carinho que sua Bebê tinha por ele, a senhora levantou devagarzinho tentando não quebrar o clima, Chris olhou a sogra que sussurrou qualquer coisa me chama, ele assentiu e voltou sua atenção para namorada que mais uma vez fechou os olhos, Christopher com todo cuidado soltou a mão da namorada e afrouxou o braço que segurava junto a seu corpo, depois ele se acomodou melhor na cama encostando as costas no travesseiro, a ruiva por sua vez se aninhou mais ainda ao corpo dele.

Lá na sala Ivalu tentava acalmar o namorado que tinha ficado preocupado com a irmã, Ivi explicou tudo a ele e disse que ela já devia está mais calma e que assim que o lanche chegasse, os dois iam subir para lanchar com ela e o Christopher. O restante ia jantar por ali mesmo e se Dulce estivesse bem melhor e disposta iriam assistir um filme na sala de vídeos. Algum tempo depois os sanduíches chegaram e Ivalu subiu ao quarto da amiga com Eduardo, Dulce olhava atenta para o namorado enquanto ele falava ao telefone com Pedro que lhe informava da reunião e pedia que avisasse a Dul, Chris contou a ele que a ruiva não ia poder comparecer, pois estava de cama com o pé engessado, o pai biológico da namorada ficou nervoso e pediu explicação ao genro, que prontamente respondeu as perguntas do sogro mais que apreensivo.

Ivi (sorrindo): Olá os sanduíches chegaram. Vamos comer?

Christopher no telefone com Pedro tinha acabado de contar que Dulce se encontrava no nebulizador e por isso ele não poderia falar com ela no momento, Chris suspirou querendo acalmar o sogro como se devia, mas os olhos castanhos que o olhavam estavam bem atentos à conversa mesmo já dando indícios que estava com sono. A ruiva sempre depois de uma crise parecia que tinha feito algo que a deixa muito cansada, mas com a ajuda do nebulizador a respiração voltava ao normal e lhe fazia adormecer.  

Chris (ele fez sinal para Ivalu esperar): Pedro ela está bem agora.
Pedro (ele suspira preocupado): Tem certeza?
Chris (ele suspira): Sim tenho certeza, eu estou aqui olhando para ela.
Pedro (ele suspira): Tudo bem fico mais tranquilo, eu não sabia que Dulce tinha crise de falta de ar.
Chris (ele suspira): Eu também não sabia disso.
Pedro (ele fica serio): Vou providenciar um nebulizador para levarmos nas turnês.
Chris (ele fica serio também): Boa ideia, eu vou me encarregar de comprar também.
Pedro (serio): Vai comprar para quê?
Chris (serio): Vou comprar um para por na minha casa e um para casa dela também.
Pedro (serio): Verdade é bom ter um em cada canto (Christopher assentiu do outro lado da linha). Bom amanhã nos falamos até mais e dá um beijo na minha filha por mim.
Chris (serio): Ok eu dou sim até amanhã Pedro.

Christopher desligou o celular.

Chris (ele suspira): Desculpa te fazer esperar Ivi (Ivalu assentiu sorrindo, Christopher olhou sorrindo para namorada mais calmo). Pedro te mandou beijo (Chris deu um beijo no rosto da ruiva). Vamos comer sim né Bebê? (Dulce fez sinal que não).
Ivi (sorrindo): Ah vamos sim não comemos nada desde o almoço.
Dul (a ruiva tirou a máscara): Não quero (ela suspira coçando os olhos). O que o Pedro queria?
Chris (sorrindo): Lembrar da reunião de amanhã e informar o horário (Eduardo, Ivalu e Christopher começaram a comer).
Dul (ela suspira): Ei é do Mec Donald´s? (os três afirmaram que sim). Ah então eu quero, por favor, me dá o meu.


Última edição por Admin em Sex Maio 05, 2017 2:27 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Nov 21, 2015 7:26 pm

Ivalu deu o sanduíche para amiga que comeu perdida em pensamento já Ivi, Dudu e Chris comeram animadamente. Depois que comeram, Ivalu perguntou à ruiva se ela queria assistir filme, Dul disse que sim, mas antes queria conversar com o namorado, Ivi assentiu e saiu com Eduardo  avisando que esperava os dois na sala de vídeo junto com as irmãs dela, com Flávio e com Rodrigo.  

Dul (seria): Eu queria pedir desculpas, eu não te mereço e sou uma completa idiota (Chris balança a cabeça negativamente afirmando que ela estava errada). Tudo que você quis foi cuidar de mim e a burra aqui só sabia fazer birra e ... droga eu (ela suspira soluçando). Vou entender se não me perdoar e se não quiser mais nada comigo (a ruiva deixa cair algumas lágrimas mais a enxuga e continua a falar se controlando para não chorar). Sou um monstro, eu não mereço seu amor e nem o de ninguém (Christopher suspira pensando no que fazer para acalma – lá). Vai ver que é por isso que me largaram, eles já sabiam que eu não prestava.

Dulce Maria caiu em um pranto muito mais forte para desespero de Christopher que não conseguia de jeito nenhum acalmar a namorada, ele ainda tentou conversar com ela, mas viu que era totalmente impossível Dulce não ouvia nada, a ruiva só dizia entre soluços que não prestava e que era um monstro, Dul começou a ficar com a respiração difícil de novo e o rosto estava encharcado pelas lágrimas que não paravam de cair um só minuto. Christopher  então conseguiu chamar atenção da namorada quando mexeu no nebulizador vendo que o recipiente já estava vazio, Chris levantou para chamar a sogra, mas a ruiva o impediu segurando sua mão.

Chris (ele fala carinhosamente): Já venho amor é rápido, eu vou chamar sua mãe para por mais soro nesse recipiente.
Dul (soluçando): Não Chris não vai embora (Christopher acariciou o rosto da namorada).
Chris (ele fala carinhoso com a namorada): Não vou embora, eu só preciso entregar isso a sua mãe (Christopher mostra o recipiente).  
Dul (soluçando): Não quero mais isso (a ruiva abraça o namorado). Fica comigo Chris, me perdoa e não me deixa sozinha.


Última edição por Admin em Sex Maio 05, 2017 2:32 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Dez 19, 2015 7:28 pm

Dulce Maria suspirou cansada encostando o rosto no pescoço de Christopher, ele vendo o desespero da namorada resolveu não contrariar para deixa – lá mais nervosa, Chris acariciou os cabelos da mesma tentando fazer com que ela relaxasse, pegou seu celular e discou para número da residência dos Espinoza Saviñón. Blanca da sala viu o nome de Christopher no telefone e atendeu estranhando o telefonema.  

Chris (serio): Alô Blanca!!!
Blanca (seria): Chris, meu filho porque está me ligando se está aqui em casa? (Christopher riu imaginando a cara de confusão da sogra).
Chris (ele mira Dulce em seus braços): Digamos que sua filha não quer me deixar sair do quarto (Blanca sorri imaginando a cena). Eu ia te procurar para por mais soro no recipiente do nebulizador, a Dul está com dificuldade de respirar de novo (a ruiva seguia com a dificuldade de respirar).
Blanca (seria): Ivi disse que vocês dois ficaram conversando (ela suspira se dirigindo ao quarto da filha caçula). Brigaram foi isso?
Chris (serio): Não eu tentei conversar com ela, pedir desculpar por minha atitude de mais cedo, mas Dul não me deixou falar (ele suspira fazendo carinho nas costas dela). Depois te explico melhor sobre isso.
Blanca (seria): Ok, eu já estou subindo.
Chris (serio): Ok eu te espero.

Blanca logo subiu para quarto da filha encontrando a mesma no colo do namorado, a senhora pegou o recipiente e foi pegar o remédio do nebulizador no armário da ruiva. Christopher concentrado em acalmar a namorada não se tocou que a mesma estava quase dormindo, ele então distraído se mexeu despertando e assustando Dulce.  

Dul (ela suspira agarrando ao namorado): Não Chris não me deixa só (Christopher se xingou por dentro, pois percebeu que a namorada estava dormindo e ele acordou ao se mover na cama).
Chris (ele suspira): Xiii dorme Bebê (Dulce tentou sair do abraço dele, mas Christopher manteve os braços firmes a mantendo em seu colo).

Blanca colocou o remédio no recipiente e encaixou o mesmo no nebulizador, Christopher  observava atento a sogra preparar  o nebulizador para fazer o procedimento quando a namorada precisasse. Já a ruiva tentava afugentar o sono que estava, ela não queria dormir porque tinha medo que o namorado fosse deixa - lá, pois não sabia se tinha sido desculpada ou não.

Blanca (ela suspira carinhosamente): Pronto Bebê eita que sono danado (a senhora se aproximou da filha tentando colocar a máscara).  
Dul (ela suspira chorosa): Não quero sai.
Chris (serio): Bebê, por favor, precisa colocar isso antes que sua respiração piore (Dulce escondeu o rosto no pescoço do namorado negando o pedido do mesmo). Ok então eu vou embora. (ele finge tirar a namorada do seu colo).
Dul (ela suspira soluçando): Nãooooo Chris (a ruiva desesperada começa a chorar de novo).
Chris (serio): Vai colocar? (Dulce choramingou fazendo manha) Hein sim ou não? (a ruiva assente e seca olhos emburrada).


Última edição por Admin em Sex Maio 05, 2017 2:37 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por CANDY96 em Seg Jun 27, 2016 8:28 am

Sua web é linda, continua a postar aqui, por favor.

CANDY96

Mensagens : 83
Data de inscrição : 20/06/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Jul 02, 2016 8:24 pm

Blanca coloca a mascara no rosto da filha caçula e Christopher acomoda a namorada no colo novamente.

Chris (ele acariciando o rosto da namorada com carinho): Obrigado Bebê (a ruiva coça olhos demonstrando que estava com sono). Agora encosta a cabeça no meu peito e vamos dormir sim.
Dul ( ela afasta a mascara para falar): Não quero dormir, eu não estou com sono (Chris ri e coloca de volta o nebulizador no rosto de Dulce).
Chris (ele sorri carinhoso): Está bem (Christopher resolve ceder já que ela tinha cedido colocando mascara). O que minha Bebê quer fazer então? Porque acho que com a nossa demora devem ter cansado de esperar por nos dois, o filme já deve ter começado. (Dulce da de ombros). Hum eu já sei (a ruiva olha expectante a esperando o namorado falar da ideia que teve). Que tal tomar sorvete? (Dul assentiu). Então assim que terminar nos vamos tomar sorvete.  

Christopher ligou a televisão para os dois assistirem enquanto Dulce inalava o remédio do nebulizador. Alguns minutos depois a ruiva estava inquieta deitada sobre o peito do namorado, Dul de vez em quando se mexia tentando afugentar o sono, ela então demonstrando impaciência esfregou os olhos e suspirou.  

Chris (sussurrando): Dorme Bebê amanhã a gente toma sorvete.
Dul ( ela tira a mascara e vira o corpo para ele): Não você vai embora, eu nem estou mais com sono (a ruiva suspira coçando os olhos). Vamos tomar meu sorvete.
Chris (sorriu): Ah agora entendi (Christopher acaricia o rosto da namorada com carinho). Não quer que eu vá embora é isso?
Dul (ela suspira manhosa): É isso (Christopher ajeita a franja da namorada). Você não me disse se me perdoa e eu não sei se estamos bem?
Chris (ele sussurra carinhoso): Dul depois conversamos sobre isso, eu  não quero te ver nervosa de novo, mas se te tranquiliza não pensei um só minuto em terminar com você (ela suspira coçando os olhos sonolenta). Quem pediu um tempo não fui eu (Christopher acaricia o rosto dela que tentou falar algo, mas ele não deixou). Eu sei que falou da boca para fora não se preocupa (Chris coloca a máscara de novo, Dul tentou impedir mais acabou cedendo e ficando com a mascara). Xiiii quietinha agora vamos dormir minha Bebê está exausta e precisa descansar (ele se acomodou melhor na cama e fez a namorada deitar em seu peito novamente). Amanhã nos tomamos quantos sorvetes quiser (Christopher começa a fazer carinho nos braços dela) e não se preocupa que vou dormir aqui (a ruiva suspira sonolenta fechando e abrindo os olhos). Boa noite e durma com os anjinhos Bebês iguais a você (Dulce sorri sonolenta e ele lhe devolveu o sorriso).


Última edição por Admin em Sex Maio 05, 2017 2:43 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Jul 02, 2016 8:26 pm

Pouco tempo depois Dulce adormeceu sob o peito do namorado que seguia fazendo carinho nela, Christopher esperou a namorada ferrar no sono para se mexer na cama, ele então acomodou a mesma para que ficasse mais confortável, verificou o nebulizador que já estava no final e retirou com cuidado para não acordá-la. Em seguida saiu do quarto para conversar com a sogra para saber se podia dormir ali, Chris esperava que ela dissesse que sim, pois não queria que a namorada achasse que ele tinha mentido ao acordar amanhã e não encontrar ele ali. Quando chegou à sala Letícia e o marido estavam se despedindo de Blanca e Fernando, Ivalu seguia vendo filme com as irmãs de Dulce, Flávio e Rodrigo. Passou pelos amigos na sala de vídeo que perguntaram pela ruiva, e ele respondeu que estava dormindo. Bianca perguntou se ele não queria ver filme com eles,  pois os cinco tinham acabado de colocar o que viam agora. Christopher respondeu que não só ia perguntar uma coisa a Blanca e já ia voltar para ficar com Dul, Bianca assentiu e voltaram a ver o filme e Chris seguiu para falar com a sogra. Diego e Letícia já estavam perto do carro com os pais da ruiva, os dois acenaram de longe a Christopher que devolveu o aceno encostado na porta da casa, Blanca ao ver o genro ali se despediu dos amigos e seguiu para falar com ele deixando o marido para esperar os amigos sair com o carro e fechar o portão da garagem.

Blanca (sorrindo): Oi meu amor diga está precisando de algo ou é a nossa Bebê que necessita de alguma coisa?
Chris (suspira): A respiração dela voltou ao normal, eu tirei o nebulizador, pois  praticamente já não tinha mais soro (Blanca assentiu se sentindo feliz e aliviada por sua caçula está bem). Bebê dormiu depois de ter lutado contra o sono, e eu vim para te contar sobre isso e para te pedir algo.
Blanca (sorrindo): Pois peça então Chris.
Chris (ele suspira sem jeito): Queria saber se posso dormir aqui? Ela me pediu e eu disse que dormiria (Blanca assentiu sorrindo achando graça em ver ele nervoso e sem graça). Eu acabei falando para que ela dormisse mesmo sem saber se vocês deixariam (Blanca assentiu novamente). Eu não queria que ela acordasse amanhã e visse que eu não dormir com ela.
Blanca (sorrindo): Claro que pode dormir com a Bebê vai lá se deitar, pois você também está com uma carinha de cansado.
Chris (sorrindo): Estou mesmo. Obrigado Blanca boa noite.
Blanca (sorrindo): Boa noite até amanhã.
Chris (sorrindo): Boa noite até (Christopher deu um beijo na testa da sogra e voltou ao quarto da ruiva).  

Christopher voltou ao quarto da ruiva, ela estava deitada de lado com a mão perto do rosto e a outra na cama ao lado do corpo, de costas para porta, na qual Chris passou a chave. Ele se despiu ficando somente com sua cueca box cinza, o loiro deitou ao lado da namorada ajeitando a cabeça da mesma sobre o seu peito, depois Christopher pegou o lençol de estimação dela e colocando perto do rosto da namorada para que ela dormisse melhor. Durante os dias que passaram na praia, em uma noite que sua Bebê tinha esquecido o lençol na hora de dormir, que ficava dentro do travesseiro, foi motivo para que acordasse no meio da noite, o acordando também, pois tinha a cabeça encostada no travesseiro dela, dormiu nele pensando que era o seu. A partir desse dia sempre prestava atenção se ela tinha pego o lençol, na maioria das vezes a namorada lembrava, mas quando não ele colocava para ela como agora. Christopher logo adormeceu sentindo o cheirinho de morango no cabelo ruivo de sua Bebê, devido da linha de shampoo e condicionador que ela usava.


Última edição por Admin em Sex Maio 05, 2017 2:49 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Jul 02, 2016 8:28 pm

9 de janeiro

Eram nove e meia da manhã quando Christopher acordou com os raios de sol que penetravam pela janela do quarto da ruiva, o loiro abriu os olhos e olhou no relógio para ver as horas, ele então cuidadosamente saiu da cama deixando a namorada ainda adormecida, fechou a cortina deixando o quarto na penumbra e foi ao banheiro. Cinco minutos depois voltou ao quarto, Dulce resmungava enquanto dormia devia está sonhando, Christopher escutou ela lhe reclamar durante o sonho para que devolvesse seu Uckersito, Chris teve vontade de gargalhar, mas não o fez não queria acorda – lá, pois ainda era cedo, ele sentou na cama e começou a acariciar as costas dela tentando acalma - lá para que não despertasse. Assim que a ruiva se acalmou Christopher se vestiu com a mesma roupa que chegou ontem a casa da namorada e desceu para tomar café da manhã. Como era segunda-feira Fernando e Claudia tinham saído para trabalhar, Bianca tomava café da manhã e Blanca fazia companhia a filha enquanto conversavam sobre onde iriam achar uma bota para a caçula da casa. Quando avistaram Chris sorriram a ele que retribuiu ao sorriso a sogra e a cunhada, o loiro beijou as duas e sentou ao lado de Blanca que lhe serviu o café com leite e agora cortava um pedaço de bolo para ele.

Chris (sorrindo): Bom dia gente (Blanca entregava o prato com bolo). Obrigado.
Blanca (sorrindo): De nada. Bom dia Chris dormiu bem?
Chris (sorrindo): Dormi sim, eu apaguei depois que deitei na cama.
Bianca  (sorrindo): Bom dia Cunhadinho (Christopher sorriu). Gente estou indo vou lá atrás da bota da Dul (Bianca se levantou da mesa). Mãe, se eu achar te ligo para que marque uma consulta para Bebê no nosso ortopedista.
Blanca (sorrindo): Está bem filha espero você ligar (Bianca se despediu dos dois e saiu). Está bom querido? Eu mesma fiz hoje de manhã.
Chris (sorrindo): Está uma delicia (Blanca sorriu). Bom infelizmente preciso ir embora, eu ainda nem desfiz minha mala e preciso dar um jeito na minha casa. Eu até tenho quem me da uma cobertura, mas ela está de férias então tudo é por minha conta.
Blanca (sorrindo): Quer dizer que meu genro é um rapaz prendado é?
Chris (rindo): É eu sei me virar quando preciso (Blanca sorriu). Tenho uma reunião da minha empresa no começo da tarde e depois com o RBD. Posso voltar à noite para ver minha Bebê?
Blanca (sorrindo): Que pergunta menino lógico que pode (Christopher sorriu). Você pode voltar á hora que quiser e quantas vezes quiser. Aqui também é sua casa está bem?
Chris (sorrindo): Obrigado, nos vemos a noite então. Posso abusar só mais um pouquinho?
Blanca (rindo): Pode sim diga.
Chris (sorrindo): Diz a Bebê que fiz o que prometi passando a noite com ela, mas que não quis acorá-la para que descansasse bastante e, por favor, avise que mais tarde eu volto para vê-la.  
Blanca: Pode deixar eu falo para ela.
Chris (sorrindo): Obrigado até mais tarde (ele deu um beijo na sogra).
Blanca (sorrindo): Até meu filho vá com Deus, eu vou levar você até a porta (Christopher assentiu, os dois levantaram da mesa e Blanca foi levar o genro na porta).


Última edição por Admin em Sex Maio 05, 2017 2:57 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Jul 02, 2016 8:36 pm

Candy 96 deixei seus recados aqui -------->>>> http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net/t3p150-comentarios#476
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Set 17, 2016 7:44 pm

Blanca levou o genro até o carro e em seguida abriu o portão para que ele saísse, a senhora depois que fechou o portão voltou para casa. Quando começava a subir as escadas para dar uma olhada na filha, o telefone toca e ela atende.

Blanca (sorrindo): Alô!!!
Pedro (sorrindo): Blanca é o Pedro. Tudo bem?
Blanca (sorrindo): Oi Pedro. Tudo bem sim e você?
Pedro (sorrindo): Tudo bem. Como está meu pingo de gente? (Blanca ficou seria ao lembrar da filha passar mal ontem).
Blanca (seria): Agora tudo bem, mas ontem ela teve uma crise respiratória (Pedro também ficou serio ao lembrar que Christopher havia lhe dito).
Pedro (serio): Fiquei sabendo disso quando liguei para o Chris para informar sobre a reunião. Por que nunca me contou sobre isso?
Blanca (seria): Como assim você não sabia? Dulce não te contou?
Pedro (serio): Eu não sabia, mas soube pelo Chris ontem a noite.
Blanca (seria): Eu mato Dulce Maria, ela vai me ouvir quando acordar (Pedro sorriu). Quando eu deixei de acompanhá-la nas viagens pedi a ela que te contasse sobre as crises respiratórias dela, mas pelo visto não contou. Me prometeu que contaria com aquela cara de anjo dela e eu acreditei.
Pedro (rindo): Dul é fogo consegue tudo o que quer com aquela cara de Bebê dela.
Blanca (sorrindo): Verdade (ela olha para as escadas). Nossa filha é uma graça.
Pedro (rindo): Concordo. Liguei para saber se posso passar ai antes de ir a televisa me reunir com os meninos? Queria deixar ela a par do que irei conversar com eles e contar que eu sou pai dela (Pedro ficou serio lembrando o que tinha decidido). Eu acordei decido e não quero deixar passar de hoje (Blanca ficou seria também vendo a seriedade do amigo).
Blanca (seria): Serio? Pedro isso é uma ótima noticia. Pode vir á hora que quiser.
Pedro (seria): Dentro de meia hora estou ai está bem. Dul está acordada?
Blanca (seria): Dormindo ainda mais eu acordo.
Pedro (serio): Não Blanca deixa menina descansar passo mais tarde então.
Blanca (seria): Não Pedro venha antes que lhe falte coragem.
Pedro (serio): Tudo bem eu vou então até já.
Blanca (seria): Até te espero.

Assim que Blanca desligou o telefone o mesmo tocou de novo.

Blanca (seria): Alô!!!
Bibi (sorrindo): Mãe sou eu, só para dizer que já consegui uma bota. Já pode marcar a consulta com o doutor Ronaldo.
Blanca (sorrindo): Obrigada meu amor, depois do almoço eu ligo para marcar.
Bibi (sorrindo): Por que não agora?
Blanca (sorrindo): Porque tenho que acordar sua irmã (a senhora ficou seria). Pedro está vindo, ele finalmente tomou coragem de contar tudo a Dul.
Bibi (seria): Serio mãe? Espero que de tudo certo.  Então é melhor eu nem pisar ai né?
Blanca (seria): Sim é serio. Bibi filha pode voltar para casa sem problemas, os dois conversam no quarto da Dulce. Eu acho até melhor que esteja aqui para me fazer companhia enquanto Dul conversa com o Pedro.
Bibi (seria): Se é assim eu volto sim, eu vou só pagar aqui a bota e já estou indo para casa. Beijos até já.
Blanca (seria): Está bem filha. Vou lá acordar sua irmã. Beijos te espero (Bianca e Blanca desligaram seus celulares. Bianca foi pagar a bota para voltar para casa e Blanca seguiu para o quarto da filha caçula para acorda - lá).  

Blanca subiu as escadas suspirando tentando buscar uma calma que estava longe de ter no momento, ela foi rezando em todo o percurso pedindo a Deus para que tudo se resolvesse da melhor forma possível. A senhora abriu a porta do quarto da filha e encontrou a mesma sem o cobertor, mas o lençol de estimação dela estava encostado no rosto dela, ela então sentou na cama e chamou pela filha acariciando os cabelos dela.  

Blanca (ela suspirou mais uma vez e colocou seu melhor sorriso): Bebê (Dulce virou o corpo ficando de barriga para cima ainda de olhos fechados). Bom dia Bebê da mamãe vamos acordar (Dul abriu os olhos esfregando os mesmos).
Dul (ela suspira cheia de preguiça): Bom dia Mamy.

A ruiva esticou o braço pedindo um abraço á mãe, que prontamente atendeu ao pedido da sua filhota. Blanca deu um beijo no rosto da filha e Dul acariciou o rosto da mãe com carinho e depois depositou um beijo no rosto da mesma.  

Blanca (sorrindo): Minha Bebê acordou hoje sem birra (ela fez uma cara de surpresa). Acho que mais tarde vai cair uma tempestade (Dulce gargalhou).
Dul (sorrindo): Também não é assim, eu não sou assim tão difícil de acordar (Blanca olhou para filha). Ok sou difícil sim (as duas sorriem). Já posso andar um pouco né Mamy?
Blanca (sorrindo): Pode sim, mas só um pouco nada de ficar para lá e para cá (Dulce assente). Enquanto se arruma vou buscar seu café da manhã
(a ruiva assente novamente). Pedro ligou e está vindo conversar com você antes de seguir para televisa daqui a pouco ele deve está chegando.    
Dul (ela suspira e faz uma carinha de inocente): Ok deve ser para me dar uma bronca por ter sido irresponsável nas férias (Blanca riu pela cara de pobre coitada da filha). Não posso tomar café na cozinha? (a ruiva se levanta para ir ao banheiro).    
Blanca (sorrindo): Quem pensa acha que é um anjinho (as duas sorriem). Café da manhã na cama nada de ficar descendo e subindo escadas (Dul bufou). Estava demorando já volto.
Dul (ela suspira): Droga (Dulce segue para o banheiro).


Última edição por Admin em Sex Maio 05, 2017 3:11 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Out 01, 2016 9:00 pm

Blanca logo voltou com um copo de Nescau para filha e com um pedaço de bolo, a senhora não trouxe um café da manhã completo porque já era quase onze horas da manhã, Dulce então comeu enquanto sua mãe lhe contava que Bianca tinha achado a bota e que depois do almoço iria marcar uma consulta com o médico da família.

Dul (ela suspira): Graças a Deus não aguento mais esse gesso, a primeira coisa que vou fazer é tomar um banho de respeito. Cadê o Chris?
Blanca (sorrindo): Imagino sua agonia porque deve coçar (Dulce assentiu). Sua sorte é que esses três dias não estão tão quentes (a ruiva assentiu novamente). Te respondendo sobre o Chris, ele dormiu aqui, mas já teve que sair tinha compromissos, mas mais tarde ele volta para ver você.
Dul (ela suspira): Verdade (Dulce terminou de tomar o leite). Ah ele me falou, eu vou escovar os dentes já volto.

Pedro Damián acabava de estacionar seu carro em frente à casa de Blanca, ele saiu do carro após pegar sua carteira e seu celular, Pedro respirou fundo tentando ficar calmo, pois certamente seria o momento mais difícil de sua vida, o senhor tocou a campanhia e esperou alguém lhe abrir o portão.

No quarto Dulce Maria já estava acomodada novamente na cama, Blanca tinha descido para receber Pedro e já voltaria com o mesmo para que sua filha conversasse com ele. Dez minutos depois os dois entravam no quarto da ruiva, que passava os canais da televisão  impaciente pela demora de Pedro e sua mãe, a mãe de Dulce entrou primeiro e em seguida o pai biológico de Dulce.

Dul (sorrindo): Até que em fim pensei que tivessem esquecido de mim aqui em cima, inválida nessa cama sem poder fazer nada (os dois rirem). Do que riem falei algo engraçado por acaso?
Blanca (sorrindo): Como é dramática meu Deus (Pedro riu) e deixe de estresse porque não mandei querer bancar corredora de formula 1 agora aguente tranco (Dul suspirou emburrada).  
Pedro (sorrindo): Concordo plenamente Blanca (Dulce olhou para ele incrédula). Isso mesmo Dulce Maria, eu estou muito decepcionado com a senhorita, diga-se de passagem, (Dul ficou olhando e perguntando o que eu fiz com uma carinha fofa). Não me olha com essa carinha ai que não adianta. (Blanca gargalhou da tentativa frustrada de manha da filha).
Dul ( ela suspira emburrada): Posso saber do que ri dona Blanca?
Blanca (sorrindo): Pode estressadinha, eu estou rindo das suas manhas frustradas. Eu sabia que um dia ia ter um ser nessa terra que não cederia suas manhas de primeira, que não fosse eu né porque tinha que ter alguém para te por limites (Pedro riu alertando que não era bem assim e Dul riu também). Ok nem tantos limites assim, mas agente tenta (Dul soltou uma gargalha). Tu ri né safada (a senhora então começou a fazer cócegas na filha que ria muito e já começava a ficar vermelha de tanto ri).
Dul (ela gargalha toda vermelha de tanto rir): Para Mamy.
Pedro (sorrindo): Tadinha Blanca, a Dul já está toda vermelhinha.  
Blanca (sorrindo e piscando para o Pedro): Tudo bem Pedro só porque está me pedindo, porque essa ai, (a senhora apontando para filha) merecia muito mais (Dul olha atônita). Isso mesmo Maria anda muito convencida (Dulce faz carinha de sentida). Estou brincando minha Bebê (ela beija a filha caçula). Bom eu vou deixar vocês dois conversarem (Pedro e Dulce Maria assentiram). Se precisarem de algo é só chamar (os dois assentiram novamente, a mãe da ruiva então já saia do quarto, mas lembrou de algo e voltou a falar com a filha e Pedro Damián). Pedro já recusou agora pouco o suco de laranja, o café e o pedaço de bolo que ofereci, mas mesmo assim irei fazer um convite (Pedro sorriu). Aceita almoçar aqui em casa hoje? A Maria e eu estamos fazendo um prato delicioso.
Dul (sorri curiosa): Qual Mamy?
Blanca (sorrindo): Seu prato preferido file mingon, arroz e empadão de queijo.
Dul (sorrindo): Obaaaaaaaaa Mamy obrigada (a ruiva saiu da cama para dar um beijo e um abraço na mãe).
Blanca (sorrindo): De nada Bebê agora de volta cama (Dul voltou para cama). Então Pedro?
Pedro (sorrindo): Eu aceito Blanca almoçarei com vocês hoje.
Dul (sorrindo): Não vai se arrepender Pedroca é a melhor comida da dona Blanca.
Pedro (sorrindo): Verdade?
Blanca (sorrindo): Ah minha Bebê ama essa comida na verdade todos gostam muito, eu acho que vai gostar.
Pedro (sorrindo): Com certeza irei sim.
Blanca (sorrindo): Bom vou lá cuidar do almoço até já.
Dul e Pedro (sorrindo): Até.


Última edição por Admin em Sex Maio 05, 2017 3:21 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Out 01, 2016 9:03 pm

Blanca saiu do quarto da filha rumo à cozinha rezando para que a conversa de pai e filha ocorresse tudo da melhor forma possível, ela suspirou apreensiva entrando na cozinha  encontrando Maria seu braço direito na casa e Bianca, as duas conversavam animadamente. Bianca chegou logo após a mãe e Pedro subirem ao quarto de Dulce, as duas olharam Blanca visivelmente nervosa e deram um abraço carinhoso nela, uma de cada vez e fizeram questão de animá-la dizendo que tudo ia dar certo. A mãe da ruiva sorriu a Maria e Bianca não muito convencida, na verdade as duas também não estavam, mas não queriam deixá-la mais apreensiva do que já estava. Bianca para distrair a mãe tratou de mudar o foco do assunto comentando sobre os fins das suas férias e de Rodrigo, pois daqui a alguns dias os dois teriam que voltar para Itália. Bibi e o namorado iriam uma semana antes porque queriam visitar Portugal antes de voltas às aulas e ao trabalho. Blanca perguntou a data que iriam viajar porque queria fazer uma festinha de despedida, Bianca informou a mãe que iam embora no dia 15 de janeiro, Blanca assentiu e continuaram conversando junto com Maria.  
 
No quarto

Pedro (serio): Fico feliz que esteja se dando bem com sua mãe novamente, eu não estava gostando do modo que estava tratando ela. Pelo visitou perdoou seus pais não é?
Dul (ela suspirou): Nem eu, mas é mais forte que eu e as vezes sai sem eu nem perceber. Eu não sei, procuro não pensar nisso, não quero mais sofrer.
Pedro (serio): Estava certo que tinha perdoado eles?
Dul (seria): Eu não sei. Com o tempo talvez eu perdoe, afinal são meus pais e são os menos culpados nessa historia toda. Apesar de não concordar e não ter perdoado, eu sei que no fundo só quiseram me proteger pena que não conseguiram (a ruiva suspira triste quase chorando).
Pedro (serio): E quem são os grandes culpados?
Dul (seria): Os monstros que me colocaram no mundo (a ruiva falou com raiva nos olhos fato que assustou Pedro). Eu não sei por que fizeram isso, eles deviam ter me abortado já que não me queriam (ela suspirou enxugando uma lágrima que caiu teimosa em seus rosto). Droga prometi a mim mesma que não ia mais chorar, eles não merecem. Às vezes eu penso até que o mostro pode ser eu, mas depois eu olho para o Chris, o jeito que ele me olha, o amor que eu vejo que senti por mim e penso que não deve ser por minha culpa. Afinal eu só era um bebê (Dulce olhou nos olhos de Pedro e o viu quase chorando, ela franziu a testa estranhada como perguntando o porquê ele estava assim). Está chorando?    

Pedro olhava a filha com tanta raiva dele por ter sido abandonada quando bebê, a coragem que possuía antes de começarem a conversar desaparecerá, Dulce não ia lhe perdoar nunca porque além de tudo que fez ainda estava enganando seu pingo de gente por todos esses anos. Pedro Damián então resolveu não falar nada, pois pelo menos tinha o amor de amigo e até de pai. Segundo Fernando, pai da ruiva, Dulce o considerava como pai assim como os outros cinco RBD sempre diziam que ele era um pai para os seis. Pedro saiu de seus pensamentos vendo a filha o olhando estranhada e se limitou a não deixar se abater, ele não podia estragar o sentimento de amizade que possuíam, pois certamente se contasse tudo nem a amizade mais dela teria.

Dul (ela olha confusa): Pedro está chorando?
Pedro (ele suspira disfarçando): Lógico que não (Dulce olhou seria para ele). Ok eu me emocionei com as coisas que falou e me assustei também, pois está com muita raiva Dul e isso não é bom.    
Dul (ela suspira): Sinto muito mais é o que sinto, mas vamos mudar de assunto (Pedro assente e Dulce abre um sorriso). Me diz o que quer conversar com a sua Rebelde preferida?    
Pedro (sorrindo): Deus como é convencida essa criatura (Dulce ri). E quem lhe disse que é a preferida? (ele fica serio).
Dul (sorrindo): Ninguém ué, eu sei que todos me amam e que você me ama (a ruiva fica triste). Ou não me ama?
Pedro (sorrindo): Claro que amo sua boba (ele abraça a filha). E devo confessar que sim é a minha preferida, mas não conte a ninguém é segredo, pois não quero ninguém com ciúmes. Promete?
Dul (sorrindo): Prometo. Também te amo Pedro (a ruiva deu um beijo no rosto dele). E dos homens preferem quem?  
Pedro: Sim o que é isso uma entrevista senhorita? (Dul gargalhou). Ah não tenho preferencia não, eu gosto dos três iguais.
Dul (sorrindo): Então porque gosta de mim mais do que das meninas? Não entendo.  
Pedro (sorrindo): Talvez porque te conheço a mais tempo e você é à mais carinhosa do grupo, a mais meiga e é a nossa Bebê (Dulce assentiu envergonhada). Agora chega de papo, eu acabei saindo do que queria realmente falar com você.
Dul (sorrindo): E sobre o que quer falar?


Última edição por Admin em Sex Maio 05, 2017 9:22 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Out 01, 2016 9:11 pm

Pedro (sorrindo): Não sabe por que estou aqui Dulce Maria?
Dul (ela suspira): Bom pelo Dulce Maria, eu acredito que seja para brigar comigo. Estou certa?
Pedro (serio): Quase certa, eu quero também falar sobre os assuntos que vou conversar com os meninos mais tarde.  
Dul (ela suspira emburrada): Hum então pode começar a puxar minha orelha, eu já estou ficando acostumada com isso, pois é o que mais fazem esses dias.  
Pedro (serio): Convenhamos que está merecendo Dul, ultimamente você só vem aprontando. Você sumiu na turnê da Romênia, na Espanha não voltou com a gente e passou o Natal sozinha e agora resolve andar em alta velocidade em um quadriciclo (ela suspira mirando a colcha). Eu pensei que tinha mais juízo nessa cabecinha ruiva.    
Dul (ela suspira): Ah Pedro eu não me arrependo de nenhum das três “travessuras” se podemos chamar assim (Pedro assentiu dizendo que podia se chamar assim porque o que ela tinha aprontado não deixava de ser três travessuras). Eu precisava ficar sozinha quando fugi tanto na Romênia quanto na Espanha e andar de quadriciclo não foi nenhuma coisa de outro mundo.
Pedro (serio): Mais devia se arrepender de todas as três “travessuras”, pois correu perigo Dulce Maria (a ruiva suspirou envergonhada novamente agora porque sabia que no fundo tinha sido inconsequente nas três travessuras). Podia ter acontecido algo grave tem noção disso, principalmente na Romênia e com relação ao quadriciclo, você poderia ter se machucado feio.
Dul (ela suspira envergonhada): Desculpa não quis assustar ninguém e com relação ao quadriciclo quando eu andar de novo ando com mais cuidado.    
Pedro (serio): Promete que não vai mais fugir e vai ter mais cuidado quando andar de quadriciclo?
Dul (ela suspira): Prometo (ela mostrou as mão demonstrando que não estava enrolando o produtor chefe). Acabou os puxões de orelha?
Pedro (ele sorriu): Acabou sim.
Dul (ela sorriu também e fez um gesto de alivio): Amém.
Pedro ( ele sorri apertando a bocheche dela): Engraçadinha. Agora vamos falar de RBD.
Dul (sorrindo): Sim me conta as novidades, eu queria ir à reunião mais dona Blanca não deixou e Chris muito menos.
Pedro (sorrindo): Estão certos os dois tem que ficar de repouso Dul.
Dul ( ela suspira cruzando os braços emburrada): Fazer o que né. Agora se eu sou sua preferida devia me apoiar e não concordar com eles.
Pedro (sorrindo): Apoio quem está certo e nesse caso Blanca e Chris é que estão certos (ele assume uma postura seria novamente assim como Dulce, os dois sempre que tratavam de trabalho tinham uma postura seria). Agora deixe de birra Bebê vamos falar de trabalho (a ruiva  assentiu e Pedro continuou). Nós vamos gravar o seriado La Família RBD no primeiro semestre desse ano (Dulce assentiu). Assim que você for liberada pelo médico nos começaremos as gravações, mas enquanto isso não acontece irei passar o perfil de vocês nas chamadas para o seriado. Eu, Lusillo e Carol escolhemos os vestuários que cada um vai usar, as músicas que vamos tocar no programa, estamos decidindo também os locais das gravações (Dul escutava atenta). Brevemente estarei entregando o roteiro de cada um (a ruiva assentiu) e logicamente que além das gravações nos iremos também dar continuação à turnê celestial.
Dul (seria): Muito trabalho então?
Pedro: Sim Dul (a ruiva assentiu novamente). Os primeiros shows serão aqui no México e depois iremos aos Estados Unidos, às datas eu vou informo depois.
Dul (ela suspira animada): Ok, eu não vejo a hora de voltar a trabalhar.
Pedro (ele sorri): Falta pouco Bebê, uma semana e estará de volta.
Dul (ela suspira emburrada): Sim mais ainda estarei de bota.  
Pedro (sorrindo): Quem mandou fazer arte? Agora aguente, mas para sua sorte nessa semana que estará de bota estaremos mais em reunião do que outra coisa.

Blanca bate na porta e interrompe a conversa dos dois, a senhora nem entra no quarto somente chama Dulce Maria e Pedro Damián para almoçar e os três descem para sala de jantar com a ruiva podendo caminhar até a mesa, Blanca resolveu deixar a filha de andar um pouco para alegria da mesma. Pedro acompanhando as duas se permitiu sorrir ao ver alegria de Dul por poder andar pelo menos um pouco, ele apesar de frustado por não ter conseguido contar a verdade a filha estava curtindo o momento com ela e com Blanca. No meio do caminho enquanto olhavam a filha caçula andando na frente e descendo as escadas, Blanca somente confirmou o que pensava, Pedro não tinha conseguido contar para a ruiva que era seu pai, ele acenou com a cabeça confirmando sua suspeita sussurrando que depois explicava melhor. O almoço foi muito animado, Fernando e Claudia não almoçaram em casa, o pai da ruiva porque almoçou com empresários em um restaurante perto da empresa e Claudia porque comeu com o noivo no shopping, onde os mesmos tinham um consultório terapêutico.


Última edição por Admin em Sex Maio 05, 2017 9:32 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Out 15, 2016 8:32 pm

Após o almoço Pedro e Dulce ainda conversaram mais um pouco, eles falaram sobre a imprensa, Pedro Damián comentou que até agora tinha conseguido mantê-la distante dos jornalistas, mas a partir dali não seria tão fácil porque naquela altura todos já sabiam que ela era adotada tanto no México como em outro país em que o RBD fazia sucesso, por isso era certo que jornalistas perguntassem sobre a vida pessoal dela, a ruiva suspirou pensando no que Pedro falará e por um momento já se via rodeada de repórteres lhe perguntando sobre o assunto do momento Dulce Maria adotada. O telefone da casa dos Saviñón interrompeu o momento viagem de Dulce, Ivalu queria falar com ela, Dul então atendeu ao telefone e pediu que amiga/irmã esperasse um minutinho, pois Pedro acabava de lhe dizer que precisava ir embora, a ruiva deu um beijo nele e o levou até a porta, ela após se despedir de Pedro voltou a falar com amiga. Ivalu ligava para perguntar o telefone do namorado, pois com a pressa de ontem acabou não pegando o telefone do mesmo. No escritório Blanca também falava ao telefone marcando uma consulta para a filha já Bianca tirava um cochilo no quarto dela.      

Ivi (sorrindo): Dulce, por favor, dá para me dar o telefone do Dudu e parar de me interrogar.
Dul (ela suspira rindo): Ok não se irrite só queria saber do filme se era legal e tal, mas tenho certeza que nem olhou filme nenhum porque nem sabe o nome (a ruiva riu, suspirou e voltou a ficar seria). Só mais uma coisa aonde foi depois que saiu daqui de casa?
Ivi ( ela suspira querendo rir): Dulce Maria o telefone (Dulce gargalhou e Ivalu não se conteve). Ai meu Deus esse jovens de hoje (Dul riu).
Dul (ela suspira rindo): Anota ai velhinha o número (Ivi anotou o telefone).    
Ivi (sorrindo): Obrigada Bebê. Agora preciso desligar mais tarde nos falamos, mas só para matar sua curiosidade. Eu peguei seu carro e levei o Dudu para casa, já que ele estava sem carro, pois tinha vindo com Chris e depois fui para casa.
Dul (ela suspira e fala brincando): Ah bom saber que pegou meu carro assim sem pedir nem nada.      
Ivi (sorrindo): Boba. Tenho que ir. Beijos Bebê.
Dul (sorrindo): Beijos Ivi até mais.
Ivi (sorrindo): Até mais.

Assim que Dulce desligou o telefone, Blanca apareceu na sala e viu que a filha caçula se encontrava sozinha na sala.

Blanca (sorrindo): Pedro já foi?
Dul (sorrindo): Faz uns minutinhos. Ivi acabou de me ligar pedindo o telefone do Dudu, ela esqueceu de pedir o telefone dele ontem. Acho que a Ivi está bem apaixonada.
Blanca (sorrindo): Também acho, eu estou muito feliz vendo minhas princesas apaixonadas.
Dul (ela suspira manhosa): Achei que eu era sua Bebê.
Blanca (sorrindo): Você é minha Bebê princesa, mas agora vamos para cama porque já está a muito tempo fora dela.
Dul (ela suspira manhosa): Ah Mamy me deixa ficar aqui no sofá, por favor, eu estou cansada de ficar só deitada.
Blanca (sorrindo): Bebê da mamãe esse sofá é desconfortável vem que eu fico lá com você um pouquinho.
Dul (ela suspira): Um pouquinho Mamy? Eu estou cansada de ficar lá sozinha também além de ter que ficar deitada.
Blanca (sorrindo): Mais que Bebê manhosa que eu tenho (Dulce faz um pouco de manha, mas acompanha a mãe e as duas vão direto para quarto da ruiva).

Alguns minutos depois Dulce e Blanca conversavam deitadas na cama, a ruiva acabará de contar tudo o que conversará com Pedro há minutos atrás.

Blanca (sorrindo): Quer dizer que logo que for liberada pelo médico vocês vão começar a gravar?
Dul (ela suspira): Hum (a ruiva suspira coçando os olhos). Mamy você conseguiu ligar para o ortopedista?
Blanca (sorrindo): Consegui eu marquei sua consulta para hoje à noite no último horário que ele tinha disponível (Dulce assentiu suspirando coçando os olhos novamente, Blanca sorriu vendo a filha caçula lutar contra o sono, a senhora beijou a testa da mesma e começou a fazer carinhos nos cabelos dela enquanto as duas assistiam televisão, quer dizer ela assistia televisão, pois Dul já começava ressonar).


Última edição por Admin em Sab Maio 06, 2017 6:25 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Out 15, 2016 8:39 pm

Após alguns minutos de carinhos Dulce e Blanca acabaram dormindo, Dul por está cansada e a senhora apenas por ter ficado deitada sem fazer nada. Uma hora depois de dormir a mãe da ruiva acordou escutando um celular de longe, ela atendeu rapidamente para não acordar a filha, a senhora saiu de fininho da cama e do quarto. Era Christopher no telefone querendo saber noticias da namorada, ele tinha acabado de sair da reunião da Vónego e se encontrava dentro do carro no estacionamento da empresa.    

Chris (sorrindo): Oi Blanca!!! Como está nossa Bebê? (Blanca acabará de sair quarto da filha deixando a mesma dormindo). Tudo bem com ela e com vocês?
Blanca (sorrindo): Estamos todas bem (Christopher assentiu ansioso para saber mais noticias de Dulce). Sei que quer saber de alguém especial então te digo que Bebê está bem, no momento ela dorme profundamente no quarto dela (Chris assentiu ficando mais tranquilo).
Chris (sorrindo): Que bom assim ela se recupera mais rápido.
Blanca (sorrindo): Sim quando dormimos ajudamos na nossa recuperação (Christopher assentiu e já ia falar algo mais Blanca continuou falando). Ah tenho duas novidades.
Chris (sorrindo): Quais?
Blanca (sorrindo): A primeira é que a Bebê tem consulta no ortopedista no começo da noite e a segunda é que Bianca conseguiu uma bota para irmã caçula.    
Chris (sorrindo): Que bom nossa Bebê deve está contando as horas.
Blanca (sorrindo): Sim inclusive ela disse que ia tomar um banho de respeito assim que tirasse o gesso (Christopher sorriu). Mas e você está tudo bem?
Chris (sorrindo): Bebê é uma figura (Blanca assentiu). Estou bem, um pouco cansado mais bem, meu dia está meio corrido nem tempo de almoçar eu tive ainda. Vou chegar um pouco mais cedo na televisa e vou comer algo lá na lanchonete.
Blanca (sorrindo): De jeito nenhum vem aqui para casa. Sobrou comida do almoço esquento rapidinho para você.
Chris (sorrindo): Não precisa minha sogra não quero dar trabalho.
Blanca (sorrindo): Não é trabalho nenhum pode vim almoçar aqui em casa, se não irei ficar chateada com meu genro e isso não é bom (Christopher riu). Estou falando serio, depois sua Bebê não vai quer comer e não terá moral para brigar com ela porque eu vou fazer questão de contar a minha filha (Chris gargalhou).
Chris (rindo): Nossa não sabia que tinha uma sogra chantagista.    
Blanca (sorrindo): Agora sabe (Chris riu). Anda estou te esperando. Beijos meu genro.
Chris(sorrindo): Beijos minha sogra chantagista daqui a pouco estou ai.

Vinte minutos depois Christopher aparecerá para almoçar na casa dos sogros, ele assim que chegou foi direto para cozinha, sentou à mesa e então começou a se deliciar com a comida preparada por Maria e por Blanca enquanto conversava com as mesmas. Após Chris começar a comer Bianca apareceu na cozinha, cumprimentou o cunhado e se juntou a eles na conversa. Bibi perguntou a mãe se ia precisar dela para levar a irmã no médico, a mesma disse que não precisava que ia sozinha com a filha. Christopher pediu para ir acompanhando as duas dizendo que fazia questão de levar elas, a mãe da ruiva então disse que o esperava e informou que a consulta era às 18 horas.

Chris (sorrindo): Beleza eu venho buscar você e a Bebê ás 17h15 então.
Blanca (sorrindo): Tudo bem estaremos te esperando então (Christopher assentiu terminando de comer a última garfada do delicioso almoço preparado por Maria e Blanca). Chris (sorrindo): Minha sogra e Maria muito obrigado por esse delicioso almoço (Chris a agradeceu o almoço dando um beijo no rosto da sogra e de Maria e depois tomou um copo de suco de laranja). Vou indo tenho reunião com Pedro e o RBD (ele se despediu da Maria, Bianca e da sogra). Venho buscar vocês mais tarde (Blanca assentiu e Chris já ia saindo da cozinha para ir embora para seguir para Televisa quando lembrou que podia ir ver Dulce no quarto, ele então voltou para perto das três). Minha sogra será que posso dar um beijo na Bebê antes de ir para Televisa?
Blanca (sorrindo): É lógico que sim vai lá (Christopher agradeceu dando beijo em Blanca e subiu as escadas rumo ao quarto de Dulce).


Última edição por Admin em Sab Maio 06, 2017 6:34 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Out 15, 2016 8:44 pm

Quarto da ruiva

Christopher entrou bem devagar no quarto da namorada e encontrou a mesma dormindo de barriga para cima com o pé engessado em cima de uma almofada, uma mão junto ao corpo e outra perto do rosto que também segurava o lençol de estimação. Blanca colou o lençol ali, pois sabia que sua Bebê gostava de dormir com ele. O lençol devia ter quase a idade dela, a mãe da ruiva brincava com a filha falando como ia ser o dia que o lençol rasgasse ou quando ela fosse casar se ela ia continuar dormindo com o lençol. Chris sorriu encantado vendo sua Bebê ressonar tranquilamente, ele sorriu dizendo para si mesmo que não tinha problema em dividir a cama com o objeto de estimação da namorada porque achava simplesmente fofo essa mania dela, agora se o mesmo rasgasse realmente ia ser um problema. Christopher suspirou lembrando que precisava ir embora, ele acariciou o rosto da namorada e deu um beijo no rosto dela, Dulce se mexeu e Christopher se afastou temendo acorda – lá. Dul abriu os olhos e o viu sentado na ponta da cama, ela sussurrou um Chris muito sonolenta se sentando na cama, Christopher suspirou chateado por ter acordado a namorada, ela manhosa sentou no colo dele e encostou a cabeça no ombro do namorado.    

Chris (ele suspira acariciando as costas dela): Desculpa Bebê não queria te acordar.
Dul (ela suspira sonolenta): Não tem problema, eu estava mesmo com saudades Chris.
Chris (sorrindo): Também Bebê, por isso vim aqui te dar um beijo (Dulce levanta o rosto e beija o namorado com carinho, os dois ficam um tempo beijando matando á saudade que tinham um do outro, Christopher suspira lembrando que precisava ir embora, ele então finaliza o beijo com três selinhos e beija a testa da namorada com carinho). Tenho que ir.
Dul (ela suspira): Não Chris (a ruiva abraça o namorado e deita a cabeça no ombro dele), eu não quero que vá embora.
Chris (ele beija o pescoço dela): Eu tenho uma à reunião na Televisa daqui pouco.
Dul (ela levanta a cabeça e o olha): Já almoçou?
Chris (ele penteia a franja dela): Já sim, eu comi muito bem o almoço da minha sogra e da Maria agora pouco.
Dul (ela suspira): Almoçou aqui? Por que não me chamou?
Chris (sorrindo): Porque você estava dormindo (a ruiva assentiu e coçou os olhos, Christopher sorriu e deu um selinho nos lábios da namorada). Eu liguei mais cedo perguntando como você estava e comentei que não tinha almoçado ainda, sua mãe então me intimou para almoçar aqui (Dulce sorriu assentindo e fez carinho no rosto dele). Eu ainda disse que comia algo na Televisa, mas fui chantageado e aqui estou.
Dul (sorrindo): Ah pensei que já tinha ido lá.
Chris (sorrindo): Não, eu vou agora. Não sabia que sua mãe era tão chantagista (rindo).
Dul (sorrindo): Dona Blanca quando quer é uma boa chantagista, mas amei ela ter feito isso porque estou agora com você.
Chris (sorrindo): Eu amei também. Bom preciso ir volto para levar as duas para o médico está bem? Te amo Bebê (ele deu um beijo carinhoso nela).
Dul (sorrindo): Ok também te amo Chris (ela deu um selinho carinhoso). Vai com Deus.
Chris (sorrindo): E você fique com ele (Christopher colocou a namorada de volta na cama).


Última edição por Admin em Sab Maio 06, 2017 7:01 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 9 de 13 Anterior  1, 2, 3 ... 8, 9, 10, 11, 12, 13  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum