Só o amor pode salvar da dor

Página 1 de 13 1, 2, 3 ... 11, 12, 13  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Qui Jul 03, 2014 7:32 pm

Há 21 anos nascia uma linda bebê branquinha de cabelos pretos, uma menina comum aos olhos das enfermeiras ou daqueles que foram visita – lá ou até mesmo pessoas que passavam pelo berçário. O pai estava simplesmente aos pés do pingo de gente que segurava no colo algumas horas depois do nascimento, ao lado da mãe que estava totalmente indiferente ao ver sua filha, fato que não foi reparado pelo mesmo e que não era coisa de momento, pois Fernanda (mãe) estava diferente há muitos meses. Era a segunda filha do casal, a primeira filha se chamava Julia de um ano e meio que se encontrava internada na ala pediátrica no mesmo hospital. Pedro pai das meninas tinha também Eduardo de três anos e sete meses do seu primeiro casamento com Ângela, o qual vivia com a mãe em Los Angeles desde que se separaram. Fernanda aproveitou a distração do marido para sair sem ser percebida indo direto a ala pediatra, onde Julia se preparava para dormir. Beijou a testa da filha e pegou a historinha da mão da enfermeira que fazia companhia à menina e começou a ler como fazia todas as noites, se despedindo mentalmente pela sua covardia. Iria fugir em poucos minutos atrás de seu amante, que na verdade era pai de Julia. Deixaria a menina com Pedro que possuía mais condições de salvá-la. Quanto ao bebe desde que soube que estava grávida nunca quis só pensou em ter para dar de “recompensa” ao marido, pois planejava levar sua filha, mas com os últimos acontecimentos mudou de opinião. Desde a noite do dia 6 de dezembro de 1985, quando a pequena Dulce teria sua primeira mamada, que não aconteceu e minutos depois Pedro se deu conta que sua mulher tinha sumido ao ler uma carta deixada no quarto de Julia por Fernanda. A família que encantava a todos desmoronou.

    Alguns dias depois Pedro estava num restaurante fechando negócios enquanto embalava pequena Dulce, que chorava desesperada de cólica e ao mesmo tempo estava aflito com Julia no hospital. Logo ao lado estava uma aflita mãe de duas lindas menininhas, Bianca e Claudia junto com Fernando seu marido. Blanca (mãe) vendo toda aquela cena resolveu ajudar pegando a bebe e levando a sua mesa, encantando a todos. Pedro assim que viu a mesa ao lado, olhou seu pingo de gente parecia calma e como aquela família parecia conhecer e ama – lá tanto quanto ele já amava, deixou a bolsinha da bebe, e algumas informações sobre ela como o nome Dulce Maria e explicando brevemente porque estava tomando essa atitude e desejando felicidades a sua menina e se desculpando por ser covarde. Se resolvessem contar a Dulce a sua historia, que lhe dissesse que seu pai Pedro lhe amou desde o momento que soube que ela existia e que mesmo não a tendo por perto sempre estaria pedindo a Deus perdão e pedindo que sempre a protegesse. No final escreveu Eu te amo bebe, assinado Pedro Damián seu pai. Num ato de desespero saiu dali sem ser reparado pelo casal que mimava Dulce, decidido que seu bebe seria mais feliz ao lado daquela família. Estava certo seria muito feliz. Saiu direto para o hospital encontrando Julia que perguntava toda hora por sua mãe e irmã. Uma semana depois, pai e filha foram a Los Angeles a procura de um tratamento melhor a Julia, que sofria do coração. Soube que sua filha teria que fazer um transplante de coração e que lá existia um aparelho desenvolvido que servia como coração enquanto a menina não recebia um coração definitivo.


Última edição por Admin em Ter Ago 26, 2014 5:59 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Jul 05, 2014 8:11 pm

Alguns anos depois Pedro escrevia pequenas peças na cidade que morava e fazia muito sucesso, sendo convidado a voltar ao México para produzir uma novela chamada Clase 406. Voltava com Dudu que estava com 18 anos e com Ângela sua esposa (com quem nunca deixou de ser casado, apesar de viver com Fernanda e chama-la de esposa, no papel nunca foi porque esperava o tempo para poder se divorciar) com toda a confusão depois do sumiço de Fernanda nem se lembrou do assunto e acabou ficando por isso mesmo. Depois que a poeira baixou Pedro viu o quanto ainda amava sua mulher e acabaram retomando o relacionamento que se não fosse por Fernanda ter lhe dado suas duas filhas afirmaria que nunca devia ter sido interrompido. Ah Pedro acabou descobrindo que Julia não era sua filha, mas no seu coração era sim sua e fazia muita falta, a menina não tinha resistido e morrerá um ano depois.

Dulce, bom se tornou uma linda moça, amada incondicionalmente por sua família e motivo de muito orgulho. Desde pequena dizia a mãe que queria ser Tirsta (artista) e se tornou sim artista fez diversos comerciais e novelas e agora iria fazer Clase 406 com Pedro Damián, homem que ia mudar sua vida literalmente.

Logo após fazer sua primeira novela Pedro embarcou num novo projeto, uma novela que iria revolucionar o mundo da teledramaturgia mexicana REBELDE, uma historia que encantou milhões de pessoas que contava a vida de estudantes de um colégio de renome na cidade do México com problemas e angustias típicas de adolescentes com muito romance que tinha com personagens principais Roberta Pardo (Dulce Maria), Diego Bustamante (Christopher Uckermann), Geovani Mendez (Christian Chávez), Lupita Fernandez (Maite Perroni), Mia Colucci (Anahí Portillo), Miguel Arango (Alfonso Herrera). Seis jovens que formariam um grupo RBD na novela e que saiu das telas para o mundo tornando se um grande sucesso em vários países.

Agora o RBD, Pedro, os músicos da banda estavam concentrados na casa da Dulce comemorando seus 21 anos, em um animado churrasco regado com muita tequila. Dul a pedido de Blanca estava sóbria em respeito aos seus avós, mas no fim da tarde quando eles foram embora a ruiva pode beber sua cerveja e finalmente curti o Christopher com quem estava ficando. Mal sabia que Denise sua prima iria estragar tudo. Quando Dulce se levantava da cadeira a pedido de Chris para irem se beijar na cozinha. Sua prima lhe chamou muito irônica e debochada. A ruiva não entendeu nada, mas ficou onde estava.

Denise: Não sabe o que descobri priminha, sua vida não é o conto de fadas que pensa que é.
Dulce: Não estou entendendo priminha.
Denise: Irei explicar. Você sabia que é adotada? Isso mesmo ADOTADA. Meus tios não são seus pais. Nunca desconfio lesada. Você é tão diferente.
Dulce: Como? É verdade mãe? Pai?

Eles não respondiam estavam em choque, assim como todos da família.

Dulce: Mãe, diz para essa idiota que sou sim sua filha. Mãe?Droga, responde.
Chris: Dulce vamos lá na cozinha vem.
Dulce: Não. Quero que me respondam.
Denise: Eu respondo Dulce.
Claudia: Fica quieta Denise, já falou besteira demais hoje.

Dulce já chorava desesperada.

Denise: Tudo bem. Já fiz o que queria. Está vendo o desespero de todos, não precisa perguntar fofa, a cara deles diz tudo.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Jul 05, 2014 9:12 pm

Dulce subiu correndo as escadas, tropeçando e caindo de cara no móvel do corredor abrindo o supercílio, mas a dor era tão grande que nem reparou. Começou a jogar roupa em cima da cama, puxou a mala de baixo da cama, enfiando tudo dentro, deixando seu quarto totalmente bagunçado. Christopher que ficou tentando convencer Blanca de não ir atrás da filha. Agora esbarrava numa Dulce atordoada, pegando - a pelo braço e lhe chamando atenção para que enxergasse que ele estava ali, mas a ruiva não quis nem conversa se soltou e desceu as escadas correndo e ainda sangrando.

Todas estavam na sala tentando acalmar família de Dulce, quando um furacão ruivo passou por todos voada. Christopher correu e finalmente a segurou.

Dulce: Me solta por favor.
Chris: Não solto enquanto não desistir de sair assim.
Dulce: ok eu desisto.

Christopher soltou e a ruiva já saiu correndo para seu carro. Poncho e Any gritaram “Mas é bobo mesmo. É lógico que ela ia dizer que desistia”.

Dulce estava prestes a ir embora, mas Ivalu já havia entrado com metade do carro pelo portão, dando tempo de Christopher e Christian se aproximarem e fecharem o cerco para saída da ruiva, que mais que irritada saiu do carro.

Dulce: Ivalu, preciso sair por favor.
Ivalu: Oi! Para você também Dulce Maria. Vim lhe dar os parabéns, mas já vi que a festa acabou e está até indo embora.
Dulce: Não acabou necessariamente. Eu que estou saindo e pretendo não voltar nunca mais aqui.
Ivalu: Não entendi nada. Aconteceu alguma coisa?
Dulce: Nada, nada, me deixa passar.
Ivalu: De maneira alguma, nervosa desse jeito, se não quer me dizer o que aconteceu tudo bem , mas tremendo assim não sai.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Sab Jul 05, 2014 9:40 pm

Dulce ignorou amiga e subiu no capo do carro da mesma escalando, quando já estava na metade do capo, Christopher a impediu de continuar lhe segurando pela cintura.

Dulce: Me solta Christopher.
Chris: Você vai cair amor. Vamos voltar tem que passar remédio nesse ferimento.
Dulce: Não, não. (chorando muito).
Ivalu: Vamos fazer assim. Vou te levar para dar uma volta no meu carro, já que quer tanto sair e depois voltamos.

A ruiva tentou argumentar mais amiga não deixou, Chris e Dul desceram do capo do carro e Ivalu tratou logo de abraçar a amiga.

Chris: Vou buscar o kit de primeiro socorros para limpar o ferimento Dul.
Pollito: Vou legar o carro da Dul para dentro.
Ivalu: Nos vamos esperar aqui (ela se afastou da ruiva e a conduziu para a porta atrás do motorista). Dori entra no carro.

Enquanto Christopher ia pegar o kit, Ivi conseguiu fazer a amiga deitar em seu colo. Vinte minutos depois, ele voltou com uma maleta e um copo de suco, que continha calmante para dar a Dulce. Ivalu fez o curativo e obrigou a amiga a tomar todo o suco (ruiva só tomou o suco porque não desconfiou de nada). Logo em seguida saíram com o carro. Durante todo o “passeio” Dul insistia em querer ir embora o tempo todo, só parou quando adormeceu em meio a soluços de dor e angustia. Chris e Ivi assim que viram que ela dormiu voltaram para casa dos Saviñón.

Após deixarem Dulce adormecida em seu quarto, encontraram todos na sala, menos Blanca e Fernando que esperavam Pedro (que tinha ido embora antes da bomba estourar) retornar a ligação que fizeram a quinze minutos atrás, dirigia no momento e não pode atender. Denise após contar tudo a prima, já planejava seu próximo passo, não conseguiu contar tudo porque tinha sido posta para fora, mas agora iria fazer muito pior. Sim ainda tinha que contar a Dulce quem era seu pai. Pedro logo retornou a ligação e foi informado de tudo. Blanca pediu que contasse logo a Dulce que era seu pai antes que caísse nos ouvidos dela por outras pessoas, assim como soube que era adotada. Logo apos falarem com Pedro, que prometeu pensar no assunto, voltaram a sala, onde já se encontravam Chris e Ivi que vinha descendo as escadas, depois de dar uma olhada na amiga.

Blanca: Cadê minha filha?
Ivalu: Dormindo tia. Achei melhor dar um calmante a ela, a Bebê estava muito nervosa.

Claudia olhou a mãe querendo lhe falar, mas sem saber se devia ou não, pois era um assunto particular. Ivi percebendo a angustia da amiga resolveu ajudar.

Ivalu: Gente eu acho melhor irmos.
Poncho: Tem razão. Vamos Any, Chris. May, quer carona?
May: Quero sim vim com a Dul.
Pollito: Vou com vocês também vim com a Dul.
Poncho: Tudo bem a gente aperta. Charlie também veio comigo está esperando lá fora.
Ivi: Posso te levar Chris se quiser.
Chris: Então volto com você.

Poncho e a galera vão embora. Quando Ivalu e Christopher iam começar a se despedir da família da Dulce.


avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Dom Jul 06, 2014 7:56 pm

Blanca: Fiquem por favor. Ivi, você é como uma filha para mim e Dul lhe considera como irmã. E Chris também tenho carrinho muito grande por você. Sei que você e minha filha estão namorando não é? Quero que a minha Bebê quando acordar amanha vocês estejam aqui do lado dela.
Chris: Por mim já estaria sim namorando sua filha, mas estou indo devagar foi difícil convencer – lá a tentar. Também a considero muito Blanca.
Ivi: Bom ficamos então tia. Sabe que sou louca por ti minha segunda mãe.

Blanca muito emocionada pede a Claudia que fale o que está angustiando.

Claudia: Mãe, Será que Denise não sabe algo mais sobre a Dul? Não é melhor contar antes que ela conte.

Fernando vendo sua mulher sem condições de falar

Fernando: Já falamos o que aconteceu com o Pedro cabe a ele decidir.
Claudia: Como?Pai não vê que Denise pode saber de tudo e contar a Dul.

Ivalu e Christopher nada falavam. Chris se perguntava quem era esse Pedro e por um segundo pensou em Damián.

Claudia: Ah!Irá vigiar Denise 24 horas por dia.
Blanca: Claudia tem muita coisa em jogo. Não podemos passar por cima do Pedro.
Claudia: Prefere magoar mais ainda a Dul, ela não merece isso.
Fernando: Claudia não percebe a carreira da sua irmã e do Pedro estão em jogo e ainda tem os meninos do RBD, que tem menos culpa nisso tudo.
Blanca: Pedro Damian é pai da Dulce.

Os dois ficam em choque.

Chris: Meu Deus a Dul não vai aguentar isso.
Ivi: Tia como assim? Que história louca.

Fernando e Blanca contam tudo aos dois, enquanto Claudia ligava para Bianca que estava fora do país lhe contando tudo que estava acontecendo. Depois de muito conversarem todos foram dormir. Christopher foi para o quarto de hospedes e Ivi deitou ao lado da amiga que dormia profundamente.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Dom Jul 06, 2014 8:06 pm

Passava das 8 horas quando Dulce acordou na sua própria cama de pijama. Tomou um susto porque não lembrava de ter posto pijama e muito menos deitado. Aos poucos foi lembrando de tudo e chorando compulsivamente, assustando sua amiga, que terminava seu banho, correndo de volta ao quarto.

Ivi: Que foi Bebê?
Dulce: Não foi um sonho. Eu, eu sou adotada? É verdade Ivi?
Ivi: É sim, mas isso não importa. Todos te amam e .......

Dulce: Mentira é importante sim. Não ia gostar se fosse com você. Quero dormir e acordar e isso tudo não vai passar de um sonho ruim.
Ivi: Olha para mim. Seus pais te amam do mesmo jeito que amam suas irmãs. Sei que está doendo muito, mais vai passar prometo.

Ivalu abraça Dulce apertado. Christopher bate na porta e Ivi avisa que ele pode entrar.

Chris: Escutei vocês no quarto e trouxe o café da manhã para as dorminhocas.
Ivi: Hum. Deve está uma delicia. Quer?
Chris: Já tomei obrigado. Não vai comer Bebê?
Dulce: Não estou com fome valeu. (deitou de costas para os dois). Quando forem embora fecha a porta, por favor.
Chris: Nunca tinha sido expulso tão diretamente antes.
Dulce: Sempre tem a primeira vez. Me deixem sozinha.

Ivalu chamou Christopher e foram saindo do quarto, mas antes avisou amiga que estava deixando a vitamina dela ali. Dulce nada respondeu permaneceu imóvel como todo o resto do dia, só levantou para ir ao banheiro e tomar banho.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Dom Jul 06, 2014 8:07 pm

Já passava das 18h quando Ivalu tentava pela milésima vez fazer a ruiva comer pelo menos metade da sopa que estava no prato. Falando como se estivesse num monólogo, porque sua amiga não falava nada desde manhã. Bom Christopher foi chamado às pressas por Pedro. Decidiram adiantar a viagem de divulgação e a turnê de Celestial. Precisavam tirar Dulce do México o mais rápido possível, a “bomba” da adoção da ruiva quando Bebê seria colocada nas bancas logo de manhã. Denise tinha soltado o verbo numa entrevista sensacionalista.

Ivi: Por favor, Dulce não come nada desde ontem na festa. Vou esquentar a sopa de novo para você tomar.
Dulce: Não me lembre de ontem quero apagar da minha mente. Onde está o Chris?
Ivi: Foi embora você o expulsou lembra.
Dul: Mas você também foi e está aqui.
Ivi: Estou brincando Bebê. Pedro ligou para vocês, enquanto você dormia avisando que foram chamados para participar de um programa essa semana na România para divulgar finalmente o RBD por lá. Ele foi arrumar as malas, mas se prometer comer eu ligo para ele voltar.
Dulce: Sua louca só avisa isso agora.
Ivi: E me deixou falar com você por acaso durante o dia. Só entrei porque seu pai me deu a chave reserva do seu quarto para arrumar sua mala agora pouco.
Dulce: Não quero ouvir mais o nome deles, Ivi se quiser ficar aqui.
Ivi: Então posso ligar para o Chris?
Dulce: Tudo bem eu tomo a sopa.
Ivi: Ok. Vou lá em baixo e já volto.
Dulce: Vou tomar banho.
Ivi (rindo): Hum vai ficar cheirosa só porque pompas de oro vem te visitar.
Dulce: Eu já sou cheirosa por natureza meu bem.
Ivi: Ai senhor a Diva se estressou (rindo). Bye Bebê já volto.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Seg Jul 07, 2014 6:57 pm

Meia hora depois Christopher já conversava com sua Bebê, que tomava sua sopa e com Ivi.

Dul: Vou ao bar do João.
Ivi e Chris: Fazer?
Dul: Ora beber. O que faz uma pessoa em um bar, beber para cair e levantar (rindo).
Ucker: Amanha saímos cedo Dul. Temos que está ás 6h30 no Aeroporto.
Dul: Sim não vou virar a noite.
Ivi: Muito bonita está sua atitude viu Maria.
Dul: Olha só eu já sou maior de idade e mesmo que não fosse, não tenho pais, portanto quem cuida da minha vida sou eu.
Ivi: Blanca e Fernando são o que então? São seus pais Dulce Maria não seja injusta, eles podem sim brigar e lhe impedir.
Dulce: Vamos ver em tão.
Chris: Olha só Dulce quer saber faz o que quiser. Vou ficar com a Ivi aqui.
Ivi: Podemos ver um filme.
Chris: Ótima ideia. Vou perguntar para tia Blanca se podemos fazer pipoca.
Ivi: Eu procuro o filme.
Chris: Já volto.
Dul: Eu estou aqui sabia.
Ivi: Estou vendo, mas não disse que ia ao bar então. Estou combinando minha noite com pompas de oro.
Dul: Idiota. Odeio vocês dois, ou melhor, todos vocês.
Ivi: E eu te amo muito, ou melhor, todos nós.

Meia hora depois Dulce olhava o horizonte sentada no murinho (muro de pequeno porte) do bar do João bebendo sua cerveja. Enquanto Ivalu e Christopher tentavam se concentrar no filme, apesar de ter demonstrado a ruiva que não ligava dela ir ao bar, na verdade estavam preocupados.

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Qua Jul 23, 2014 7:10 pm

De volta ao bar.

Dulce: Mais uma cerveja, por favor.
Funcionário: Vou buscar moça.

Funcionário foi ao balcão pegar a cerveja da ruiva.

Funcionário: Seu João uma cerveja para a moça ruiva ali.
João dono do bar: Aquela é Dulce filha caçula do meu compadre Fernando Saviñón?
Funcionário: É sim seu João. Está aqui a uma hora e já bebeu seis garrafas longueneck.
João: Acha que alguém já a reconheceu?
Funcionário: Acho que não estão tão ou mais bêbados que ela.
João: Vai lá levar a cerveja. Eu vou ligar para meu compadre e avisar que Dulce está aqui.

João ligou avisando sobre Dulce. Fernando pediu que não deixasse sua filha sair do bar que já ia busca – lá.

Funcionário: Seu João a senhorita Dulce quer outra cerveja.
João: De jeito nenhum essa menina bebeu demais. O pai dela já deve está chegando. Vou lá falar com ela.
João: Dulce não acha que bebeu demais por hoje.
Dulce: Bebi só três cervejas tio quero mais.
João: Claro três mas quatro isso sim.
Dulce: E quanto da isso tio, não sei mas contar não consigo. Fiquei burra é isso ( manhosa).
João: Não chora pequena. Você não ficou burra, só está cansada hum.

Fernando avisa a todos que vai buscar Dulce, Ivalu conhecendo sua amiga e já prevendo confusão, pois a ruiva não queria sua família por perto de jeito nenhum, pediu para ir junto e levou Christoher a tira colo para ajudar. Quando chegaram ao bar encontraram uma Dulce de olhos vermelhos, sendo convencida por João de beber um refrigerante em vez de mais uma cerveja, isso porque ele prometeu que daria uma cerveja depois.

Fernando: Filha vamos para casa.
Dulce: Tio João cada minha cerveja, você prometeu.
Fernando: Nada de cerveja bebeu demais por hoje.
Dulce: Dá para sair de perto de mim, não falo com mentirosos. E não vou a lugar algum com o senhor. Quero minha cerveja.
João: Dulce vá com seu pai daqui a pouco estou fechando o bar. Fico lhe devendo a cerveja combinado?
Fernando: Ivi já está pagando a conta, vamos.
Dulce (irritada): Está pagando porque quer, não vou embora agora dá para entender ou vou ter que desenhar. Seu João senão trouxer a cerveja agora, eu mesmo vou lá no balcão e pego.
Fernando: Chega Dulce Maria (chegando perto dela)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Qua Jul 23, 2014 7:18 pm

Ivalu escutou a sua amiga e seu tio em tom de vozes exaltadas e correu para perto, após ter pagado a conta. Passou por João e pediu que ele trouxesse a cerveja da amiga.

Dulce: Não me toca, sai daqui (derruba garrafa da mesa fazendo barulho).

Ivalu chega perto do pai de Dulce o puxando, enquanto a ruiva senta de novo na cadeira.

Ivi: Tio eu resolvo isso aqui, acho melhor o senhor ir para casa. Você está nervoso só está piorando a situação colocando ela mais agitada ainda. Te prometo que levo seu Bebê sã e salva. Vá com o Christopher que eu volto com ela assim que possível.
Fernando: Tudo bem estou indo então.

Assim que Fernando sai, Ivalu respira fundo e se dirige a mesa da ruiva.

Ivalu: Posso sentar?
Dulce: Ivi, eu queria ficar sozinha, por favor.
Ivi: Só quero te fazer companhia.

Seu João volta e entrega a cerveja a Dulce.
Dulce: Obrigada.
Ivi: Só abro a boca se você quiser ok, prometo.
Dulce: Tudo bem.

As duas ficam caladas durante meia hora. Dulce olhando para o nada e Ivalu observando a amiga e estudando uma estratégia para tirar amiga dali. Dulce começa a chorar compulsivamente, Ivi percebe que a brecha que tanto precisava apareceu.

Ivi: Não quer conversar Bebê?(Dulce balança a cabeça negativamente). Você precisa por o que está sentindo para fora, aguardar o que está sentindo só vai piorar as coisas hum. (Chegando perto da ruiva e pegando no rosto dela molhado pelas lágrimas). Confia em mim?
Dulce: Eu confio.
Ivi: Então me deixa te ajudar (Ivalu se levanta e estende a mão)
Dulce (segura a mão da amiga): Não quero voltar para casa.
Ivi (secando o rosto da Dul): Tudo bem não precisamos voltar. Que tal se passássemos a noite na pousada da dona Marta, igual quando tomamos nosso primeiro porre e ficamos com medo de brigarem com a gente. Que tal?
Dulce: Boa ideia (fazendo legal com a mão e se levantando, tirando uma gargalhada da amiga).
Ivi: Vamos bebinha.
Dulce: Não estou bêbada.
Ivi: Aham eu que estou.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Dom Ago 03, 2014 5:12 pm

Vinte minutos depois as amigas se encontravam já instaladas em um quarto, enquanto Dulce foi ao banheiro, Ivalu ligou para casa da ruiva avisando que estava tudo bem e que iam passar a noite em uma pousada. Agora as duas estavam deitadas na cama de casal  com Ivalu fazendo cafuné na amiga.

Ivi: Dul?
Dulce: Hum.(quase dormindo sendo vencida pelo efeito da bebida, que a minutos atrás era agitação pura).
Ivi: Soninho. Dorme então Bebê qualquer coisa me chama está bem?
Dulce: Não fala Ivi.
Ivi: Como não está quase babando (rindo).  
Dulce: Mensa. Fala logo (ela fez bico e coçou os olhos).
Ivi: Ok não precisa fazer bico. Só quero que saiba que te amo muito e a hora que precisar de mim e quiser conversar sabe meu telefone e o principal onde me achar combinado.
Dulce: Também te amo amiga. (as duas se abraçam). E está combinado e se precisar quero que faça o mesmo ok.
Ivi: Ok agora vamos dormir. Boa noite.
Dulce: Boa noite.

Assim que Dulce adormeceu, Ivalu retornou a ligação de Christopher contando o que tinha acontecido e conversando acharam melhor a amiga não retornar a casa e sim ir direto ao aeroporto da pousada mesmo. Ficando combinado de Chris trazer a mala da ruiva e busca-la às 5h 45 da manhã. Christopher acordou às 5 horas da manhã tomou banho, vestiu uma calça jens com uma blusa com um símbolo da Vónego e All star preto. Assim que ficou pronto ligou para o celular de Ivalu para saber se Dulce já tinha levantado. Recebendo uma negativa de Ivalu informando que a quinze minutos tentava chamar amiga que só resmungava e voltava a dormir, mas agora estava prestes a jogar água na ruiva. Um minuto depois escutou um berro e logo em seguida um eu te mato, seguido de um berro.

Ivalu: Nããããããooooooo (a ruiva arregalou os olhos). Pode levantar e tomar banho.
Dulce: Quero dormir. Minha cabeça está doendo.
Ivi: Não mandei encher a cara ontem bem feito, anda dois minutos para começar o banho (ela suspira voltando ao telefone). Chris ainda está ai? Me desculpe.
Chris: Sim. Pensei que tinha me esquecido já ia desligar.
Ivi: Anda Maria (escutou um que droga e uma batida de porta). Desculpe de novo.
Chris: Tudo bem sei como minha Bebê é difícil. Bom vou desligar preciso deixar um bilhete aos pais dela, avisar que estamos indo viajar e que eu dou noticias ou o próprio Pedro. Depois pego a mala do quarto dela vou direto para ai.
Ivi: Ok. Olha pega no banheiro a malinha de maquiagem da sua Bebê e traz porque se esquece isso ela te mata. Vai também na Maria e pede uma cartela de comprimido para dor de cabeça nossa Bebê acordou de ressaca, também né oito cervejas só podia dar nisso.
Chris: Vou conversar com ela depois sobre isso. Daqui a pouco chego ai tchau.
Ivi: Tchau beijos
Chris: outros para vocês.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Dom Ago 03, 2014 5:19 pm

Após tomar banho a ruiva esperava de roupão Christopher chegar com sua mala para poder se arrumar enquanto esperava por Chris, as duas tomavam café que Ivalu pediu para os três. Quer dizer Ivi tomava porque Dul ainda não tinha tocado na comida.

Ivi: Não vai comer?( Dulce fez sinal que não). Pre....
Dulce: Não começa amiga, por favor, estou com sono, de ressaca ainda nem deu 6h da manhã, depois discutimos quando eu tiver preparada para isso fisicamente e psicologicamente.
Ivi: Tudo bem mais tarde você toma café combinado.

Christopher bate na porta.

Dul: Está bem combinado eu ........
Chris ( carregando a mala da ruiva): Bom dia Ivi (beijando a moça). O que está combinado?
Ivi: Bom dia Chris. Que ela vai tomar café mais tarde já que não quer tomar agora. Está servido?
Dulce: Não vai me da Bom dia Chris (fazendo beiço).
Chris: Bom dia Bebê manhosa (ele se aproxima da ruiva e a beija com carinho). Lógico estou faminto não comi nada ainda.
Dul: Vou terminar de me arrumar enquanto vocês tomam café (ela deixa os dois tomando café da manhã e vai se arrumar).

Alguns minutos depois Dulce volta de calça jeans, uma blusa azul escrita Bebê do RBD, blusa que Any deu de aniversário e tinha tido que queria vê-la com a blusa na primeira oportunidade de se verem.

Chris: Ah ia esquecendo o comprimido. Toma Bebê para depois pegarmos a estrada.
Dul: Pronto podemos ir. Ivi vai ficar ai?
Ivi: Vou sim tenho que fechar a conta e levar seu carro para sua casa.
Dul: Não leva com você, quando eu voltar passo na sua casa e pego. Não quero voltar naquela casa. Na verdade eu queria ficar na sua casa posso?
Ivi: Está certo levo o carro comigo então. Conversamos quando você voltar sobre isso.
Dul: Por que não me quer na sua casa?
Ivi: Nada ver mensa, só que você está de saída depois resolvemos com mais calma. Boa viagem aos dois. Se cuidem.
Dul e Chris: Obrigado. Você também se cuide.
Ivi (Ivalu leva os dois a porta): Chris fica de olha nessa moça rebelde e Dulce nada de beber como ontem, você me assustou, mas isso é outro assunto para nossa conversa. Tchau vão com Deus.
Dulce: Tchau amiga fica com ele.
Chris: Faço as palavras da Bebê as minhas e pode ficar tranquila que estou de olho.
Dul: Sei me cuidar sozinha viu.
Ivi e Chris: A gente está vendo.
Ivi: Agora vão para não se atrasarem (as duas se beijam e se abraçam).
Dul e Chris: Beijos.

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Dom Ago 03, 2014 5:21 pm

Uma hora depois o casal DYC chegava ao aeroporto. Dulce tinha dormido todo o trajeto.

Chris: Bebê acorda.
Dulce: Hum.
Chris: Temos que entrar, depois você dorme de novo vem.
Dulce: Me leva no colo.
Chris: Se eu pudesse Bebê te levava, mas não dá se fizer isso estaremos em todas as revistas de fofoca certeza.
Dulce: Tinha esquecido disso. Vamos então quero embargar logo e dormir.

Meia hora mais tarde o RBD, Pedro e os seguranças esperavam a hora de embarcar. Any a última a adentrar o saguão de embarque perguntou:

Any: Cadê Chris e a Bebê?
Pollito (rindo): No mínimo se agarrando por ai.
Mai: Não olha lá Dulce toda torta dormindo no sofá com copo de achocolatado quase virando em cima dela. Espero que esteja vazio. Vou lá ajeitar ela no sofá e tirar o copo dali.
Poncho (rindo): O Chris vem vindo e com o estoque da banca toda pelo visto (Maite vai até Dulce para ajeita – lá).

Christopher chegando perto da galera.

Chris: Pedro estava certo, olha só Dulce está em todas as capas de revistas e tem uma chamada na coluna de famosos desse jornal aqui (Mai chega em frente a cadeira que Dulce está dormindo e tira o copo de achocolatado da mão da mesma coloca ao lado, ajeita amiga para ela dormir mais confortável e segue para perto dos amigos).
Any: O que faremos Pedro?
Pedro: Por agora nada estamos indo viajar e era esse o propósito tirar a Dulce daqui quando a bomba estourasse, agora é rezar para quando voltarmos esse assunto tenha esfriado e de maneira nenhuma esses exemplares podem chegar nas mãos delas (Maite volta para perto de Pedro, Christopher e os demais).
May: Ela está mesmo cansada nem acordou quando mexi nela. Que cara são essas?
Pollito: De espanto e preocupação. O Pedro estava certo Mai o assunto da adoção da ruiva está em todas as bancas do país nesse momento.
May: Meus Deus.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Dom Ago 03, 2014 5:25 pm

Senhores passageiros com destino a Romênia embarque no portão E.

Poncho: Tem que chamar a Dul.
Oso: Não deixa que eu levo ela no colo, quando fui levar lá para tomar café da manhã reclamou que estava com dor de cabeça. Vamos deixar a Bebê descansar o tempo que quiser.
Pedro: Então vamos gente, Oso é melhor esperar todos embarcarem para você entrar com ela no avião.
Oso: Certo Pedro.

Cinco horas depois todos esperavam ansiosamente a hora do almoço conversando em trio, com Pedro, Oso, Guido seguidos de Catire, Charlie, Bicho, logo em seguida estão BJ, Eddy, Fernando. Depois deles Marcos, Alexandre, Otavio seguido de Christian, Anahí, Alfonso e por último Christopher, Dulce e Maite nessa ordem respectivamente. Pollito virou para traz para falar com as meninas e Chris na mesma hora riu porque sabia que vinha alguma brincadeira do amigo.

Pollito: Nossa está dormindo ainda oh sono (super sério). O que fez com nossa Bebê em Christopher?
Chris: Eu nada nem juntos estávamos.
Mai: Como não? Vocês não estavam na casa dela e vierem no mesmo carro. Não minta mocinho.
Chris: Sim estávamos, mas Dulce não dormiu em casa. Tivemos uma confusão ontem, ela saiu de casa para beber e não queria voltar para casa. Ivalu dormiu com ela em uma pousada. Hoje de manha passei lá e viemos juntos.
Mai: Como estão as coisas por lá?
Chris: Complicadas. Dulce não dirigiu a palavra em momento algum para eles, só falou quando o tio Fernando tentou levar ela para casa na hora que estávamos no bar e foi muito grosseira. Senti que ele ficou muito triste. Que minha Bebê não me escute (Dulce acorda mas fingi que está dormindo para ver o que falam dela), mas tenho certeza que não faria muito diferente dela não. Afinal mentiram para mim durante anos e agora querem que eu ache tudo normal, mas com o tempo acho que perdoaria porque sei que me amariam do mesmo jeito ou até mais do que me amam e agradeceria a eles por tudo que fizeram para mim e por me amarem.
Pollito: Você acha que ela vai perdoar?
Chris: Sinceramente acho que ......
Dulce: Não vou perdoar. Quer dizer que pensa como eu Chris? Porque então me criticou tanto por sair para beber heim?

Os três ficaram surpresos, mas Christopher foi rápido na resposta para depois não dar mais “força” para as ideias que Dulce possa ter.

Chris: Não penso como você, disse que entendo Bebê é diferente e poderia acabar tendo atitudes parecidas, mas vou continuar brigando com você quando achar que está errada e se te critico é porque quero seu bem.

Christopher pensou com sigo mesmo boa resposta. Maite esse é meu irmão e Christian esse é meu brother mandou muito bem. Já Dulce ficou calada porque não tinha o que falar. Mai para quebrar o silencio resolveu falar.

Mai: Dormiu bem Bebê? Oso comentou que estava com dor de cabeça passou?
Dulce: Dormi. Passou sim Mai. Que horas são?
Chris: Não sei Bebê, mas a aeromoça disse que daqui a pouco vão servir o almoço. Está com fome? Sede? Precisa de alguma coisa?
Pollito: Calma homem respira.
Mai: Deixe ele insensível isso é amor (Dulce e Christopher ficam com vergonha).
Dulce: Eu estou bem Bebê e sim estou com fome, mas eu espero.

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Dom Ago 03, 2014 5:29 pm

O almoço foi logo servido e as conversas paralelas continuavam. Dulce descansada e disposta a esquecer tudo que tinha ficado no México, falava o tempo todo e os meninos acompanhavam numa conversa animada entre os quatro. Pollito, Mai e Chris resolveram descansar um pouco, pois tinham acordado muito cedo e agora estava batendo cansaço.

Dulce: Droga todo mundo dormindo. Hum já sei vou ver se tem alguém acordado.  

Dulce levantou da poltrona passou por Any e Poncho que dormiam também, assim como os seguranças e os músicos. Ela suspirou constatando que até o momento todos dormiam foi passando por eles e sussurrou um merda que foi ouvido por Pedro.

Pedro: Dulce.
Dulce: Te acordei? (Oso e Guido dormiam ao lado de Pedro).
Pedro: Não Dul estou sem sono e vejo que você também não é?
Dulce: Sim. Bom vou voltar ao meu lugar.
Pedro: Quer assistir um filme? Se quiser pode levar para seu lugar.
Dulce: Mas você não vai assistir?
Pedro: Ia sim, mas não tem problema, eu leio um livro que trouxe.
Dulce: Podemos assistir os dois. Tem dois lugares vagos atrás de mim. O que acha?
Pedro: Boa ideia. Leva o laptop que já estou indo com os DVDS para gente escolher.

Dulce sem saber fazia um programa, de pai e filha, que por mais simples que fosse estava deixando Pedro muito feliz. Depois de brincar com ele por ter três filmes infantis, assistiam Antes só do que mal casado, Dulce já ia comentar sobre o filme, quando percebe que Pedro dormiu, ela riu baixinho e escolheu outro filme para ver. A ruiva escolheu a A Bela e a Fera colocou no computador http://www.youtube.com/watch?v=7_-7rhV6tdA  e ficou vendo até pegar no sono outra vez.

Algum tempo depois Christopher acordou e ficou feliz com o que viu pai e filha juntos. Fez uma prece para que Dulce aceitasse a noticia que Pedro é seu pai biológico da melhor maneira possível, tinha medo agora pela reação que sua ruiva estava tendo com a descoberta de que é adotada, mas torcia para que tudo desse certo. Chegou perto dos dois para desligar o laptop que estava ligado, quando ia fazer um carinho no rosto de sua Bebê escuta um sussurro.

Pedro: Sabia que sentia algo por ela.
Chris: Não eu (ela suspira hesitante).
Pedro: Christopher, não nasci ontem e sei também que ela sente o mesmo.
Chris: Ficamos sexta – feira passada e no aniversário dela no sábado, mas com tudo        isso que está acontecendo não sei como estamos, ainda não conversamos sobre isso.
Pedro: Quero que saiba que torço muito para que der certo, sempre achei que Dulce e Christopher iriam superar o amor de Roberta e Diego, porque está nos olhos de vocês o quanto se gostam.  
Chris: Obrigado sogrinho.
Pedro: Seu doido se ela escuta isso. Cuidado com que fala. Vou indo para meu lugar fica ai com meu pequeno tesouro e olha lá o que vai fazer. Depois quero conversar com o senhor.
Chris: Sobre?
Pedro: Você e ela lógico. Está ferrado meu rapaz não sei se tocou, mas tens dois sogros que em um deslize seu pode lhe custar a vida.

Pedro foi embora, deixando um assustado futuro genro que nem reparou quando Dulce despertou olhando para ele começando a rir da cara de bunda que ele estava. Ela caiu na gargalhada chamando atenção de todos.

Chris: O que foi Bebê? Por que estas rindo assim?
Dulce: Sua cara estava muito engraçada. No que pensava?
Chris: Em como conquistar o coração da mulher mais rebelde do RBD.
Dulce (fica com vergonha): Não sou a mais rebelde.
Chris: Quem disse que é você?

Dulce foi triste e sem saber o que falar.  

Chris: É lógico que é bobinha. Gosto muito de você. Em falar em rebeldia precisamos conversar sobre ontem.
Dulce: Também gosto muito de você. Me da um beijinho Chris?
Chris: Quantos quiser mais não adianta fugir desse assunto.

Os dois se beijavam, Christopher segurando o rosto dela e Dulce acariciando a nuca dele deixando o casal sem fôlego.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Dom Ago 03, 2014 6:52 pm

Chris: Quando chegarmos quero conversar com você Bebê.
Dulce: Depois vou estar cansada e com sono.
Chris: Que desculpa podre Dulce, não pode estar com sono dormiu mais que todos nos.
Dulce: Tudo bem não estou pronto, mas não to afim de falar satisfeito. Se for para me encher melhor nem começar.
Chris: Não quero te encher, só quero conversar.
Dulce: Quer saber Christopher esse papo já deu. Tchau vou voltar para o lado da Mai.
Chris: Mais uma vez fugindo, vamos ver até quando vai querer brincar de gato e rato para esconder o que está sentindo pensei que fosse mais corajosa.
Dulce: Deixa-me passar.
Chris: Claro a vontade ratinha.
Dulce: Idiota (ela suspira enfurecida). Te odeio Christopher.

Dulce chega atacada ao lado da amiga falando sozinha e xingando Christopher.

Mai: Eita. O que houve?

Dulce mal senta e já levanta, pois não estava a fim de responder perguntas e acabar se estressando mais. Ela foi até a aeromoça e pediu um copo de uísque forte. Maite suspirou e levantou da poltrona para perguntar o que houve a Christopher, quando vê a amiga bebendo sendo observada pelas moças. No mesmo instante ela chama Chris rapidamente.

Mai: Chris vem aqui. (Christopher vem rápido). Aquelas moças ali (ela indica apontando as mesma) estão falando da Dulce com uma revista na mão será que ....
Chris: Não sei Mai, mas tira ela de lá e eu vou averiguar.

Maite vai até Dulce.

Mai: Bebê me desculpa. Vamos voltar para as poltronas hum, daqui a pouco vamos pousar.
Dulce: Não estou afim quero ficar aqui tomando uísque.
Mai: Se o problema é a bebida, nos levamos pronto.
Dulce: Jura.
Mai: Sim. Poderia nos dar a garrafa, por favor.
Aeromoça 1: Não é permitido senhora.
Mai: Moça iremos consumir a garrafa, o que custa nos dar. Melhor do que ficar lhe chamando todo minuto.
Aeromoça: Senhora são normas da empresa.

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Dom Ago 03, 2014 6:54 pm

Enquanto isso Christopher conversava com outra aeromoça 2 na parte da frente da classe executiva.

Chris: Poderia me ver a garrafa de uísque?
Aeromoça 2: Senhor não é permitido.
Chris: Eu sei que não, mas é por uma boa causa, por favor. Meus amigos e eu estamos comemorando o niver da ruivinha ali.
Aeromoça 2: Dulce Maria não é? Não sei o que tem para comemorar com a vida exposta pelo México todo.

Voltando com as meninas

Mai: Vamos Dul.
Dulce: Você prometeu Mai assim não vou.
Mai (com toda a paciência do mundo) Dul, por favor, depois você bebe sempre que te prometo algo eu cumpro.
Dulce: Está bom eu volto.

Maite e Dulce vão sentar.

Mai: Obrigada Bebê.

Com Christopher

Chris: Dulce é uma pessoa muito especial, merece respeito se não quer cooperar tudo bem, mas não ofenda quem não conhece e principalmente minha amiga.
Aeromoça 2: Tudo bem desculpa. Está certo isso não me diz respeito. Vou pegar a garrafa para você (aeromoça pega a garrafa e dá a Christopher). Pronto mais uma vez desculpa.
Chris: Tudo bem está desculpada o incidente já está esquecido.

Christopher com a garrafa em mãos volta ao seu lugar e entregando á garrafa a Dulce que trata de pegar a mesma rapidamente.

Chris: Ei calma a garrafa não vai fugir (ele olha surpreso). Ainda se diz obrigado viu mocinha.
Dulce: Não enche Christopher voltou para me perturbar foi que saco.
Chris: Então se é assim me devolve a garrafa já que eu encho seu saco. (ele pega a garrafa da mão dela).
Dulce (manhosa): Não você me deu devolve Chris.
Chris: Não vou levar para aeromoça ( ele levanta e Dulce também).
Dulce: É meu me dá (quase chorando).
Mai: Chris devolve a garrafa da Bebê. (Christian que está do lado de Christopher sussurra mandando ele tomar um gole). Mas é para beber devagar Dul não para acabar com a bebida de uma vez só, não pode ficar bêbada pode ter gente esperando a gente no aeroporto.

Christopher bebe um gole e devolve a bebida a Dulce que bebe de novo. Os amigos vendo a confusão resolvem beber junto com a amiga para que ela não acabe sozinha com a garrafa.

Pollito: Eu quero ruiva.
Poncho: Eu também quero.
Any: Eu também.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Dom Ago 03, 2014 6:56 pm

A bebida vai passando de mão e mão diminuindo a quantidade do uísque, a medida que diminuía a cara de desolada da Dulce com medo que não chegasse nada na vez dela era algo cômico, mas todos faziam um esforço para não rir.

Dulce (emburrada): Ei a garrafa era minha sabiam? Não vão deixar nada não é?
Chris: Mas está uma pimenta hoje heim, toma sua mãe não ensinou a dividir não? E outra coisa a garrafa de uísque não é sua e sim da aeronave.

Todos começaram a rir não aguentaram depois do que Christopher falou deixando a ruiva irritadíssima. Dulce saiu chorando de tão irritada e por ter sido lembrada do que estava vivendo quando Chris falou “sua mãe não ensinou a dividir não”.

Mai: Vocês pegaram pesado com a Dulce já não está bem, ainda ficam provocando.
Pollito: Só queríamos ajudar. Você falou que ela estava bebendo rápido, resolvemos beber para ela não acabar com tudo sozinha.
Chris: Tem razão Mai. Eu sou o maior culpado não devia ter dado a garrafa já que vocês não tinham conseguido e ela já estava até sentada e depois ainda fiquei provocando. Vou lá pedir desculpas para minha Bebê.
Mai: Esquece Chris não tem culpa só quis ajudar, ou melhor, todos só quiseram ajudar. Mas não vai lá agora não deixa a Bebê se acalmar mais tarde conversamos com ela.

Todos ficaram zangados consigo mesmo por terem magoado a Dulce. Maite ficou olhando a amiga de rabo de olho que estava encolhidinha na poltrona ao lado chorando baixinho, morrendo de vontade de ir falar com ela. Dez minutos depois o avião finalmente pousava em solo Romeno. Dulce foi a primeira a sair com Oso, o restante foi saindo de um a um com um segurança. No carro a ruiva sentou na frente ao lado de Oso, onde estaria Pedro, que acabou sentando com os meninos.

Pedro: O que houve com a Dulce?
Mai: Está chateada com a gente.
Pedro: Percebe. Mas por quê?
Any: Nada de mais.

Estavam com medo de Pedro brigar por estarem bebendo em horário de serviço (apesar de estarem viajando antecipadamente poderia ter algum fã e encontrarem alguém bêbado não seria legal). Sempre tinham o cuidado de beber com moderação, o dia que resolvessem beber a beber até cair tinha que ser em local privado.

Poncho: Daqui a pouco está tudo bem de novo. Sabe que a ruiva gosta de se isolar as vezes.

Pedro resolveu deixar para lá, depois perguntaria para Christopher que estava entranho também.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Dom Ago 03, 2014 6:59 pm

Oso com Dulce

Oso: Tudo bem Dul?
Dulce: Não. Posso te abraçar Osito?
Oso: Que pergunta lógico, não precisa nem pedir Bebê.

Dulce abraça o segurança forte voltando a chorar, Oso nada falou só ficou fazendo carrinho na ruiva. Os dois tinham uma relação muito bonita, de amizade se conheciam desde Clase 406. Oso considera Dulce como uma filha que não possuía, pois seus filhos eram todos homens. Quando chegaram ao hotel todos desceram menos Oso, Pedro e Dulce que estava agora no banco de trás enquanto Pedro e Oso conversavam na frente do carro.

Oso: Pedro posso levar a Dulce para dar uma volta?
Pedro: Mas nem nos acomodamos ainda, ela já quer sair.
Oso: Ela não está legal, a ideia de sair foi minha.
Pedro: Está certo cuidado com meu tesouro.
Oso: Pode deixar. Liga para mim avisando com que quarto ficamos.
Pedro: Ok. Te mais tarde.

Oso entra no carro.

Oso: Pronto. Ricardo nos leve a um lugar tranquilo, por favor.

Ricardo levou Oso e Dulce em uma praça muita linda com uma fonte, arborizado com bancos, área de lazer, ciclovia e pista para caminhar.

Ricardo: Chegamos Oso.
Oso: Dul. Dulce.
Dulce: Hum.
Oso: Chegamos.
Dulce: No hotel certo.
Oso: Já vi que estava voando heim. Nos chegamos na praça. Trouxe você aqui para te tirar daquela confusão toda. Sei que deve está querendo ficar sozinha.
Dulce: Obrigada Osito.

Os dois saem do carro.

Oso: Vou ficar logo atrás de você, mas com uma certa distancia combinado.
Dulce: Combinado, depois posso ir a um bar quando sair daqui.
Oso: Não sei Dul falei que não demorava com você.
Dulce: Ah Osito (fazendo manha).
Oso: Vamos dar uma volta vemos isso dependendo do horário que sairmos daqui.

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Dom Ago 03, 2014 7:00 pm

Enquanto isso no Hall do Hotel Maite, Alfonso, Anahí, Christian e Christopher atendiam aos fãs que estavam hospedados ali, assim como eles agora. Os fãs tiravam fotos pediam autógrafos, ou apenas conversavam, apesar da euforia sentiram a falta da Dulce. Poncho e os demais explicaram que ela já tinha subido ao quarto porque não se sentia bem. Todos desejaram melhoras a ruiva e se dispersaram logo em seguida. Após atenderem aos fãs pegaram suas chaves e se deslocavam para seus quartos.


Dentro do elevador

Poncho: Cadê a ruiva?
Any: Não sei a ultima vez que eu a vi estava no carro.
Pollito: Eu também.
Chris: Falei que devia ter ido falar com ela.
Mai: Calma gente. Vamos perguntar ao Pedro.
Chris: Pode deixar que eu pergunto.
Poncho: Avise a gente quando souber de algo.

Christopher vai ao quarto de Pedro,ele bateu na porta uma, duas, três vezes. Pedro demorou atender porque estava na varanda falando no celular com Oso. Ele atende a porta, pede para Chris entrar e esperar um instante.

Pedro: Ela está bem? Chorando? Sabe por quê?
Oso: Não sei não quis me intrometer, mas deve ser pelo que está acontecendo com ela.
Pedro: Não sei o que fazer Oso. Meu Bebê já está sofrendo tanto não quero piorar as coisas.
Oso: Eu também não saberia o que fazer amigo. Só lhe aconselho que pense antes de tomar qualquer decisão. Que horas são?
Pedro: Meia noite. Que horas vão voltar Oso? Já está tarde.
Oso: Meia noite aqui, mas no México ainda é cedo ninguém vai conseguir dormir agora.
Pedro: É verdade só um instante.

Pedro e Christopher

Pedro: Diga Chris.
Chris: Onde está a Dulce? Ela sumiu.
Pedro: Oso está com ela. Está tudo bem não se preocupe.
Chris: Fico mais tranquilo. Onde vamos comer? Estamos com fome.
Pedro: Já providenciei isso já deve esta chegando nosso lanche.
Chris: Beleza então estou indo.
Pedro: Fica ai preciso conversar com você.

Christopher assentiu e Pedro voltou a falar com Oso.

Pedro: Pedi o lanche de vocês não demorem. Já estava esquecendo disso.
Oso: Daqui a pouco estamos indo. Ah Pedro ela quer passar em um bar. Posso leva – lá
no do hotel já que pediu o nosso lanche?
Pedro: Pode sim lógico. Avise quando chegar podemos até nos reunir por lá. Te mais.
Oso: Até em quinze minutos no máximo estamos de volta.

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Dom Ago 03, 2014 7:02 pm

Voltando a conversar com Christopher.

Pedro: E ai querido genro anda se comportando com a minha filha?
Chris (rindo): Estou lógico não posso sair da linha porque se você não me matar, o senhor Fernando me mata com certeza.

Pedro: Olha o Oso disse que a Dulce está querendo ir a um bar, sugeri aqui do hotel porque já pedi o lanche deles também. Vamos todos para lá?
Chris: Melhor não Pedro a Dulce ontem bebeu muito, se deixar hoje vai acabar virando rotina.
Pedro: Está certíssimo melhor avisar ao Oso então.
Chris: Não vamos descer e esperar os dois lá embaixo e lanchar no bar mesmo só que com refrigerante. Porque se ligarmos para ele, a Dulce vai acabar se irritando e não vai querer voltar sem passar no bar e não vamos conseguir impedir.
Pedro: Vamos descer então.
Chris: Vou chamar o pessoal.

Dulce enquanto Oso falava com Pedro relembrou tudo que tinha acontecido com ela desde festa no dia do aniversario dela.

Denise: Não sabe o que descobri priminha, sua vida não é o conto de fadas que pensa que é.

Dulce: Não estou entendendo priminha.

Denise: Irei explicar. Você sabia que é adotada? Isso mesmo ADOTADA. Meus tios não são seus pais. Nunca desconfio lesada. Você é tão diferente.

Dulce: Não foi um sonho. Eu, eu sou adotada? É verdade Ivi?

Ivi: É sim, mas isso não importa. Todos te amam e .......

Dulce: Mentira é importante sim. Não ia gostar se fosse com você. Quero dormir, acordar e isso tudo não vai passar de um sonho ruim.

Fernando: Filha vamos para casa.

Dulce: Dá para sair de perto de mim, não falo com mentirosos. E não vou a lugar algum com o senhor .......

Fernando: Ivi já está pagando a conta, vamos.

Dulce: Está pagando porque quer, não vou embora agora dá para entender ou vou ter que desenhar ........

Fernando: Chega Dulce Maria (chegando perto dela)

Ivi: Olha para mim. Seus pais te amam do mesmo jeito que amam suas irmãs. Sei que está doendo muito, mais vai passar prometo.
Ivi: Dul?

Dulce: Hum (quase dormindo sendo vencida pelo efeito da bebida, que a minutos atrás era agitação pura).

Ivi: Soninho. Dorme então Bebê qualquer coisa me chama está bem?

Dulce: Mensa. Fala logo (ela fez bico e coçou os olhos).

Ivi: Ok não precisa fazer bico. Só quero que saiba que te amo muito e a hora que precisar de mim e quiser conversar sabe meu telefone e o principal onde me achar combinado.
Dulce: Também te amo amiga. (as duas se abraçam). E está combinado e se precisar quero que faça o mesmo ok.

May: Ela está mesmo cansada nem acordou quando mexi nela. Que cara são essas?

Chris: Nossa está dormindo ainda oh sono. O que fez com nossa Bebê em Christopher?

Chris: Bebê acorda.

Chris: Temos que entrar, depois você dorme de novo vem.

Dulce: Me leva no colo.

Dulce despertou de suas lembranças quando Oso lhe chamou avisando que estava na hora de voltar, ela limpou ás lágrimas que saíram de seus olhos sem ao menos perceber e se dirigiu ao carro. Oso avisou que eles iam ao bar do hotel porque Pedro tinha pedido lanche para todos.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Dom Ago 03, 2014 7:26 pm

Vinte minutos depois já estavam todos reunidos em uma grande mesa, inclusive Oso e Dulce. Todos estavam decidindo o que iriam beber.

Garçom: Já decidiram?
Pedro em nome do grupo respondeu: Coca-Cola de 2 litros, Suco de abacaxi com hortelã, Fanta Uva de 600 ml.
Dulce: Não quero isso.
Garçom: O que quer moça?
Dulce: Cerveja longueneck.
Pedro: Não Dulce sem bebidas alcoólicas hoje.
Dulce: E porque isso? Não estamos no horário de trabalho.
Pedro: Amanhã temos compromisso pela manhã, não quero ninguém de ressaca.
Dulce: Oso você mentiu para mim disse que íamos ao bar beber.
Pedro: Ele não mentiu, eu que quando soube disse a ele que queria todos aqui lanchando juntos no bar, mas sem bebida alcoólica.
Dulce: Mentiu sim ele não me avisou disso.
Oso: Não sabia que não ia ter bebidas Bebê.

Dulce se levantou da mesa e saiu direto para recepção.

Pedro: Droga se eu soubesse que ia dar nisso tinha deixado ela pedir essa bendita cerveja era só controlar a quantidade. Agora ela saiu chateada e o pior sem comer.

Chris: Fez o certo Pedro como lhe expliquei antes de descer a Dulce bebeu demais ontem se deixasse hoje de novo, amanhã ia querer beber outra vez e ia acabar virando rotina beber todos os dias.
Mai: Vou lá levar o lanche dela e ver se come pelo menos o sanduíche. Vou levar essa Fanta para dividir com ela. Boa noite gente nos vemos amanhã.
Todos: Boa sorte Mai e até amanhã.

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Dom Ago 03, 2014 7:43 pm

Recepção

Dulce: Boa noite. Queria a chave do quarto no nome de Dulce Maria.
Recepcionista: Aqui senhorita. Boa estadia.
Dulce: Obrigada.

Dulce se encaminha para o elevador e vê Maite correndo para alcança – lá.

Mai: Espera Dul seu lanche.
Dulce: Obrigada. Estou mesmo com fome.
Mai: Podemos comer juntas?
Dulce: Claro. No meu ou no seu quarto?
Mai: No meu comemos e assistimos televisão
Dulce (rindo): E entende romeno por acaso? Porque eu não entendo.
Mai: Claro que não bobinha, mas existe canal em espanhol (ela deu língua para a ruiva).

As duas saem do elevador e se dirigem ao quarto de Maite. Comem seus lanches com Fanta Uva, mas sem antes Dulce tentar convencer amiga a olhar a geladeira para ver se tinha bebida alcoólica. Mai olhou, mas disse que tinha apenas refrigerante, suco e água era mentira, só não queria a ruiva metida em confusão porque iam acabar descobrindo.

Mai: Está uma delicia né Bebê (Maite se sujou e corre sem dá tempo de Dulce responder).

Maite vai ao banheiro lavar as mãos, Dulce enquanto esperava amiga ficou vendo teve em um canal espanhol e toma um susto ao ver um reclame de um programa de fofocas que iam falar dela e do RBD que já se encontrava na Romênia. Mai voltou do banheiro e reparou que amiga estava estranha, tinha parado de comer e deixava o sanduíche de lado no exato momento que voltava.

Mai: Desculpa sai sem deixar você responder, o que ia falar?
Dul: Que está gostoso mesmo, mas não quero mais perdi a fome. Vou indo depois nos falamos.
Mai: O que aconteceu agorinha estava com fome? Por que ficou triste de repente?
Dul: Não é nada já vou.

Maite fica sem entender o que estava acontecendo, a morena ainda tenta ir atrás da amiga, mas Dulce corre para quarto caindo na cama chorando muito, só podia ser um pesadelo o fato de ela ser adotada tinha vazado e agora todos sabiam. A ruiva tentou ligar para Ivi, mas amiga não atendeu, Dul deixou um recado em meio a soluços desesperada dizendo:

“Ivi que descobriram que sou adotada e a essa hora é capaz do mundo todo já está sabendo. Quero morrer”.

Dulce desesperada com o fato de ser adotada e com tudo que tudo que isso representava em sua vida chorou incessantemente e acabou adormecendo de tanto chorar.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Dom Ago 03, 2014 8:55 pm

Depois da reunião no bar, todos foram para seus quartos tentar dormir. Christopher assistia televisão quando viu uma matéria sobre Dulce e o RBD (a matéria que Dulce viu o reclame). Na matéria o apresentador contava bomba do momento Dulce Maria do RBD É ADOTADA, ele relatava como tudo aconteceu contando aos telespectadores que a ruiva do RBD descobriu que era adotada no dia do seu vigésimo primeiro aniversario, que sua própria prima tinha contado tudo em meio ao um churrasco com vários convidados e que Dulce não tinha recebido a noticia muito bem segundo sua prima.

O apresentador chama um repórter ao vivo dizendo que tentou conversar com a família da ruiva, mas ninguém quis se pronunciar. Somente Denise falou aos jornalistas (agora mostrava a entrevista da Denise) “Minha prima merecia saber a verdade só fiz o que achei certo”. “Está revoltada chegou a fugir de casa e foi achada em um bar bebendo somente amiga dela conseguiu tirar ela de lá. Meu tio bem que tentou, mas desistiu depois de quase levar uma garrafada” “Dulce não se encontra em casa desde ontem a noite”. Denise finalizou dizendo a prima que sentia muito e que ela voltasse a se comunicar com a família porque estavam todos preocupados.

A reportagem acabou e o apresentador mostrava todas as revistas mexicanas que repercutiam a bomba do momento.

Títulos da revistas: Dulce Maria do RBD descobre que é adotada; Quem são os verdadeiros pais da ruiva do RBD? O apresentador cita mais algumas revistas, depois ele começa uma entrevista com um psicólogo falando que os pais de Dulce Maria omitiram a verdade a filha. Pergunta se eles agiram certo? O que fazer numa situação dessas? E pergunta como ele acha que a ruiva deve está se sentindo e pede para ele de a dica aos pais de como agir se tiver crianças adotadas, o que fazer? Contar ou não a verdade? E como agir nesses casos.

Christopher fica aterrorizado com o que viu e imediatamente liga para Maite perguntando se Dulce está com ela, Mai disse que não. Pergunta se ela viu a reportagem, morena diz que sim e que deve ser por isso que Dulce saiu estranha do quarto dela, deve ter visto a propaganda do programa na televisão enquanto ela foi ao banheiro. Ele finaliza a ligação dizendo que ia ao quarto da ruiva agora vê como ela está e se a amiga viu o programa, porque estava muito preocupado.

Christopher assim que desliga o telefone troca de roupa e vai ao quarto da ruiva pela porta de ligação entre os quartos dos dois. Ele encontra amiga adormecida toda encolhida com o rosto ainda molhado pelas lágrimas e segurando o telefone seu coração se encolheu de pesar por sua Bebê. Chris tirou o celular com cuidado da mão dela, depois puxou a colcha com cuidado de um lado, ele pegou a ruiva no colo e colocou aonde tirou a colcha em seguida puxou o outro lado e cobriu amiga. Já estava se despedindo da Dulce dando um beijo na testa quando ela se mexeu e acabou roçando seus lábios nos lábios de sua Bebê arrancando um suspiro de ambos. O choque dos lábios fez ela acordar e aprofundar o beijo por alguns minutos. Dulce abriu os olhos e Christopher também, se olham por alguns instantes e Chris se afasta e senta ao lado da ruiva pedindo desculpas por acorda – lá.

Dulce: Tudo bem Chris valeu a pena ter me acordado (ela suspira pesadamente). Ultimamente você é a melhor coisa que tem me acontecido.
Chris: Te amo Bebê.
Dulce: Eu também te amo me abraça (Christopher abraça a ruiva e ela volta a chorar copiosamente).
Chris: O que houve Bebê por quê chora?

Dulce nada falou , ele achou melhor deixar para lá por enquanto e se deitou do lado dela, a ruiva suspirou e enterrou o rosto no peito dele soluçando e tremendo assustando Christopher.

Chris: Calma Bebê estou aqui (ele a abraça forte). Está me assustando. Não quer me contar o que está acontecendo? (Dulce balança a cabeça dizendo que não).
Chris: Tudo bem então, mas fica calma (ele beija a testa dela). Respira fundo Bebê está muito nervosa (Chris solta a Dul e se distancia um pouco). Vou pegar água para você.
Dulce (com a voz rouca): Não quero (ela volta a abraçar ao amigo). Não me deixa, por favor. Promete que não vai sair daqui nem um segundo, promete Chris.
Chris: Prometo fica calma não vou sair daqui está bem?
Dulce: Está bem.
Chris: Vamos dormir agora precisa descansar (ele deita na cama fazendo a ruiva deitar também). Só vou dormir depois de você certo? E se acordar de madrugada me chama.

Dulce assentiu , mas nada falou. Christopher então começou a fazer um cafuné gostoso até perceber que sua Bebê já tinha adormecido. Chris suspirou e com todo cuidado do mundo saiu do abraço que dava na ruiva e sentou na cama. Ele passou a mão no rosto cansado e totalmente distraído pensando nos últimos acontecimentos, por isso levou um susto ao sentir a mesa de cabeceira tremer e logo se tocou que era o celular dela. Christopher pegou o celular o mais depressa possível, pois sabia que logo iria começar a tocar e o que menos queria era que ela acordasse agora. Chris então se estica todo para atender o celular.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Admin em Dom Ago 03, 2014 9:06 pm

Chris: Alô.
Ivi: Chris é você? A Dul está ai?
Chris: Só um minuto.

Christopher saiu com muito cuidado da cama e seguiu para varanda, ele entrou no local que tinha uma mesinha com quatro cadeiras e sentou em uma cadeira que ficava de lado para porta para poder de vez em quando olhar Dulce dormindo na cama.

Chris: Oi Ivi desculpa diga.
Ivi: Quero falar com a Bebê. Ela me ligou e não deu para atender a bateria tinha descarregado. Eu vi agora que me ligou e me pareceu bastante nervosa. O que houve?
Chris: Não sei o que houve, quer dizer desconfio que ela deve ter visto que vazou a estória dela ser adotada. Estava no meu quarto e vi o programa falando praticamente tudo o que aconteceu, depois de ver o programa no meu quarto corri para cá para ver se ela tinha visto. Mas graças a Deus ela estava dormindo, mas sem querer a acordei e realmente estava bastante nervosa consegui fazer ela dormir de novo com muito custo.

Ivi: A Bebê deve ter visto mesmo o programa (ela suspira andando de um lado para o outro). Aqui não param de falar a respeito dela ser adotada. Não deixam Claudia, tia Blanca e tio Fernando em paz e estão atrás da amiga da Dul que tirou ela do bar, mas graças a Deus não sabem que sou eu.
Chris: No avião que viemos as aeromoças estavam com uma das revistas citadas na reportagem, mas não deixamos ela perceber nada (ele suspira com pesar). Infelizmente esse cuidado não adiantou nada.
Ivi: Pelo menos vocês tardaram um pouco os acontecimentos.

Dulce estava tendo um sono agitado e acabou acordando, a primeira coisa que fez foi chamar seu então amigo, Christopher.

Dulce: Chris.

Dulce começou a chorar achando que ele tinha lhe abandonado como no sonho. Ela levantou, ligou a luz e o avistou na varanda com a respiração pesada, ela abriu a porta deixando a mesma correr para o lado e correu até ele. Ela sentou no colo dele e o abraçou forte.

Dul: Você mentiu para mim, prometeu que não ia sair. (ela soluça sentida).
Ivi: Oh meu Deus que fofa.
Chris (sorri): Bebê, mas eu não sai seu celular tocou e eu vim atender. Me desculpa hum.
Dul: Desculpo, mas não foge mais.

Ivalu não conseguiu deixar de rir da amiga, apesar de tudo estava achando fofo o jeitinho carente dela.

Chris: Não fujo pronto vem vamos entrar está frio aqui fora.
Dul: Vamos. Com quem está falando?
Chris: Ivi conhece?
Dul: Quero falar com ela.
Chris: Toma pode falar (Christopher entrega o celular para a ruiva, depois pega amiga no colo e entra com a mesma de volta para o quarto).
Dulce: Ivi (Chris dentro do quarto fecha porta da varanda com uma mão só, depois ele caminha até a cama e senta na mesma com Dulce em seu colo).
Ivi: Oi Bebê me ligou chorando, o que aconteceu?
Dulce (falando entre soluços): Alguém descobriu que sou adotada amiga passou na televisão pelo visto o México todo já sabe e em pouco tempo todos os lugares que gostam do RBD vão saber também, se é que já não sabem como aqui. Não acredito que minha vida está estampada em todos os cantos, não basta descobrir que vivo em uma mentira é preciso que todos saibam (ela suspira desesperada). Que raiva.
Ivi: Calma tudo vai se resolver (ela suspira preocupada com a melhor amiga). A mídia ficou sabendo por que Denise contou tudo.
Dul: Vou matar essa idiota, ela vai transformar minha vida em um caos.
Ivi: Não se preocupe tio Fernando e tia Blanca vão cuidar de fazer Denise pagar pelo que está fazendo de alguma maneira. Dul?

Dulce quando ouve o nome do pai e da mãe e no mesmo instante tratou logo de passar o celular para Christopher.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 593
Data de inscrição : 02/07/2014

Ver perfil do usuário http://dulrevoltsavinon.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Só o amor pode salvar da dor

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 13 1, 2, 3 ... 11, 12, 13  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum